Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3540
Tipo do documento: Tese
Title: Crenças Linguísticas de descendentes de pomeranos em três localidades paranaenses
Other Titles: Beliefs and linguistic attitudes of pomeran descendants from three cities of Paraná
Autor: Hitz, Nilse Dockhorn 
Primeiro orientador: Aguilera , Vanderci de Andrade
Primeiro coorientador: Sella , Aparecida Feola
Primeiro membro da banca: Loregian-Penkal, Loremi
Segundo membro da banca: Altino, Fabiane Cristina
Terceiro membro da banca: Busse, Sanimar
Quarto membro da banca: Santos, Maria Elena Pires
Quinto membro da banca: Oliveira, Esther Gomes de
Resumo: Esta tese apresenta as crenças e atitudes linguísticas de descendentes pomeranos de três cidades paranaenses: Cidade Gaúcha, no Noroeste do Estado do Paraná, Marechal Cândido Rondon e Nova Santa Rosa na região Oeste do Estado. Essas localidades apresentam um quadro sociolinguístico interdependente e heterogêneo, devido à presença de migrantes de diferentes etnias. Buscou-se inquirir as crenças e as atitudes linguísticas nesse contexto de línguas em contato dos descendestes de migrantes pomeranos que vieram para o Paraná a partir de 1950, com uma realidade histórica e linguística peculiar que se preservou, em boa parte, no Brasil. O imigrante pomerano é de origem germânica, vivia na região do Mar Báltico, norte da atual Alemanha e parte da Polônia. Na época da imigração (1851), a Pomerânia era uma província da Prússia; portanto, a imigração desse povo é anterior à formação do Império Alemão (1871). Em 1945, após a Segunda Guerra Mundial, a Pomerânia foi extinta, seu território foi rateado entre a Alemanha e a Polônia e desapareceu do mapa. Dentro dessa temática, esta pesquisa tem como base a Dialetologia pluridimensional (THUN, 2005; 2009), a Sociolinguística (CALVET, 2002; LABOV, 2008) e a Psicologia Social (LAMBERT; LAMBERT, 1975; BEM, 1973; LÓPEZ MORALES, H, 1989), partindo do pressuposto de que a língua e a identidade étnica estão relacionadas e, por conseguinte, as crenças e as atitudes dos entrevistados pomeranos refletem sua condição com relação ao próprio grupo étnico, migrantes do Rio Grande do Sul. O corpus foi coletado com a aplicação de uma entrevista a oito informantes pomeranos de cada localidade, selecionados de acordo com as seguintes variáveis: a) duas gerações: geração I de 25 a 50 anos e geração II a partir de 55 anos; b) os dois sexos, duas mulheres e dois homens de cada geração. A entrevista teve um roteiro semiestruturado elaborado com base em critérios próprios da pesquisa sociolinguística e dialetológica, adaptados à realidade sociolinguística e cultural dos entrevistados pomeranos. Há perguntas específicas para avaliar as crenças e as atitudes linguísticas dos informantes com relação à identidade linguística pomerana. A análise do corpus acolheu a abordagem mentalista, que compreende a atitude como uma ação comportamental de valoração positiva ou negativa; entendendo que a valoração maior é a crença, pois contém os três componentes que são associados à atitude: o cognitivo, o afetivo e o conativo. Os resultados apontaram, de modo geral, atitudes positivas, de prestígio dos informantes em relação a sua língua étnica. Houve, também, um número bem reduzido de informantes com manifestações de preconceito fundadas em visões estereotipadas, culturalmente socializadas. As localidades apresentam diferenças nas manifestações entre uma e outra, pois cada uma apresenta fatores geográficos e sócio-históricos que interferem no uso ou abandono, ainda, da língua pomerana depois de quase dois séculos da imigração.
Abstract: This thesis presents the linguistic beliefs and attitudes of Pomeranian descendants from three cities in the state of Paraná: Cidade Gaúcha, Marechal Cândido Rondon and Nova Santa Rosa. These localities present an interdependent and heterogeneous sociolinguistic picture, due to the presence of migrants of different ethnic groups. It was sought to inquire the linguistic beliefs and attitudes in this context of languages in contact of the descendants of Pomeran migrants who came to Paraná from Rio Grande do Sul in 1950, with a peculiar historical and linguistic reality preserved in Brazil. The Pomeranian immigrant is of Germanic origin, lived in the Baltic Sea region, north of the present Germany country and part of Poland country. At the time of immigration (1851), Pomerani was a province of Prussia, so the immigration of this people predates the formation of the German Empire (1871). In 1945, after World War II, Pomerania was extinguished; this territory was located between Germany and Poland. This research is based on Pluridimensional Dialectology (THUN, 2005; 2009), Sociolinguistics (CALVET, 2002; LABOV, 2008) and Social Psychology (LAMBERT and LAMBERT, 1975; BEM, 1973; LÓPEZ MORALES, 1989). This research based on the assumption that language and ethnic identity are related, and therefore, the Pomeranian respondents’ beliefs and attitudes reflect their condition in relation to the ethnic group itself. The corpus was collected with the application of an interview to eight Pomeranian informants from each locality, selected according to the following variables: a) two generations: generation I from to 25 to 50 years and generation II from 55 years; b) of both sexes, two women and two men of each generation. Semi structured interview based on sociolinguistic and dialectological research, adapted to the sociolinguistic and cultural reality of the interviewed Pomeranians. There are specific questions to assess the informants’ beliefs and language attitudes regarding the Pomeranian linguistic identity. This analysis of the corpus welcomed the mentalist approach, which comprises the attitude as a behavioral action of positive or negative valuation; understanding that the highest valuation is the belief, because it contains the three components that are associated with the attitude. The cognitive, the affective and the conative. The results indicate, in general, positive attitudes and prestige in relation to their ethnic language. There were also a very small number of informants with manifestations of prejudice based on stereotyped, culturally socialized views. The localities present differences in the manifestations between one and anther, since each one presents geographical and socio-historical factors that interfere in the use or abandonment, even, of the Pomeranian language after almost two centuries of the immigration.
Keywords: Dialetologia
Língua Pomerana
Crenças e Atitudes Linguísticas
Dialectology
Language
Beliefs and Language Attitudes
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Educação, Comunicação e Artes
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Campun: Cascavel
Citation: HITZ, Nilse Dockhorn. Crenças Linguísticas de descendentes de pomeranos em três localidades paranaenses. 2017. 211 f. Tese( Doutorado em Letras) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3540
Issue Date: 20-Dec-2017
Appears in Collections:Doutorado em Letras (CVL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Nilse_Hitz2017.pdfTexto completo3.46 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons