Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4130
Tipo do documento: Dissertação
Title: Primeira pessoa do plural em dossiê da revista Cult: traços de modalização
Other Titles: The first person of plural at cult dossier magazine: modification features
Autor: Bini, Renan Paulo 
Primeiro orientador: Sella , Aparecida Feola
Primeiro membro da banca: Costa-Hübes, Terezinha da Conceição
Segundo membro da banca: Tasso, Ismara Eliane Vidal de Souza
Terceiro membro da banca: Corbari , Clarice Cristina
Resumo: Investiga-se, por meio desta pesquisa, o uso da primeira pessoa do plural em texto jornalístico, considerando a hipótese de que essa pessoa do discurso pode agregar ao texto modalização epistêmica e diferentes instâncias de sentido vinculadas às categorias ethos, pathos e logos da Retórica. Tomam-se para análise recortes com ocorrências da primeira pessoa do plural no texto Consciência e lutas feministas: conquistas e desafios no Brasil, texto que apresenta o dossiê Percepções do Feminino e Ações Feministas, publicado na Revista Cult/Edição 210/2016. Parte-se da seguinte pergunta de pesquisa: A marca verbal de primeira pessoa do plural poderia demarcar efeitos modalizadores em textos jornalísticos, a exemplo do que ocorre nos recortes selecionados para esta análise? Para responder à problemática, tem-se o objetivo geral de verificar o funcionamento da primeira pessoa do plural, como elemento modalizador e como marca retórica, no texto Consciência e lutas feministas: conquistas e desafios no Brasil, do dossiê Percepções do Feminino e Ações Feministas, da Revista Cult. O estudo justifica-se considerando que a realização do estado da arte demonstrou que há poucas pesquisas sobre o funcionamento da PPP em textos jornalísticos e poucas pesquisas que consideram a PPP uma estratégia retórica. Já em relação à utilização desta pessoa do discurso como uma estratégia de modalização, não foram encontradas pesquisas nos bancos de dados acadêmicos consultados. Para esta proposição, parte-se da perspectiva de que a argumentação em textos jornalísticos se constrói a partir da relação entre o produtor do texto, a argumentação textual e o público-leitor; e de que o produtor do texto manipula recursos linguísticos para agirem sobre a plateia, orientando a produção de sentidos ao escolher o conteúdo que vai verbalizar e a forma de fazê-lo, imprimindo modalização. Assim, a base teórica desta pesquisa é composta, principalmente, por pesquisas sobre Modalização e Retórica. Considerando a avaliação dos fenômenos de Modalização, refletiu-se sobre propostas como as de Castilho e Castilho (1993), Campos (2001), Koch (2002), Miranda (2005) e Corbari (2013). Já para a avaliação da tessitura retórica, considerou-se Mosca (2001), Aristóteles (2017), Massmann (2017) e Perelman e Olbrechts-Tyteca (2017), entre outros pesquisadores. Também se consideram orientações da Sociolinguística relativas ao uso do pronome “nós”, como a proposta de Lucchesi (2009), visto que se trata de marca linguística recorrente no corpus, considerando a forma de engajamento do produtor do texto com as outras pessoas do discurso, embora o autor proponha categorias ao observar textos orais e nesta pesquisa objetiva-se analisar textos escritos. As análises dos recortes selecionados demonstram que esta pessoa do discurso apresenta, no texto, três dimensões de sentido. Nota-se que, apesar de se tratar de uma pessoa do discurso, o recurso linguístico orienta os sentidos no texto, se considerada devidamente atrelada ao conteúdo dos enunciados e à imagem que se constrói do produtor do texto com a provável plateia.
Abstract: This research aims at investigating the use of the first person of plural in journalistic texts, so, it is taken into account the hypothesis that this subject of discourse can add epistemic modalization and different sense instances to the text, which are associated to ethos, pathos and logos categories of Rhetoric. Cutouts with occurrences on the first person of plural are analyzed in the text named as Feminist Conscience and Struggles: conquests and challenges in Brazil. This text shows the dossier Perceptions of Feminine and Feminist Actions, published in Cult/Edition Journal, 210/2016. The first query of this research is: could the first person of plural form delimit modifying effects in journalistic texts, as it happens in the cutouts selected for this analysis? Thus, in order to answer this demand, the overall goal of this research was verifying how the first person of plural works, as a modifying element and a rhetoric characteristic, in the text Conscience and feminist struggles: achievements and challenges in Brazil, concerning the Perceptions of Feminine and Feminist Actions dossier, in Cult Magazine. Thus, this study is explained by the state of art achievement has shown that there is little research on the PPP operation in journalistic texts and few researches that consider the PPP a rhetorical strategy. Regarding the use of this person's speech as a modalization strategy, no research was detected in the consulted academic databases. So, according to this subject, there is a perspective that discussion in journalistic texts is built up from the relationship among the text producer, textual subject-matter and the public-reader; and that the text producer handles with linguistic resources to act out on audience, in order to guide the meaning production when choosing content that will verbalize as well as how to do it, adhering to modalization. Thus, the theoretical basis of this research is constituted of research on Modalization and Rhetoric. Considering the evaluation of modification phenomena, there was some reflection on proposals such as those ones of Castilho and Castilho (1993), Campos (2001), Koch (2002), Miranda (2005) and Corbari (2013). Therefore, Mosca (2001), Aristotle (2017), Massmann (2017) and Perelman and Olbrechts-Tyteca (2017), among other researchers were studied to evaluate the rhetorical process. Sociolinguistic guidelines are also considered regarding the use of pronoun "we", as it can be observed in Lucchesi's proposal (2009), since it is a recurrent linguistic impress in corpus, considering engagement way of the text producer with the other persons of the discourse, although the author proposes categories when observing oral texts and this research aims at analyzing the written ones. The analyzes of the selected cutouts have shown that this person of discourse presents three dimensions of meaning in the text. It is highlighted that, although it concerns about a person of the discourse, the linguistic resource guides the senses in the text, if it is considered duly associated to the content of statements and image that is built of the text producer with the likely audience.
Keywords: Primeira pessoa do plural
Modalização
Ethos
Pathos
Logos
Dossiê
First person plural
Modification
Ethos
Pathos
Logos
Dossier
CNPq areas: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Educação, Comunicação e Artes
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Campun: Cascavel
Citation: BINI, Renan Paulo. Primeira pessoa do plural em dossiê da revista Cult: traços de modalização. 2018. 120 f. Dissertação( Mestrado em Letras) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4130
Issue Date: 9-Oct-2018
Appears in Collections:Mestrado em Letras (CVL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renan_ Bini_2018.pdfArquivo completo6.46 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons