Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3954
Tipo do documento: Dissertação
Title: A verdade como problema fundamental na ontologia fenomenológica de Martin Heidegger,
Other Titles: Truth as a fundamental problem in the phenomenological ontology of Martin Heidegger
Autor: Giacomini, Luana Borges 
Primeiro orientador: Kahlmeyer Mertens, Roberto Saraiva
Primeiro membro da banca: Kahlmeyer Mertens, Roberto Saraiva
Segundo membro da banca: Fernandes, Marcos Aurélio
Terceiro membro da banca: Cardoso Neto, Libânio
Resumo: Esta dissertação busca investigar uma sentença que se encontra no §44 de Ser e tempo, a saber: “o ser-aí é e está na verdade”. Temos nesta sentença a pergunta pelo caráter ôntico-ontológico do ente que nos mesmos somos, na medida em que diz respeito à sua constituição ontológica a oscilação entre o velamento e o desvelamento de seu ser. A questão que permeia nossa investigação, portanto, se refere ao modo de ser privilegiado do ente que nós mesmos somos, bem como a necessidade do resgate da questão pelo sentido frente tal privilégio. O que tem a ver o privilégio ôntico ontológico do ser-aí com esse resgate proposto pela fenomenologia de Heidegger? De que modo a verdade seria um problema fundamental nestes moldes? Todas essas questões norteiam nossa pesquisa que almeja a clarificação dessa sentença obscura afirmada por Heidegger em Ser e tempo, acerca de uma verdade que habita o ser-aí e de uma verdade que ele está “situado” porquanto existe. A questão pela verdade tem total relação com a ontologia fundamental proposta por Heidegger porque é através dela que o fenomenólogo propõe o resgate da “aletheia” (verdade enquanto desvelamento, pensada pelos gregos) e reafirma sua “anterioridade” necessária frente a verdade pensada aos moldes tradicionais como uma espécie de homoiosis. É através de uma atenção às intuições pré-fenomenológicas dos gregos, que nosso filósofo reafirma o escopo da filosofia frente o esquecimento da tradição. A aletheia é verdade originária, é verdade que habita o ser-aí porque nos remete ao acontecimento da transcendência que este ente essencialmente é. É através desta noção que temos a questão pelo sentido sendo reafirmada, isto é, ao acompanhar aquilo que brilha de modo demasiado silencioso em nosso ser: o acontecimento inaugural. Temos por meio do método fenomenológico de investigação a possibilidade deste brilho nos saltar aos olhos de modo mais penetrante, nos colocando na posição de ver originariamente, isto é, desde o acontecimento do transcendental. Pois, como nosso fenomenólogo nos diz: a verdade originária é uma verdade transcendental. Para tanto, o objetivo geral, no tocante à presente pesquisa é: 1) Expor o modo tradicional de se conceber o verdadeiro no âmbito de uma ciência geral do ser; 2) Elucidar de que modo a herança da tradição nega o caráter da aletheia (que ainda aparece em Aristóteles); 3) Clarificar de que modo temos o método fenomenológico em Heidegger, sendo operado através de uma hermenêutica, isto é, uma atenção fenomenológica; 4) Adentrar as determinações essenciais do ser-aí, através de um “olhar livre” viabilizado pela hermenêutica fenomenológica.
Abstract: This Graduate Dissertation aims to investigate one sentence, which is found on §44 of Being and Time, that is: “Dasein is 'in truth'”. We have, in this sentence, the question for the ontic-ontological character of the Being which we ourselves are, as related to its ontological constitution the oscillation between veiling and unveiling of its being. The question which permeates our research, thus, refers to the privileged way of being which we are, as well as to the rescue of the question for meaning when facing such privilege. What relation has this ontic-ontological privilege of Dasein with this rescue proposed by Heidegger’s phenomenology? How would truth be a fundamental problem in this way? All these questions guide our research which seeks clarification of this obscure sentence asserted by Heidegger in Being and Time, about a truth that inhabits Dasein and of a truth that it is "situated" because it exists. The question for truth is totally related to the fundamental ontology proposed by Heidegger because it is through it that the phenomenologist proposes the rescue of "aletheia" (truth as unveiling, thought by the Greeks) and reaffirms its "anteriority", necessary before the truth thought by traditional molds as a kind of homoiosis. It is through an attention to the pre-phenomenological intuitions of the Greeks that our philosopher reaffirms the scope of philosophy in the face of oblivion of tradition. Aletheia is original truth, it is true that dwells Dasein because it refers us to the event of transcendence that this Being essentially is. It is through this notion that we have the question of sense being reaffirmed, that is, by accompanying what shines so quietly in our being: the inaugural event. We have, by means of the phenomenological method of investigation, the possibility of this shine to reveal itself in a more penetrating way, putting us in the position of seeing originally, that is, since the event of the transcendental. For, as our phenomenologist tells us: the original truth is a transcendental truth. To achieve so, the general objective of this research is: 1) To expose the traditional way of conceiving that which is true in the context of a general science of being; 2) To elucidate how the heritage of tradition denies the character of aletheia (which still appears in Aristotle); 3) Clarify how we have the phenomenological method in Heidegger, being operated through a hermeneutic, that is, a phenomenological attention; 4) To enter the essential determinations of Dasein, through an unbiased look made possible by phenomenological hermeneutics.
Keywords: Heidegger
Investigação fenomenológica;
Aletheia
Transcendência
Phenomenological investigation
Transcendence
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Sociais
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Campun: Toledo
Citation: GIACOMINI, Luana Borges. A verdade como problema fundamental na ontologia fenomenológica de Martin Heidegger,. 2018. 164 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3954
Issue Date: 27-Jun-2018
Appears in Collections:Mestrado em Filosofia (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luana_Giacomini_2018.pdf978.66 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.