Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4295
Tipo do documento: Dissertação
Title: Influência da controlabilidade na relação entre o comportamento planejado e a ética-organizacional
Other Titles: Influence of controllability on the relationship between planned and ethical-organizational behavior
Autor: Pasquali, Ketlyn da Silva 
Primeiro orientador: Dal Vesco, Delci Grapégia
Primeiro membro da banca: Dal Vesco, Delci Grapégia
Segundo membro da banca: Silva, Sidnei Celerino da
Terceiro membro da banca: Cunha, Paulo Roberto da
Resumo: O tema dessa pesquisa versa sobre sistemas de controle gerencial e as intenções éticas dos profissionais contábeis, por meio da lente teórica da Teoria do Comportamento Planejado proposta por Icek Ajzen e Martin Fishbein em 1985. A contabilidade precisa sustentar-se em meio às influências de aspectos econômicos, políticos, culturais e históricos; dessa forma, essa ciência pode contribuir, por meio de controles gerenciais, a fim de identificar setores de risco associados a questões comportamentais e conduzi-los a uma conduta ética, haja visto o sistema de controle gerencial relacionar-se às ações comportamentais dos indivíduos, direcionando-os ao cumprimento dos objetivos da instituição. Nessa perspectiva, esse estudo teve por objetivo geral analisar a influência da controlabilidade na relação entre o comportamento planejado e a ética-organizacional. Assim, delimitou-se, sob o enfoque teórico, em explorar as dimensões do comportamento planejado (atitudes comportamentais, normas subjetivas e controle percebido), ética organizacional e controle gerencial (princípio da controlabilidade). Para o alcance do objetivo, a teoria foi averiguada pelo método hipotético-dedutivo e, além disso, utilizou-se da metodologia de pesquisa descritivo-exploratória quanto aos objetivos, quantitativa em relação à abordagem do problema e transversal, referente ao aspecto de horizonte temporal. Recorreu-se, quanto aos procedimentos, a um levantamento por meio da aplicabilidade de um questionário a uma amostra de 105 respondentes destacados como controllers e/ou Chief Executive Officer (CEO’s), o que representou 86,38% de margem de confiança. Esse instrumento de pesquisa foi estruturado com 41 questionamentos e 8 cenários para mensuração do comportamento ético-organizacional. Após a coleta de dados, foram realizadas estatística descritiva, confiabilidade do instrumento e a técnica de Modelagem de Equações Estruturais (MEE) para a validação das hipóteses, aplicada por meio do software SmartPLS®. Os principais resultados obtidos demonstraram a não existência de moderação do sistema de controle gerencial (controlabilidade) entre o comportamento planejado e a ética-organizacional. Ainda, constatou-se que atitudes comportamentais e normas subjetivas não possuem efeito direto em um cenário ético-organizacional e apenas geram influência nesse cenário quando mediadas pela intenção ética. Em contrapartida, apurou-se que, mesmo que existam influenciadores para a intenção ética, essa não potencializa a ação ética, restando comprovada a necessidade de estimular a visão protagonista nos indivíduos como responsáveis pela consolidação e disseminação da ética. Como contribuição teórica do estudo destaca-se a compreensão das dimensões do comportamento planejado na aplicabilidade em um cenário ético-organizacional, evidenciando lacunas na teoria, haja vista essa teoria, mesmo que comportamental, não explicar totalmente a intenção e ação ética nas corporações. A contribuição empírica observa a relevância da ética organizacional reconhecida pelos respondentes, porém, notabilizando que ética nas instituições vai além do controle volitivo. Por conseguinte, a contribuição social pauta-se na identificação das limitações do controle gerencial utilizado como garantia de incorporação ética na cultura da organização.
Abstract: The subjects of this paper are management control systems and the ethical intentions of accountant professionals, through the theoretical lens of Planned Behavior Theory proposed by Icek Aizen and Martin Fishbein in 1985. Accounting needs to sustain itself in the middle of the economic, political, cultural and historical influence; this way, this science can contribute, by the means of management controls, to identify risk sector associated to behavior questions and lead them to an ethical conduct, since the management control system has been related to the behavioral actions of individuals, directing them to fulfill the institution objectives. This paper had the general goal to analyze the influence of controllability on the relationship between planned behavior and organizational ethics. So, delimited, under the theoretical approach, in exploring the dimensions of the planned behavior (behavioral acts, subjective norms and perceived control), organizational ethic and management control (principle of controllability). For reaching the goal, the theory was checked through the hypothetical-deductive method, and, besides that, it was used the methodology of descriptive-explanatory research about the goals, quantitative in relation to the problem approach and transversal for the time horizon aspect. For the procedures, it recurred to data gathering, applying a questionnaire to a sample of 105 participants that were controllers and/or Chief Executive Officer (CEO´s), which represented a confidence margin of 86,38%. The questionnaire was structured with 41 questions and 8 scenarios to measure the organizational ethical behavior. After collecting all the data, descriptive statistics, instrument confidence and Structural Equation Modeling technic were done to validate the hypothesis, with the use of the SmartPLS® software. The main results obtained demonstrated the non-existence of moderation of the management control system (controllability) between planned behavior and organizational ethics. Still, it was discovered that behavioral attitudes and subjective norms do not have direct effect in and organizational ethics scenario and only generate influence in these scenarios when mediated by ethical intents. On the other hand, it was found out that event though there are influencers for ethical intents, they do not potentiate ethical actions, proving the necessity to stimulate the protagonist view on the individuals as responsible for the ethical consolidation and dissemination. As the theoretical contribution of the study, stands out the comprehension of the planned behavior dimensions in the applicability of an ethical organizational scenario, showing gaps in the theory, as it, even though behavioral, does not fully explain the intention and ethical action on the corporations. Therefore, the social contribution stands on the identification of the management control limits used as an ethical incorporation warranty on the organization culture.
Keywords: Comportamento Planejado
Cenário ético-organizacional
Controlabilidade
Planned behavior
Organizational ethic scenario
Controllability
CNPq areas: ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Sociais Aplicadas
Program: Programa de Pós-Graduação em Contabilidade
Campun: Cascavel
Citation: PASQUALI, Ketlyn da Silva. Influência da controlabilidade na relação entre o comportamento planejado e a ética-organizacional. 2018. 146 f. Dissertação (Mestrado - Programa de Pós-Graduação em Contabilidade) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4295
Issue Date: 5-Dec-2018
Appears in Collections:Mestrado em Contabilidade (CVL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ketlyn_Pasquali2018.pdf2.52 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons