Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2475
Tipo do documento: Dissertação
Title: O trançado da morte nas tramas do tempo: uma leitura da condição feminina em Cartilha do silêncio e A dança dos cabelos.
Other Titles: The braided of the death in the plots of the time: a reading of the feminine condition in Cartilha do silêncio and A dança dos cabelos.
Autor: Brun, André Adriano 
Primeiro orientador: Fortes, Rita das Graças Felix
Resumo: Nesta pesquisa, a partir de um viés analítico-teórico preponderantemente sociológico, objetivou-se analisar comparativamente a relação entre tempo, espaço e universo feminino, tendo como foco as representações das personagens protagonistas femininas dos romances pseudomemorialistas Cartilha do silêncio (1997), de Francisco Dantas, e A dança dos cabelos (2001), de Carlos Herculano Lopes. O primeiro capítulo, intitulado Tempo, condição feminina e memória , atém-se à relação entre as protagonistas femininas e o tempo, com ênfase nas categorias memória e destino. A memória é o recurso através do qual as protagonistas recorrem para explicar a força e a inexorabilidade dos seus trágicos destinos. A recorrência a ela, por meio do afluxo desordenado das lembranças e imagens remotas ou recentes, subverte e paralisa o presente das protagonistas, apontando para um futuro sem expectativas, obnubilado pelos espectros do passado e pela terrível condição presente. O segundo capítulo, cujo título é Espaço, identidade feminina e reclusão , aborda a relação de identidade entre as protagonistas femininas e o espaço no qual estão inseridas. A casa, de modo geral, e o quarto, em especial, são analisados com base nos discursos em voga nas épocas focalizadas, pautados na dupla moral patriarcal que promoveu, atrelada a uma distinção sexual muito rígida, a espacialização dos gêneros, vinculando o homem aos espaços exteriores e, a mulher, aos interiores. Intitulado Erotismo, violência, loucura e morte , o terceiro capítulo se propõe a analisar estes quatro elementos que, individual e coletivamente, identificam as cinco protagonistas femininas. Estes temas, sempre associados à natureza feminina, contribuíram, ao longo da história, para a relativa demonização da mulher. Para ocultar e subjugar esta faceta maligna, apresentava-se apenas uma saída às mulheres: dedicarem-se ao casamento e à maternidade, submetendo-se à engrenagem que movia a sociedade. As personagens das referidas obras procuram se ajustar a este programa ideológico impositivo, porém, seja pela violência/opressão a ele inerentes, seja pela simples curiosidade, não se submetem totalmente, sustentando, assim, as duas facetas a da Virgem Maria e a da Eva pecadora que, em geral, revestem grande parte dos mitos acerca da feminilidade. Quer pela crença na fatalidade e pelo afluxo de lembranças do passado, torturando o presente e obscurecendo o futuro das personagens; quer pela íntima ligação com o mesmo espaço; quer pelas características compartilhadas e repetidas ao longo das gerações que se sucedem; as cinco protagonistas se assemelham e se identificam, parecendo estagnadas no tempo e no espaço. É como se elas, geração após geração, tivessem tido lições pela mesma cartilha e tivessem seus destinos entrelaçados numa mesma trança, a despeito das distinções, inclusive de autores. Todas cada uma a seu modo dançam num mesmo ritmo, essencialmente circular, e com poucas variações quanto à coreografia.
Abstract: In this research, with base in a perspective analytic-theoretical sociological predominantly, it was aimed to analyze comparatively the relation among time, space and feminine universe, having as focus the representations of the characters' feminine protagonists of the romances pseudomemorialistas Cartilha do silêncio (1997), by Francisco Dantas, and A dança dos cabelos (2001), by Carlos Herculano Lopes. The first chapter, entitled "Time, feminine condition and memory", approach the relation between the feminine protagonists and the time, with emphasis in the categories memory and destiny. The memory is the resource through which the protagonists appeal to explain the force and the inexorability of their tragic destinies. The appeal to her, through the disordered affluence of the memories and images remote or recent, subverts and paralyzes the protagonists' present, appearing for a future without expectations, obscured for the ghosts of the past and for the terrible present condition. The second chapter, whose title is "Space, feminine identity and reclusion", approaches the identity relation among the feminine protagonists and the space in which are inserted. The house, in general, and the room, especially, they are analyzed with base in the speeches in vogue in the focalized times, ruled in the patriarchal moral couple that it promoted, harnessed to a very rigid sexual distinction, a space differentiation of the humankind, linking the man to the external spaces and, the woman, to the interiors. Entitled "Eroticism, violence, madness and death", the third chapter intends to analyze these four elements that, individual and collectively, they identify the five feminine protagonists. These themes, always associated to the feminine nature, they contributed, along the history, to exalt the woman's satanic face. To hide and to subdue this evil facet, it just presented a way to the women: to be dedicated to the marriage and the maternity, undergoing the gear that moved the society. The characters of the referred works try to adjust to this program ideological absolutist, however, be for the violence/oppression to it inherent, be for the simple curiosity, they don't totally submit, sustaining, like this, the two facets the one of the Virgin Mary and the one of the Eva sinner that, in general, they cover great part of the myths concerning the femininity. Be for the faith in the fatality and for the affluence of memories of the past, torturing the present and darkening the characters' future; be for the intimate connection with the same space; be for the shared characteristics and repeated along the generations that succeed; the five protagonists resemble each other and identify, being stagnated in the time and in the space. It is as if them, generation after generation, they had had lessons for the same "spelling book" and they had their destinies interlaced in a same braid, in spite of the distinctions, besides of authors. All - each one to her way - they "dance" in a same rhythm, essentially to circulate, and with few variations according to the choreography.
Keywords: Cartilha do silêncio
A dança dos cabelos
erotismo
Cartilha do silêncio
A dança dos cabelos
eroticism
CNPq areas: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Linguagem e Sociedade
Program: Programa de Pós-Graduação "Stricto Sensu" em Letras
Citation: BRUN, André Adriano. The braided of the death in the plots of the time: a reading of the feminine condition in Cartilha do silêncio and A dança dos cabelos.. 2008. 213 f. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Sociedade) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Cascavel, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2475
Issue Date: 26-Feb-2008
Appears in Collections:Mestrado em Letras (CVL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Andre_Brun.pdf905.85 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.