Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3851
Tipo do documento: Dissertação
Title: Componentes de produção, produtividade, adaptabilidade e estabilidade fenotípica de materiais de soja no Paraná
Autor: Oliveira, Giovani Andreazza de 
Primeiro orientador: Tsutsumi, Cláudio Yuji
Primeiro membro da banca: Tsutsumi, Cláudio Yuji
Segundo membro da banca: Costa, Antonio Carlos Torres da
Terceiro membro da banca: Schneider, Cristina Fernanda
Resumo: Em função do alto investimento necessário e da grande variabilidade fenotípica das cultivares de soja, a realização de ensaios experimentais com intuito de identificar os genótipos com desempenho agronômico mais responsivo a ambientes distintos tornou-se essencial, afim de reduzir as chances de obtenção de maus resultados, que possam inviabilizar o exercício da atividade. Assim, este estudo foi desenvolvido com o objetivo se avaliar os componentes de produção, a adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de soja no Paraná. Para tanto foram conduzidos ensaios experimentais nos ambientes de Campo Mourão, Itaipulândia e Palotina – PR durante a safra 2016/17. O delineamento experimental adotado consistiu no de blocos casualizados, composto por 30 genótipos, em três repetições, totalizando 90 parcelas por ambiente. As variáveis avaliadas foram: altura de planta na maturação (APM), número de dias para maturação (NDM), número de legumes por planta (NLPP), número de grãos por planta (NGPP) e produtividade de grãos. As metodologias propostas por Eberhart e Russel e Lin e Binns foram utilizadas para a determinação da adaptabilidade e estabilidade fenotípica da produtividade. Para a característica APM somente os genótipos L.E.01 e M 5892 IPRO poderiam acarretar em percas durante a colheita mecanizada quando cultivados em Campo Mourão. Os genótipos BMX ELITE RSF IPRO, DM 54I52 RSF IPRO e L.E.01, estão entre os genótipos mais precoces, sendo seu ciclo classificado como precoce ou semiprecoce dependendo do ambiente. O NDM variou entre 101,7 a 127 dias, 110 a 113,7 dias e 80,7 a 140 dias para Campo Mourão, Itaipulândia e Palotina respectivamente. Com relação as características NLPP e NGPP para Campo Mourão o material M 5892 IPRO consistiu no pior material para ambas as características. Em Itaipulândia a variação correspondeu entre 29,5 a 61 legumes planta-1 e 83,1 a 181,9 grãos planta-1, sendo os genótipos classificados em dois agrupamentos. Já em Palotina os genótipos que apresentaram o menor NLPP também demonstraram o menor NGPP. Campo Mourão foi o ambiente que apresentou a menor média para produtividade de grãos, enquanto em Palotina foram obtidos os melhores resultados. Para as correlações de Pearson o componente de produção NDM foi o que mais contribuiu com a produtividade de grãos. O material L.E.01 sempre integrou o agrupamento com as menores médias produtivas em todos os ambientes avaliados. Com base na metodologia proposta por Eberhart e Russel (1966), verificou-se que 13 cultivares apresentaram adaptabilidade a ambientes favoráveis (ß1>1) e 16 a ambientes desfavoráveis (ß1<1), sendo que somente as cultivares L.E.03 e NS 5445 apresentaram R2 inferior a 80%. Todos os genótipos avaliados apresentaram desvio da regressão significativo, ou seja, baixa estabilidade fenotípica (S²d>0). Já a metodologia de Lin e Binns (1988) classificou os genótipos BMX GARRA RSF IPRO, L.E. 02 e L.E. 04 como de alta estabilidade e adaptados a ambientes desfavoráveis, enquanto os genótipos BMX TORNADO RSF IPRO, M 5947 IPRO e DM 61I59 RSF IPRO sendo baixa estabilidade e adaptados a ambientes favoráveis.
Abstract: Due to the high investment required and the high phenotypic variability of soybean cultivars, experimental trials with the aim of identifying the genotypes with agronomic performance more responsive to different environments became essential in order to reduce the chances of obtaining poor results, which may make the activity unfeasible. Thus, this study was developed with the objective of evaluating the production components, the adaptability and phenotypic stability of soybean genotypes in Paraná. For this, experiments were conducted in the environments of Campo Mourão, Itaipulândia and Palotina - PR during the 2016/17 season. The experimental design consisted of randomized blocks, composed of 30 genotypes, in three replications, totaling 90 plots per environment. The variables evaluated were: plant height at maturity (APM), number of days for maturation (NDM), number of legumen per plant (NLPP), number of grains per plant (NGPP) and grain yield. The methodologies proposed by Eberhart and Russell and Lin and Binns were used to determine the adaptability and phenotypic stability of productivity. For the APM characteristic only the genotypes L.E.01 and M 5892 IPRO could lead to losses during the mechanized harvest when cultivated in Campo Mourão. The genotypes BMX ELITE RSF IPRO, DM 54I52 RSF IPRO and L.E.01, are among the earliest genotypes, and their cycle is classified as precocious or semi-precocious depending on the environment. NDM ranged from 101.7 to 127 days, 110 to 113.7 days and 80.7 to 140 days for Campo Mourão, Itaipulândia and Palotina respectively. Regarding the NLPP and NGPP characteristics for Campo Mourão, the material M 5892 IPRO consisted of the worst material for both characteristics. In Itaipulândia the variation corresponded between 29.5 to 61 legumen plant-1 and 83.1 to 181.9 plant-1 grains, being the genotypes classified in two groupings. In Pallotina the genotypes that presented the lowest NLPP also showed the lowest NGPP. Campo Mourão was the environment that presented the lowest average for grain yield, while in Palotina the best results were obtained. For the Pearson correlations, the NDM production component contributed the most to grain yield. The material L.E.01 always integrated the cluster with the lowest production averages in all environments evaluated. Based on the methodology proposed by Eberhart and Russel (1966), it was verified that 13 cultivars presented adaptability to favorable environments (ß1> 1) and 16 to unfavorable environments (ß1 <1), with only L.E.03 and NS 5445 showed R2 less than 80%. All evaluated genotypes showed significant regression deviation, that is, low phenotypic stability (S²d> 0). The methodology of Lin and Binns (1988) classified the BMX GARRA RSF IPRO genotypes, L.E. 02 and L.E. 04 as high stability and adapted to unfavorable environments, while the BMX genotypes TORNADO RSF IPRO, M 5947 IPRO and DM 61I59 RSF IPRO being low stability and adapted to favorable environments.
Keywords: Glycine max.
Desempenho agronômico
Ambientes distintos
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: OLIVEIRA, Giovani Andreazza de. Componentes de produção, produtividade, adaptabilidade e estabilidade fenotípica de materiais de soja no Paraná. 2018. 68 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3851
Issue Date: 29-May-2018
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Giovani_Oliveira_20181.3 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons