Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3686
Tipo do documento: Dissertação
Title: Condições antropométricas e metabólicas maternas e sua relação com a glicemia de recém-nascidos prematuros
Autor: Frizon , Bruna Juliana Zancanaro 
Primeiro orientador: Grassiolli , Sabrina
Primeiro coorientador: Panis, Carolina
Primeiro membro da banca: Grassiolli , Sabrina
Segundo membro da banca: Araujo , Allan Cezar Faria
Terceiro membro da banca: Wutzow, Kesia Gemima Palma Rigo
Resumo: O estado nutricional, hormonal e metabólico materno tem implicações diretas sobre o desenvolvimento do bebê intra-utero e influencia o estado de saúde da criança ao longo da infância e na vida adulta, um evento definido como programação metabólica. Considerando que Recém-nascidos Prematuros (RNPT) apresentam maiores chances de desenvolver diversas doenças ao longo da vida, surgem as seguintes questões: São as condições metabólicas e antropométricas maternas determinantes para a glicemia (Gli) do RNPT ao nascimento e aos seis meses de idade corrigida (6m IC)? A condição metabólica em mães com parto prematuro (PP) e seus respectivos RNPT difere de mães com parto a Termo (AT) e seus respectivos Recém-Nascidos a Termo (RNAT). Para tanto, teve-se como objetivos: i) Estabelecer se há diferença entre o estado metabólico materno e do bebê, entre RNAT e RNPT; ii) Identificar se o estado metabólico e antropométrico materno estavam correlacionados ao perfil glicêmico, lipídico e insulinêmico em RNPT ao nascimento e aos 6m IC. Para tal foi realizado estudo quantitativo do tipo observacional, longitudinal, prospectivo. A amostra foi constituída de mães e seus respectivos RNPT que permanecerem na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) os quais foram comparados ao grupo controle, composto por RNAT e suas respectivas mães. Foram avaliados parâmetros antropométricos (peso corporal, estatura e Índice de massa Corporea (IMC) e plasmáticos bioquímicos como: Gli, Triglicerídeos (TG), Colesterol (CT) e Insulina (Ins). Amostras maternas foram coletadas na internação no pré-parto e dos bebês entre as 24-72h após o nascimento e também no retorno aos 6m de IC. Mães de RNPT apresentaram menor média de idade, ganho de peso e de IMC, acompanhado de menor CT em relação a Mães de RNAT (p<0,05). RNPT apresentaram maior Ins e Gli, acompanhado de menor CT e TG ao nascer comparado aos RNAT (p<0,05). Aos 6 m de IC apenas a Gli dos RNPT continuou maior que em RNAT (p<0,05). Usando modelo de regressão linear, foi demonstrado que o ganho de peso corporal e o metabolismo materno influenciaram a Gli dos RNPT ao nascer e aos 6 m de CA. Enquanto o maior ganho de peso materno isoladamente está relacionado à menor Gli do RNPT, a associação de maior ganho de peso materno com maior Gli ou TG materno resultam em aumentos da Gli no RNPT. Aos 6m de IC a maior Gli ou maior TG materno estão relacionados a maiores níveis plasmáticos de gli no RNPT, sugerindo que a condição de saúde materna no momento do parto tem efeitos sobre a Gli do RNPT ao nascer e na infância precoce. Estes achados reforçam o conceito de programação metabólica servindo de subsídios para novas condutas clínicas e o monitoramento apropriado da gestante e do RNPT no intuito de evitar a instalação de quadros patológicos, em especial doenças que rompem a homeostase glicêmica, como é o caso do diabetes.
Abstract: Maternal nutritional, hormonal and metabolic status has direct implications on the development of the intrauterine infant and influence the child's health status throughout childhood and adulthood, an event defined as metabolic programming. Considering that preterm newborns (NBs) are more likely to develop several diseases throughout their life, the following questions arise: Are the maternal metabolic and anthropometric conditions determinant for the blood glucose (Glu) of the preterm newborn at birth and at six months of corrected age (6m CA)? The metabolic condition in mothers with preterm birth (PP) and their respective PTNB differ from mothers with term delivery (TA) and their respective term newborns (TNB)? Therefore, the objectives are: i) To establish whether there is a difference between maternal and infant metabolic status, between TNB and PTNB. ii) Identify whether the maternal metabolic and anthropometric status are correlated to the glycemic, lipidic and insulinemic profile in preterm birth and 6m CA. For that, a quantitative study of observational, longitudinal, prospective type was performed. The sample consisted of mothers and their respective PTNB who remained in the Neonatal Intensive Care Unit (NICU) of the Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP), which were compared to the control group, composed of newborns and their respective mothers. Anthropometric parameters (body weight, height and Body Mass Index (BMI) and biochemical plasma levels (Gli, triglycerides (TG), cholesterol (CT) and insulin (INS)) were evaluated. Maternal samples were collected between 24 and 48 hours after delivery and of the babies between 24 and 72 hours after, which was associated with a lower mean age, weight gain and BMI, accompanied by lower plasma levels of CT in relation to TNB mothers (p <0.05). PTNB presented higher Ins and Glu, accompanied by lower CT and TG at birth compared to TNB (p <0.05). At 6 months of CA only the TNB Glu remained higher than in TNB (p <0.05). Linear regression, it was demonstrated that body weight gain and maternal metabolism influenced the blood Glu of the preterm infants at birth and at 6m CA. While the greater maternal weight gain alone is related to lower blood glucose in the PTNB, the association of higher maternal weight gain with higher maternal Glu or TG results in increases in blood Glu in PTNB. At 6 m CA greater Glu or higher maternal TG are related to higher plasma Glu levels in PTNB suggesting that the maternal health condition at the time of delivery has effects on the Glu of premature at birth and early childhood. These findings reinforce the concept of metabolic programming by providing subsidies for new clinical behaviors and appropriate monitoring of pregnant and PTNB in order to avoid the installation of pathological conditions, especially diseases that break glycemic homeostasis, such as diabetes.
Keywords: Programação metabólica
Prematuridade
Glicemia
Metabolic programming
Prematurity
Glycemia
CNPq areas: CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Biociências e Saúde
Campun: Cascavel
Citation: FRIZON, Bruna Juliana Zancanaro. Condições antropométricas e metabólicas maternas e sua relação com a glicemia de recém-nascidos prematuros. 2017. 92 f. Dissertação (Mestrado em Biociências e Saúde) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3686
Issue Date: 22-Mar-2017
Appears in Collections:Mestrado em Biociências e Saúde (CVL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruna Juliana Zancanaro Frizon.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons