Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3700
Tipo do documento: Dissertação
Title: Lactobacillus acidophilus em associação com outras bactérias probióticas tem efeitos benéficos no pós-operatório de pacientes com câncer colorretal em administração de curto prazo: revisão sistemática e metanálise
Other Titles: Lactobacillus acidophilus with another probiotic bacteria association have beneficial effects in colorectal cancer patients in short-time administration: systematic review and meta-analysis
Autor: Furtado, Bruna Brasil Rodrigues 
Primeiro orientador: Fariña , Luciana Oliveira de
Primeiro membro da banca: Fariña , Luciana Oliveira de
Segundo membro da banca: Corrêa, Juliana Moço
Terceiro membro da banca: Vinderola, Celso Gabriel
Quarto membro da banca: Kottwitz, Luciana Bill Mikito
Resumo: O aumento da longevidade, hábitos alimentares inadequados e predisposição genética são alguns dos fatores relacionados ao aumento de doenças crônicas, como o câncer. O câncer de cólon e reto, também denominado câncer colorretal, é uma neoplasia relacionada às dietas ricas em gorduras e carboidratos refinados, com pobreza de fibras e proteínas. Essa situação aumentou o número de pesquisas que avaliam a atividade anticancerígena de diversos compostos bioativos, com o objetivo de aplicação em alimentos e produtos farmacêuticos. As bactérias probióticas têm demonstrado, em alguns estudos, ação sobre diversas linhagens de células cancerígenas, sendo propostos diferentes mecanismos de ação a partir de sua atividade antioxidante. Destaca-se, entre as bactérias probióticas, o Lactobacillus acidophilus, uma bactéria ácido-lática com capacidade probiótica bem definida, de forma cepa-dependente. Objetivos: O objetivo do trabalho foi avaliar, com auxílio da metodologia de Medicina Baseada em Evidências, o efeito da administração de cepas de Lactobacillus acidophilus em pacientes com câncer colorretal por meio de estudos clínicos administrado individualmente ou em combinação com outras substâncias e cepas probióticas, por meio de alimentos ou de formas farmacêuticas. Metodologia: Foi realizada uma revisão sistemática da Literatura nas seguintes bases de dados: Medline, Embase, Elsevier, Cochrane Central Register of Controlled Trials, Scopus, Web of Science e Scielo. As estratégias de busca foram compostas dos termos “colorectal cancer”, “oxidative stress”, “antioxidant activity”, “Lactobacillus acidophilus”, “probiotics” e “randomized controlled trial” associados aos operadores booleanos AND ou OR, sendo ajustados de acordo com a base de dados. Também foi realizada busca manual a partir das referências bibliográficas dos artigos incluídos. Não houve restrições quanto ao tempo, contudo, limitou-se o idioma em artigos publicados em inglês, espanhol e português. Foram incluídos todos os estudos clínicos que utilizaram cepas de L. acidophilus, exclusivamente ou em associação com outras cepas probióticas, e fibras em pacientes com câncer colorretal. Artigos que incluíam leveduras, dos quais os parâmetros de avaliação não demonstravam dados clínicos, como artigos que utilizaram questionários para avaliar a qualidade de vida, em que os pacientes apresentavam outras doenças além de câncer colorretal, ou, cujos dados não estavam separados e que tinham bactérias probióticas, isentos de L. acidophilus, não foram incluídos no estudo. Também não foram incluídos artigos com idiomas diferentes dos estipulados, nem aqueles onde não estava clara a inclusão de L. acidophilus no estudo por omissão de cepas probióticas. O gerenciamento dos dados foi feito por meio dos programas Microsoft Office Excel 2013®e Endnote Web® X8. A avaliação da qualidade e de risco de viés foram realizadas com o programa Review Manager 5.3®. Resultados e Discussão: Foram recuperados das bases de dados 1028 artigos, sendo que oito se enquadraram nos requisitos necessários e foram utilizados no estudo. Como limitações destacam-se a impossibilidade de acesso a consulta na base de dados Embase; da mesma forma, considerando-se que cinco dos oito artigos incluídos são provenientes da China (três do mesmo grupo de estudo), dando incerteza sobre a aplicação dos resultados encontrados em dietas ocidentais. A avaliação resultou num total de 616 indivíduos, 297 com câncer colorretal no grupo com probióticos, 286 pacientes com câncer colorretal que estavam no grupo controle e/ou placebo e 33 indivíduos saudáveis. Todos os estudos incluídos apresentavam associação do L. acidophilus com outras bactérias probióticas. Dois artigos associaram as fibras prebióticas (inulina e frutooligossacarídeos). Todos os estudos foram randomizados com sete estudos duplo-cegos e um estudo com grupo controle sem placebo. A administração da mistura probiótica foi por meio de formas farmacêuticas (cápsulas em 04 artigos, sachês em 03 artigos e tabletes em um artigo). Os principais desfechos analisados se referiram a integridade da barreira intestinal, cultura microbiológica, alteração da microbiota, observações clínicas pós-operatórias e encontrou-se apenas um artigo que analisou de forma indireta capacidade antioxidante. Três desfechos (integridade da barreira intestinal, alteração da microbiota e cultura microbiológica) demonstraram que a intervenção de bactérias probióticas foi estatisticamente significativa (P < 0.05) em comparação ao placebo. Na análise de observações clínicas pós-operatórias, por meio de de metanálise ficou evidenciado que a administração de probióticos diminuiu a incidência de infecções operatórias em comparação ao grupo placebo, resultado relacionado com a melhora da integridade da barreira intestinal. A atividade antioxidante foi verificada apenas em um artigo, por meio da mensuração das enzimas hepáticas alanina transferase e aspartato transferase, contudo, são necessários mais estudos que comprovem essa capacidade antioxidante em indivíduos humanos com câncer colorretal. Conclusões: O estudo ressaltou que não há artigos envolvendo Lactobacillus acidophilus individualmente em seres humanos com câncer colorretal, o que pode permitir estudos mais direcionados com a utilização de tal bactéria nessa patologia, permitindo conhecer melhor seu comportamento e mecanismos de ação e, desse modo, esclarecer, de fato, as ações que sua utilização têm nessa condição patológica. Considerou-se, também, que poucas análises da capacidade antioxidante são feita em humanos, configurando-se em uma área interessante para estudo, ainda que seja como paliativo ao estresse oxidativo que pacientes com câncer possuem; dessa forma, estudos com enzimas antioxidantes, como glutationa e superóxido dismutase, podem ser objetos de análise em estudos futuros, da mesma forma que a mensuração de metabólitos relacionados ao estresse oxidativo, biomarcadores e substâncias de proteção da mucosa intestinal são possibilidades bastante amplas de estudos das atividades biológica dessa bactéria. Ressaltam-se como principais efeitos da administração de cepas de L. acidophilus com outras bactérias probióticas, a diminuição da translocação bacteriana, seguida de efeitos relacionados a tal desfecho, como: alteração qualitativa e quantitativa da microbiota intestinal e diminuição das complicações pós-operatórias, resultando em melhor qualidade de vida para o indivíduo que recebeu a intervenção e na diminuição de custos hospitalares por diminuição de estadia e de infecções relacionadas a procedimento cirúrgico.
Abstract: Increased longevity, poor eating habits and genetic predisposition are some of the factors related to the increase of chronic diseases, such as cancer. Colorectal cancer is a neoplasia related to diets rich in fats and refined carbohydrates, with poor fiber and protein. This situation has increased the number of researches that evaluate the anticancer activity of several bioactive compounds, aiming at foods and pharmaceuticals. Probiotic bacteria have been researched in action studies on several cancer cell lines, being proposed different mechanisms. Lactobacillus acidophilus, among the probiotics is lactic acid bacteria, with well-defined probiotic capacity. Objectives: This study aimed at evaluating the effect of Lactobacillus acidophilus in patients with colorectal cancer by means of clinical studies administered individually or in association with other substances and probiotic bacteria through food or pharmaceuticals. Methodology: A systematic review of the literature was carried out in the following databases: Medline, Embase, Elsevier, Cochrane Central Register of Controlled Trials, Scopus, Web of Science and Scielo. The search strategies were composed of the terms "colorectal cancer", oxidative stress, "antioxidant activity", "Lactobacillus acidophilus", "probiotics" and "randomized controlled trial" associated with boolean operators AND or OR, being adjusted according to the base of data. Manual search was also carried out on the bibliographic references of the articles included. There were no restrictions on time, but language was limited to articles published in English, Spanish and Portuguese. We included all clinical studies that used L. acidophilus alone or associated with other probiotic bacteria and fibers in colorectal cancer patients. Articles that included yeasts, which the evaluation parameters did not show clinical data or that had patients with diseases other than colorectal cancer and whose data were not separated and that they had probiotic bacteria but did not have L. acidophilus, were not included in the study. We also did not include articles with languages other than those stipulated, nor those in which the inclusion of L. acidophilus was not clear in the study by lack of probiotic strains. Handling and data management were done through the Microsoft Office Excel 2013® and Endnote Web® X8 programs for data management. The evaluation of quality and risk of bias were performed through the Review Manager 5.3® program. Results and Discussion: 1028 articles were retrieved from the databases, eight of which met the necessary requirements and were used in the study. As limitations, it is important to note the impossibility of accessing the query in the Embase database; in the same way, considering that five of the eight articles included come from China (three from the same study group), laying uncertainty about the application of results found in Western diets. The evaluation resulted in a total of 616 individuals, 297 with colorectal cancer in the probiotic group, 286 colorectal cancer patients who were in the control and / or placebo group, and 33 healthy individuals. All the included studies presented the association of the L. acidophilus with other probiotic bacteria. Two articles associated with prebiotic fibers (inulin and fructooligosaccharides). All studies were randomized to seven double-blind studies and one study with a control group without placebo. The administration of the probiotic mixture was by pharmaceutical forms (capsules in 04 articles, sachets in 03 articles and tablets in one article). The main outcomes analyzed were the integrity of the intestinal barrier, microbiological culture, microbiota alteration, postoperative clinical observations and only one article was analyzed indirectly antioxidant capacity. Three outcomes (intestinal barrier integrity, microbiota alteration and microbiological culture) depicted that the intervention of probiotic bacteria was statistically significant (P< 0.05) compared to placebo. In the analysis of postoperative clinical observations, through meta-analysis, it was evidenced that the administration of probiotics decreased the incidence of operative infections in comparison to the placebo group, a result related to the improvement of intestinal barrier integrity. The antioxidant activity was verified only in one article, through the measurement of ALT and AST liver enzymes, but further studies are needed to prove this antioxidant capacity in human individuals with colorectal cancer. Conclusions: The study highlighted that there are no studies involving Lactobacillus acidophilus individually in humans with colorectal cancer, which may allow more direct studies with the use of this bacterium in this pathology, allowing a better understanding of its behavior and mechanisms of action and, in this way, clarifying in fact the actions that their use have in this pathological condition. It has also pinpointed that few analyzes of the antioxidant capacity are made in humans, showing that it is an significant area of study although it is palliative to the oxidative stress that cancer patients possess; Thus, studies with antioxidant enzymes, such as glutathione and superoxide dismutase, may be the object of analysis in future studies, as well as the measurement of metabolites related to oxidative stress, biomarkers and substances that protect the intestinal mucosa, showing that the possibilities of studies of the biological activities of this bacterium are quite broad. The main effects of administration of strains of L. acidophilus with other probiotic bacteria are the reduction of bacterial translocation, followed by effects related to this outcome, such as: qualitative and quantitative alteration of the intestinal microbiota and reduction of postoperative complications; which results in a better quality of life for the individual who received the intervention and decrease hospital costs due to shortening stay and infections related to surgical procedure.
Keywords: Bactérias ácido láticas
Câncer de Cólon e reto
Atividade Antioxidante
Saúde Baseada em Evidências
Lactic acid bacteria
Colorectal cancer
Antioxidant activity
EvidenceBased-Medicine
CNPq areas: CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Médicas e Farmacêuticas
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
Campun: Cascavel
Citation: FURTADO, Bruna Brasil Rodrigues. Lactobacillus acidophilus em associação com outras bactérias probióticas tem efeitos benéficos no pós-operatório de pacientes com câncer colorretal em administração de curto prazo: revisão sistemática e metanálise. 2018. 90 f. Dissertação ( Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3700
Issue Date: 1-Mar-2018
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Farmacêuticas (CVL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruna Brasil Rodrigues Furtado.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons