Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4238
Tipo do documento: Dissertação
Title: De enfermeira a parteira: uma análise etnográfica da Equipe Manjedoura no município de Cascavel (PR)
Other Titles: From nurse to midwife: an ethnographic analysis of the Manjedoura Team in the municipality of Cascavel (PR)
Autor: Fagundes, Ana Paula Soares 
Primeiro orientador: Wadi, Yonissa Marmitt
Primeiro membro da banca: Wadi, Yonissa Marmitt
Segundo membro da banca: Vásquez, Georgiane Garabely Heil
Terceiro membro da banca: Silva, Andréia Vicente da
Resumo: O ofício de parteira sofreu grandes transformações nos últimos séculos, passando de um saber construído na prática para uma profissão regulamentada, através de formação específica na área da Enfermagem Obstétrica ou da Obstetrícia, ensejando o surgimento das chamadas “parteiras urbanas”. Com a medicalização do parto, ocorreu a mudança do ambiente doméstico para o ambiente hospitalar; parturiente e feto perderam o papel de protagonistas no nascimento – como relatam defensores de um parto humanizado – e profissionais diversos passaram a ter o controle através de uma série de intervenções. Atualmente há tentativas de resgate de práticas tradicionais e o ensejo de que o parto seja realizado com elementos considerados naturais, em um ambiente familiar e com reduzida intervenção. Neste cenário a figura da “parteira urbana” se soma a outros sujeitos, como as doulas, em práticas que contrapõem ou juntam saberes tradicionais e médicos. A pesquisa tem por objetivo analisar antropologicamente as práticas das “parteiras urbanas” no município de Cascavel / PR, buscando compreender a construção do sujeito parteira, numa contemporaneidade marcada pela cientificidade das práticas médicas. Para tanto, a pesquisa se divide em três capítulos: no primeiro, apresento a trajetória de parteiras que atuam em uma equipe voltada ao parto humanizado; posteriormente analiso a formação da equipe e as formas de atuação no espaço virtual; e, por fim, problematizo as práticas de parteria com a observação de três partos domiciliares realizados no município de Cascavel / PR. Alguns pontos ganham destaque na realização da pesquisa, como: a questão da religiosidade, que marca a atuação das “parteiras urbanas”; a interação virtual da equipe com sua clientela; as noções de corpo, família e as relações de poder, que se cruzam no campo do nascimento.
Abstract: The midwife as a profession has undergone great transformations during the last centuries, turning from a body of knowledge built on practice to a regulated profession, through specific training in the area of Obstetric Nursing or Obstetrics, what ultimately lead to the emergence of the so-called “urban midwives”. With the medicalization of childbirth, the change from domestic to hospital environment, the parturient and the fetus have lost their protagonist roles at birth - as reported by advocates of humanized childbirth - and various professionals started to have control over a series of interventions. Currently there are attempts to rescue traditional practices and the possibility of the delivery to be performed with elements considered to be natural, in a family environment and with reduced intervention. In this scenario, the role of the "urban midwife" reappears, adding to other subjects, such as doulas, in practices that contrast or combine traditional and medical knowledge. This research aims to anthropologically analyze the practices of the "urban midwives" in the municipality of Cascavel / PR, seeking to understand the construction of the midwife as a subject, in a contemporaneity marked by the scientific aspect of medical practices. In order to achieve this goal, the research is divided in three chapters: in the first one, I introduce the trajectory of the midwives who work in a team focused on humanized childbirth; following it, I analyze the team’s background and their action in the virtual space; and, finally, the midwife practices are analyzed within the observation of three home births in the city of Cascavel / PR. Some aspects are highlighted in the accomplishment of the research, such as: the matter of religiosity, which underlines the performance of the "urban midwives"; the virtual interaction of the team with its clientele; the notions of body, family and relations of power, which intersect in the context of birth.
Keywords: Parteira
Parteira urbana
Parto humanizado
Parto domiciliar
Enfermagem obstétrica
Midwife
Urban midwife
Humanized birth
Home birth
Obstetric nursing
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Sociais
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Campun: Toledo
Citation: FAGUNDES, Ana Paula Soares. De enfermeira a parteira: uma análise etnográfica da Equipe Manjedoura no município de Cascavel (PR). 2018. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4238
Issue Date: 1-Oct-2018
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana_Fagundes_2018.pdf2.59 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.