Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3259
Tipo do documento: Tese
Title: Avaliações morfofisiológicas em mudas de eucalipto resultantes da aplicação de ácido jasmônico e flexões caulinares
Autor: Lima, Paulo Ricardo 
Primeiro orientador: Malavasi, Ubirajara Contro
Primeiro coorientador: Malavasi, Marlene de Matos
Segundo coorientador: Klosowski, Élcio Silvério
Primeiro membro da banca: Malavasi, Ubirajara Contro
Segundo membro da banca: Malavasi, Marlene de Matos
Terceiro membro da banca: Gurgacz, Flavio
Quarto membro da banca: Schulz, Deisinara Giane
Quinto membro da banca: Klein, Jeferson
Resumo: O objetivo do presente estudo foi avaliar a rustificação de mudas de híbrido de Eucalyptus urophylla vs Eucalyptus grandis clone 1528 com aplicação de ácido jasmônico (JA) e flexões caulinares e seu posterior desenvolvimento a campo. O experimento foi conduzido na Universidade Estadual do Oeste do Paraná, no município de Marechal Cândido Rondon, PR. Foram realizados três experimentos para avaliar as respostas das plantas de eucalipto a aplicação exógena de JA e flexões caulinares. O primeiro foi desenvolvido em delineamento experimental inteiramente ao acaso com sete tratamentos (testemunha; 2,0; 4,0; 6,0 e 8,0 μmol L-1 de JA; 20 e 40 flexões caulinares diárias), com cinco repetições de vinte mudas, em ambiente protegido não climatizado. Após quatro semanas de aplicação dos tratamentos, foram determinados os incrementos na altura, diâmetro do coleto, número de folhas, massas secas de raízes e da parte aérea e índice relativo de clorofila (SPAD). Aos 90 dias após o plantio (campo) foram avaliados os incrementos na altura e no diâmetro do coleto e a relação altura/diâmetro das mudas. No segundo experimento em ambiente protegido, utilizando delineamento inteiramente ao acaso com cinco repetições de vinte mudas, com os seguintes tratamentos: T1: testemunha, T2: 8,0 μmol L-1 de JA e T3: 40 flexões caulinares. Foram mensuradas a taxa de assimilação líquida de CO2 (A), condutância estomática (gs), concentração interna de CO2 (Ci), taxa de transpiração da folha (E), eficiência do uso de água (WUE), eficiência intrínseca do uso de água (iWUE) e eficiência de carboxilação (Fc). O terceiro experimento em ambiente protegido foi utilizado delineamento inteiramente ao acaso com sete tratamentos (T1: testemunha; T2: 2,0 μmol L-1 de JA; T3: 4,0 μmol L-1 de JA; T4: 6,0 μmol L-1 de JA; T5: 8,0 μmol L-1 de JA; T6: 20 flexões; T7: 40 flexões) e cinco repetições de vinte mudas. Após a aplicação dos tratamentos foram avaliados o incremento na altura, diâmetro do coleto, teor de lignina do caule e raiz e rigidez flexural. As mudas rustificadas foram transplantadas a campo e aos 90 e 150 dias foram avaliados os incrementos na altura e diâmetro do caule. Os tratamentos com aplicação de JA e testemunha apresentaram maior incremento na altura e número de folhas durante a fase de rustificação e obtiveram maior incremento em altura e no diâmetro do coleto a campo. A dose de JA aplicada nas mudas foi insuficiente para alterar as respostas fotossintéticas em relação à testemunha. Estímulos mecânicos promoveram incremento da capacidade fotossintética máxima e máxima assimilação de CO2, mas externaram redução na eficiência do uso da água, ou seja, menor eficiência fotossintética quando comparado aos demais tratamentos. Para rigidez flexural, mudas submetidas a estímulos mecânicos apresentaram maior resistência de curvatura. Aplicações de JA acima de 6,0 μmol L-1 e estímulos mecânicos obtiveram incremento no teor de lignina no caule em mudas de eucalipto. Doses menores de JA e imposição de 20 flexões resultaram em mudas com aumento no incremento no diâmetro caule. A análise de trilha demonstrou que houve aumento na rigidez do caule acompanhado com o aumento no teor de lignina e que estes possuem um maior efeito direto inversamente proporcional com o incremento médio em altura e com o diâmetro do caule ao nível do solo. Portanto, a aplicação de flexões caulinares e ácido jasmônico foram capazes de alterar a concentração de lignina no caule, proporcionando maior rigidez flexural em mudas de eucalipto. Porém, essa menor flexura caulinar não se refletiu em maior qualidade da muda nas condições estudadas.
Abstract: The objective of the present study was to evaluate the rustification of hybrids of Eucalyptus urophylla versus Eucalyptus grandis (clone 1528) with application of jasmonic acid (JA) and kaolin flexions stem and their subsequent field development. The experiment was conducted at the State University of Western Paraná, in the municipality of Marechal Cândido Rondon, PR. Three experiments were carried out to evaluate the responses of eucalyptus plants to the exogenous application of JA and flexions stem. In the first, a completely randomized experimental design with seven treatments (control, 2.0, 4.0, 6.0 and 8.0 μmol L-1 of JA, 20 and 40 stem flexions daily), with five replications of twenty seedlings, in the protected environment. After 4 weeks of application of the treatments were determined the increment in height, stem diameter, number of leaves, dry masses of roots and aerial part and relative index of chlorophyll (SPAD). At 90 days after planting (field), the increases in height and in the stem diameter and the height/diameter ratio of the seedlings were evaluated. In the second experiment in protected environment, using a completely randomized design with five replications of 20 seedlings, with the following treatments: T1: control, T2: 8.0 μmol L-1 of JA and T3: 40 stem flexions. They were measured the net assimilation rate of CO2 (A), stomatal conductance (gs), internal CO2 concentration (Ci), leaf transpiration rate (E), water use efficiency (WUE), intrinsic efficiency of use of Water (iWUE) and carboxylation efficiency (Fc). The third experiment in protected environment was a completely randomized design with seven treatments (T1: control: T2: 2.0 μmol L-1 of JA; T3: 4.0 μmol L-1 of JA; T4: 6.0 μmol L-1 of JA; T5: 8.0 μmol L-1 of JA; T6: 20 stem flexions; and T7: 40 stem flexions) with five replicates of twenty seedlings. After applied of the treatments were evaluated, the increment in height, diameter stem and lignin content of root and stem and flexural stiffness of the stem. The rustified seedlings were transplanted to the field and at 90 and 150 days the height and stem diameter increments were evaluated. The treatments with application of JA and control showed a greater increase in height and number of leaves during the rustification phase and obtained a greater increase in height and in the diameter of stem after field planting. The dose of JA applied in the seedlings was insufficient to alter the photosynthetic responses to the control. Mechanical stimuli promoted an increase in the maximum photosynthetic capacity and maximum assimilation of CO2, but reduction in the efficiency of water use, that is, lower photosynthetic efficiency when compared to other treatments. For flexural rigidity, seedlings submitted to mechanical stimuli presented greater curvature resistance. Applications of JA above 6.0 μmol L-1 and mechanical stimuli obtained an increase in the lignin content in the stem in eucalyptus seedlings. Minor doses of JA and imposition of 20 push-ups resulted in seedlings with increase in diameter stem increment. The track analysis showed that the increase in the lignin content promotes more rigid stems and these have a greater direct effect inversely proportional to the average increase in height and the diameter of the stem at the level of the ground. Therefore, the application of stem flexures and jasmonic acid were able to alter the lignin concentration in the stem, providing greater flexural stiffness in eucalyptus seedlings, but this smaller flexural stiffness was not reflected in higher seedling quality under the studied conditions.
Keywords: Eucalyptus urophylla vs Eucalyptus grandis
Estímulo mecânico
Estímulo químico
Qualidade de mudas
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA:SILVICULTURA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: LIMA, Paulo Ricardo. Avaliações morfofisiológicas em mudas de eucalipto resultantes da aplicação de ácido jasmônico e flexões caulinares. 2017. 65. Tese ( Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3259
Issue Date: 29-Jun-2017
Appears in Collections:Doutorado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Paulo_Lima_20171.36 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons