Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3865
Tipo do documento: Dissertação
Title: Influência das variáveis ambientais e fatores espaciais na estruturação da comunidade de diatomáceas perifíticas ao longo de um ambiente lótico subtropical
Other Titles: Influence of Environmental Variables and Spatial Factors on the Periphytic Diatom Community across a Subtropical Lotic Environment
Autor: Medeiros, Gabriela 
Primeiro orientador: Bueno, Norma Catarina
Primeiro coorientador: Ludwig, Thelma Alvim Veiga
Primeiro membro da banca: Bueno , Norma Catarina
Segundo membro da banca: Guimarães, Ana Tereza Bittencourt
Terceiro membro da banca: Bartozek, Elaine Cristina Rodrigues
Resumo: Diatomáceas são comumente utilizadas como bioindicadores da qualidade da água, uma vez que sua ocorrência possui intrínseca relação com as condições ambientais. O rio Cascavel (24º57’21'’ S e 53º27’19'’ W) tem grande parte de suas nascentes dentro do perímetro urbano. Assim, avaliamos a resposta da comunidade de diatomáceas em relação às alterações ambientais com o objetivo de caracterizar e comparar três ambientes lóticos com características físicas e de paisagem distintas, ao longo da microbacia rio Cascavel. Em junho de 2016, foram coletados 10 substratos para extração do perifíton em locais com diferentes usos e ocupação do solo (unidade de conservação, urbano e agrícolas respectivamente). Foram encontrados 109 taxa infragenéricos, e 30 gêneros. Eunotia e Gomphonema apresentam riqueza elevada e representativa em todas as estações, com um total de 14 e 11 taxa respectivamente. Pinnularia e Navicula (12 e 8 taxa respectivamente) foram significativamente indicadores do ponto mais a montante; enquanto Encyonema, Achnanthidium e Navicula (5, 5 e 6 táxons respectivamente) ocorrem principalmente em pontos a jusante. As estações de amostragem foram significativamente distintas quanto a densidade, riqueza de espécies e características físicas, químicas e biológicas. O teste de PERMANOVA mostrou diferença significativa entre as estações com base na matriz de abundância das espécies (F = 5.04, R² = 0.15, p = 0.001), evidenciando a diferença entre as comunidades das estações de amostragem. Os pontos a montante dentro da unidade de conservação foram os com maior densidade de espécies de Eunotia, as quais que possuem preferência por baixas concentrações de nitrogênio total e condutividade elétrica, refletindo um ambiente mais preservado. Os pontos em área urbanizada caracterizaram-se por alta disponibilidade de luz associada à elevada condutividade elétrica e à alta concentração de nitrato favorecendo, portanto, o desenvolvimento de espécies cosmopolitas tais como Gomphonema lagenula, Gomphonema exilissimum e Fragilaria gracillis. Pontos em área agrícola exibiram vazão elevada, fator limitante para a dispersão das espécies, e favoreceram o desenvolvimento de espécies dos gêneros Achnanthidium e Fragilaria. As variáveis relacionadas com a distribuição da comunidade ao longo da microbacia foram vazão, oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, nitrato, amônio e coliformes totais, distinguindo os ambientes. Exceto pela autocorrelação espacial, não houve uma explicação única de filtragem ambiental para a variação da comunidade de diatomáceas. As variáveis abióticas diferenciaram o ambiente em conjunto com a variação espacial, uma vez que ao longo do rio, características físicas como profundidade, volume de água, vazão, incidência solar, concentração de sólidos e temperatura alteram-se, interferindo diretamente na produção primária da comunidade perifítica.
Abstract: Diatoms are commonly used as bioindicators for water quality as they possess an intrinsic relationship with environmental conditions. The Cascavel River (24º57’21'’ S, 53º27’19'’ W) has headwaters primarily within an urban perimeter. Therefore, we evaluated the response of its diatom community relative to environmental changes with the aim of characterizing and comparing three lotic environments across the Cascavel microbasin from distinct landscapes and with distinct physical characteristics. In June of 2016, 10 substrates were collected for periphyton extraction in locations with different uses and soil purposes (conservation, urban, and agriculture respectively). One-hundred and nine intragenic taxa and 30 genera were found. Eunotia and Gomphonema presented elevated and representative richness at all stations, with totals of 14 and 11 respectively. Pinnularia and Navicula (12 and 8 taxa respectively) were significant indicator at the more upstream points; while Encyonema, Achnanthidium and Navicula (5, 5, and 6 taxa respectively) occurred primarily downstream. The sampling stations were quite distinct in their density, species richness, and physical, chemical, and biological characteristics. The PERMANOVA test showed a significant difference between the stations based on the species abundance matrix (F = 5.04, R² = 0.15, p = 0.001), revealing the differences between the sampling stations’ communities. Upstream points within the conservation area possessed greater Eunotia density, which prefers low total nitrogen concentrations and electrical conductivity, which in turn reflects a well-preserved environment. The points in the urbanized area were characterized by high light availability associated with elevated electrical conductivity and high nitrate concentration favoring, thus, the development of cosmopolitan species such as Gomphonema lagenula, Gomphonema exilissimum, and Fragilaria gracillis. The agricultural points exhibited elevated flow, a factor limiting the dispersion of species and favoring the development of species from the genera Achnanthidium and Fragilaria. The variables related to the distribution of the community across the microbasin were flow, dissolved oxygen, electrical conductivity, nitrate, ammonia, and total coliforms, all of which distinguished the environments. Except for spatial self-correlation, there wasn’t a single environmental filtering explanation for the diatom community variation. The abiotic variables differentiated the environment in conjunction with the spatial variation, as along the river, physical characteristics such as depth, water volume, flow, solar incidence, concentration of solids, and temperature varied, directly interfering with the periphytic community’s primary production.
Keywords: Bacillariophyceae
Distância geográfica
PCNM
Estrutura espacial,
Espécies indicadoras.
Bacillariophyceae
Geographic distance
Spatial structure
Indicator species
CNPq areas: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Sociais Aplicadas
Program: Programa de Pós-Graduação em Conservação e Manejo de Recursos Naturais
Campun: Cascavel
Citation: MEDEIROS, Gabriela. Influência das variáveis ambientais e fatores espaciais na estruturação da comunidade de diatomáceas perifíticas ao longo de um ambiente lótico subtropical. 2018. 57 f. Dissertação( Mestrado em Conservação e Manejo de Recursos Naturais) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3865
Issue Date: 22-Feb-2018
Appears in Collections:Mestrado em Conservação e Manejo de Recursos Naturais (CVL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gabriela_Medeiros2018.pdf6.36 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons