Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2388
Tipo do documento: Dissertação
Title: Imagens poéticas e representações da morte na lírica de Emily Dickinson e de Helena Kolody: convergências e contrastes
Other Titles: Poetic images and representations of death in lyrical Emily Dickinson and Helen Kolody: convergences and contrasts
Autor: Ramos, Patricia de Lara 
Primeiro orientador: Aissa, José Carlos
Resumo: Este estudo foi elaborado com o objetivo de aproximar poemas de duas poetas que viveram em séculos e países distintos, mas que tiveram um ponto em comum: a escrita sobre a temática da morte, e, a partir de tal aproximação, analisar as imagens poéticas que convergem e que contrastam acerca do tema, de modo a atentar para a importância do imaginário na interpretação de cada imagem e entendê-lo como um ato criador, capaz de atribuir significados diversos às imagens que não devem ser vistas como algo pronto, como aquilo que é transmitido hereditariamente, mas como algo que guarda significados diversos que são atribuídos de acordo com os sentimentos e as emoções de cada cultura ao longo do tempo. Para tal fim, foram escolhidos poemas da poeta norte-americana Emily Dickinson e da poeta contemporânea paranaense Helena Kolody. Este trabalho é elaborado sobre duas categorias de interpretação: a Morte, condição inevitável de todo o ser, é abordada, nesta pesquisa, a partir de algumas concepções trazidas pela Biologia, pela Simbologia, pela Filosofia e pelo Cristianismo e, em seguida, apresenta-se a evolução do comportamento dos seres humanos perante a morte na sociedade cristã ocidental baseada, exclusivamente, nos estudos de Ariès (2003), que inicia suas reflexões analisando o homem da Idade Média e a sua relação com a morte morte ―domada‖, isto é, familiar, próxima e avança sua análise até a contemporaneidade, período quando a sociedade passa a manifestar repulsa com relação à morte morte ―interdita‖, maldita, rechaçada. A segunda linha de interpretação desta dissertação está ligada ao Imaginário, pautado no pensamento de Gilbert Durand (1997) que considera os seres humanos como um conjunto de formas simbólicas diversificadas, que perpassam todo o imaginário coletivo na sua forma mais primária, porém, também, reconstroem-se e reinterpretam-se numa teia de imagens isomórficas que se relacionam de maneiras distintas em cada cultura
Abstract: This study was carried out with the goal of juxtaposing poems of two poets who lived in different centuries and countries , but they had one thing in common: the writing on the theme of death, and from such juxtaposition emerged an analysis of the poetic images which converge and contrast with regard to the theme, thus demonstrating the importance of the imaginary in the interpretation of each image and understanding it as a creative act, able to assign different meanings to the images that should not be seen as something done/ready, as something that is transmitted hereditarily, but as something that holds several meanings which are grasped according to the feelings and emotions of each culture over time. To do so, poems of the North American poet Emily Dickinson and the contemporary Paranaense poet Helena Kolody were chosen. This work is centered on two categories of interpretation: Death, the unavoidable condition of all beings, which is addressed in this research based on some concepts brought by Biology, by Symbology, by Philosophy and by Christianity and then it presents the evolution of human towards death in the Western Christian society focusing solely on the studies of Ariès (2003), who starts his reflections by analyzing the medieval man and his relation to the death "tamed" death, in other words, familiar, close and moves his analysis to modern age, a period when society begins to express disgust toward death "forbidden", damned, rejected death. The second line of interpretation of this dissertation is related to the Imaginary, based on the thoughts of Gilbert Durand (1997), who regards human beings as a diverse set of symbolic forms, which permeate the entire collective imaginary in its most elementary form, but they also reconstruct and reinterpret themselves in a web of isomorphic images that interrelate in different ways in each culture
Keywords: lírica
imaginário
morte
lyric
imaginary
death
CNPq areas: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Linguagem e Sociedade
Program: Programa de Pós-Graduação "Stricto Sensu" em Letras
Citation: RAMOS, Patricia de Lara. Poetic images and representations of death in lyrical Emily Dickinson and Helen Kolody: convergences and contrasts. 2014. 138 f. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Sociedade) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Cascavel, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2388
Issue Date: 10-Mar-2014
Appears in Collections:Mestrado em Letras (CVL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Patricia Ramos.pdf1.11 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.