Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/5306
Tipo do documento: Dissertação
Title: Crítica ontológica da relação homem/natureza na sociedade capitalista moderna: a ecologia e suas refrações no serviço social
Other Titles: Ontological critique of the man/nature relationship in modern capitalist society: ecology and its refractions in social work
Autor: Prado, Alderberti Batista 
Primeiro orientador: Batista, Alfredo Aparecido
Primeiro membro da banca: Batista, Alfredo Aparecido
Segundo membro da banca: Guerra, Yolanda Aparecida Demétrio
Terceiro membro da banca: Lemos, Esther Luiza de Souza
Resumo: O trabalho dissertativo que se apresenta, encontra na ecologia a sua temática e tem por objeto a relação do homem com a natureza. O desenvolvimento do capitalismo nos conduz à cisão da tríade contida na noção de ser, e a consequente negação de seus níveis resguarda uma responsabilidade considerável pela barbárie da exploração e degradação da natureza na relação com o humano, é diante desse contexto, que o trabalho se propõe a responder a seguinte problemática: É possível afirmar, passados 200 anos da segunda revolução industrial, que essa ruptura metabólica é uma das maiores contradições sociais? Além disso, a crise ecológica decorrente, pode ser entendida enquanto consequência ou está gestada desde os fundamentos do projeto capitalista e seus modos de produção? Para tal, determinamos como objetivo geral: compreender, apreender e analisar a partir das obras de crítica da economia política, como Marx e a tradição marxista explicitam a relação do homem com a natureza, considerando as contribuições teóricas do Serviço Social para a discussão, assim como, as contribuições da discussão para o Serviço Social. No sentido de ensejar a realização do objetivo, estabelecemos com objetivos específicos: (1) explicitar historicamente a crise ecológica no desenvolvimento do capitalismo; (2) situar a crise ecológica enquanto uma expressão da “questão social”; (3) abranger o fundamento ecológico do pensamento de Marx e da tradição marxista. De natureza bibliográfica e abordagem qualitativa, a pesquisa se guia pelo horizonte de compreensão da decisiva influência do capitalismo nos processos de degradação da natureza, buscando compreender, se as transformações ecológicas ao nível da consciência social são capazes de criar condições para uma transformação societária, igualmente capaz de ressituar a dimensão comum da relação do humano com a natureza.
Abstract: The dissertation work presented, finds its theme in ecology and its object is the relationship between man and nature. The development of capitalism leads us to the split of the triad contained in the notion of being, and the consequent denial of its levels safeguards a considerable responsibility for the barbarity of the exploitation and degradation of nature in the relationship with the human, it is in this context, that the work is proposes to answer the following problem: Is it possible to say, 200 years after the second industrial revolution, that this metabolic rupture is one of the greatest social contradictions? Furthermore, can the resulting ecological crisis be understood as a consequence or is it born from the foundations of the capitalist project and its modes of production? To this end, we determined as a general objective: to understand, apprehend and analyze from the critical works of political economy, as Marx and the Marxist tradition explain the relationship of man with nature, considering the theoretical contributions of Social Work to the discussion, as well such as the contributions of the discussion to Social Work. In order to enable the achievement of the objective, we have established with specific objectives: (1) to explain historically the ecological crisis in the development of capitalism; (2) situating the ecological crisis as an expression of the “social issue”; (3) cover the ecological foundation of Marx's thought and the Marxist tradition. With a bibliographic nature and a qualitative approach, the research is guided by the horizon of understanding the decisive influence of capitalism in the degradation processes of nature, seeking to understand whether ecological transformations at the level of social consciousness are capable of creating conditions for a societal transformation, equally able to replace the common dimension of the human's relationship with nature.
Keywords: Serviço social
Natureza
Metabolismo
Modo de produção capitalista
Social work
Nature
Metabolism
Capitalist mode of production
CNPq areas: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Sociais Aplicadas
Program: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Campun: Toledo
Citation: PRADO, Alderberti Batista. Crítica ontológica da relação homem/natureza na sociedade capitalista moderna: a ecologia e suas refrações no serviço social. 2020. 118 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/5306
Issue Date: 9-Dec-2020
Appears in Collections:Mestrado em Serviço Social (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alderberti_Prado_2020.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.