Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3728
Tipo do documento: Dissertação
Title: Um estudo do perfil dos menores internados na ala de desintoxicação do Hospital Universitário do Oeste do Paraná - HOOP - e das políticas públicas relacionadas ao tema
Other Titles: A study of the minors’ profile in the rehabilitation ward at the Western Paraná University Hospital - HUOP - and the public policies related to this theme
Autor: Silva, Josefa Bras da 
Primeiro orientador: Azevedo, Paulo Roberto
Primeiro membro da banca: Azevedo, Paulo Roberto
Segundo membro da banca: Boarini, Maria Lucia
Terceiro membro da banca: Colognese, Silvio Antônio
Resumo: Introdução: Esta pesquisa tem como objetivo a análise do perfil das crianças e adolescentes em condição de internação no programa de desintoxicação, oferecido pelo Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP). Metodologia: O estudo consiste em uma pesquisa qualitativa e quantitativa, de caráter exploratório-descritivo. Como suporte para a análise, o estudo trata não só da discussão bibliográfica sobre crianças e adolescentes em situação de uso de substâncias psicoativas, como também da normatização jurídica, prevista pelo Estatuto da Criança e Adolescente, e das diretrizes do SUS e do Ministério da Saúde. O presente estudo, também, adotou a análise documental para resgatar a história da implantação do Programa de Desintoxicação do HUOP e suas atividades. Para efetuar análises estatísticas sobre os usuários do programa, a pesquisa utilizou uma amostra de 400 prontuários físicos, contendo informações referentes aos pacientes. Todas as informações contidas nos prontuários físicos são coletadas no dia do internamento do paciente, pela assistente social de plantão do HUOP, e todas as perguntas são respondidas pelo próprio paciente e seu responsável. Os prontuários escolhidos são do período de 2007 a 2016, e esse período foi escolhido pelo fato de a Ala de Desintoxicação ter seu início de funcionamento em março de 2007. As variáveis estudadas foram idade, sexo, escolaridade, evasão escolar, renda familiar, experimentação, ordem cronológica de consumo de substâncias psicoativas, primeira substância, substâncias de maior uso, modo de obtenção da substância, ocupação, participação de programas sociais, composição familiar, ordem de nascimento, membro familiar com dependência, condições das moradias, procedência, bem como envolvimento em atos infracionais, cumprimento em medidas socioeducativas, comportamento sexual, pacientes que já engravidaram. Resultados: A maioria era do sexo masculino, com um percentual de 76,5%, enquanto o sexo feminino era de 23,5%. A média de idade dos pacientes variou entre oito e 17 anos, sendo que a maior faixa etária é dos 15 aos 17 anos, concentrando-se na faixa etária dos 15 anos. Quanto ao grau de escolaridade, observouse que os usuários apresentavam algum grau de atraso escolar, 89,9% dos usuários possuíam o ensino fundamental incompleto e 9% tinham o ensino médio incompleto, e no dia do internamento mais de 60% estavam fora da escola. A renda média dos familiares da população estudada é de um a dois salários mínimos. Quanto às características do uso das substâncias psicoativas, constatou-se que muitos iniciaram o uso destas, tanto lícitas como ilícitas, por influência de amigos, irmãos, parentes e até mesmo dos pais. O maior motivo que levou à experimentação das substâncias psicoativas foi a curiosidade. E, como a primeira substância psicoativa mais consumida foi o álcool, com quase 50% seguido pelo tabaco, evoluído para a segunda, que foi a maconha. Todos, antes do internamento, faziam uso de mais de um tipo de substância, só que a mais consumida era a maconha, com 59,2%, seguida pelo crack. Há também o uso de substâncias psicoativas entre os pais, chegando a 70,4%. O uso dessas substâncias pelos pacientes estava associado ao envolvimento com atividades ilegais para consegui-las, chegando a 92%. Havia o envolvimento em roubo, prostituição e, sobretudo, a adesão ao tráfico de substâncias psicoativas ilícitas. E 18,2% cumpriram medidas socioeducativas, 17,5% estavam em cumprimento de medida de prestação de serviço, 11,0%, em liberdade assistida, 2,6% estavam em cumprimento de medidas com privação da liberdade. Com relação à família, observa-se que 70,5% fazem parte de um núcleo familiar parental/monoparental. E o número de irmãos é pequeno, de dois a três filhos. O relacionamento dos pacientes com a família é uma relação ruim ou conflituosa com algum membro, sendo o pai com quem ocorrem os maiores conflitos. A maior modalidade de internação foi a involuntária, em que são trazidos pelos pais ou responsável, seguida pela compulsória. E 63,9% já tinham recorrido a algum tratamento antes da internação na ala. A mãe é a principal pessoa que mais acompanha os filhos nos internamentos. O comportamento sexual esteve mais associado ao de risco, com início precoce de atividade sexual, cuja prática é com parceiros diferentes, inclusive se prostituindo. E, da amostra dos 400 prontuários, 40 eram meninas, e, destas, 12 já tinham engravidado uma ou mais de uma vez.
Abstract: Introduction: This research aims at analyzing children and adolescents’ profiles under hospitalization conditions for the detoxification program offered by the Western Paraná University Hospital (HUOP). Methodology: This is a qualitative and quantitative research, with an exploratory-descriptive character. As a support for the analysis, the study deals not only with a bibliographical discussion about children and adolescents under psychoactive substances addiction, but also with the legal rulings established by the Statute of Child and Adolescent, and by the guidelines of SUS and Ministry of Health. The present study also adopted the documentary analysis to rescue the history of the implantation of the HUOP Detoxification Program and its activities. This research used a 400 physical-file samples with the patient’s information in order to carry out statistical analyses concerning the program users. All the information was collected on the day the patient was hospitalized by HUOP's on-call social worker, and all questions were answered by the own patient and his / her caregiver. The selected files are from 2007 to 2016, which was chosen because the Detoxification Wing began its operation in March 2007. The studied variables were: age, sex, schooling, school dropout, family income, chronological order of consumption of psychoactive substances, first substance, substances most used, how the substance was obtained, occupation, participation of social programs, family composition, birth order, addicted familiar member, housing conditions, origin, as well as involvement in infractions, compliance with socio-educational measures, sexual behavior, patients who have become pregnant. Results: Most of them were male (76.5%), while females were 23.5%. Their mean age ranged from 8 to 17 years old, and the oldest age group ranged from 15 to 17 years old, whose focus was the 15-year old group. And regarding their schooling degree, it was observed that the users were behind in school degree. 89.9% of them did not have finish the elementary education and 9% had just part of secondary education. At their hospitalization day, more than 60% were out of school. The familiar average income of the studied individual ranged from one to two minimum wages. In order to get information about the characteristics of psychoactive substances used, it was observed that many of them were introduced to both licit and illicit substances by influence of friends, siblings, relatives and even parents. The main reason that led them to try psychoactive substances was curiosity. And as the first psychoactive substance most consumed was alcohol, and almost 50% was followed by tobacco, and then marijuana. All those patients, before hospitalization, used more than one substance, but marijuana was the most consumed (59.2%), followed by crack. We also have the use of psychoactive substances, among parents reaching 70.4%. The use of psychoactive substances by patients was associated with involvement with illegal activities in order to get them. This index reached 92%. They were involved in robbery, prostitution and, mostly, they took part of illicit psychoactive substance trafficking. It was recorded that 18.2% of them complied with socio-educational measures, 17.5% were in compliance as a service measure, 11.0% were under assisted freedom, 2.6% were in compliance with freedom deprivation measures. Regarding the family, it is observed that 70.5% are part of a parental/single-parent family nucleus. And the number of siblings is small. There were two or three children. They had a bad or conflicting relationship with their family, but the greatest conflict was with their father. The major modality of hospitalization was involuntary, in which they are brought by the parents or guardian, followed by compulsory. The greatest majority was admitted at the hospital against their own will and were brought by parents or guardian, followed by the compulsory. 63.9% had already took part of some treatment before hospitalization in this Wing. The mother is the main person who most come with their sons and daughters to the hospital. Sexual behavior was more associated with risk, with early onset of sexual activity, whose practice is with different partners, including prostitution. Thus, there were forty girls from 400 sampling charts, and from those ones, twelve had already become pregnant at least once.
Keywords: Menores
Crianças e adolescentes
Substâncias psicoativas ilícitas
Diagnóstico social
Políticas públicas
Dependência química
HUOP
Desintoxicação
Minors
Children and adolescents
Illegal psychoactive substances
Social diagnosis
Public policy
Chemical dependency
Detoxification
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Sociais
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Campun: Toledo
Citation: SILVA, Josefa Bras da. Um estudo do perfil dos menores internados na ala de desintoxicação do Hospital Universitário do Oeste do Paraná - HOOP - e das políticas públicas relacionadas ao tema. 2018. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3728
Issue Date: 23-Feb-2018
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Josefa_Silva_2018.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.