Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3195
Tipo do documento: Tese
Title: Níveis e épocas de desfolha artificial no desempenho agronômico da cultura da mandioca
Autor: Ecco, Martios 
Primeiro orientador: Costa, Antonio Carlos Torres da
Primeiro membro da banca: Rangel, Marco Antonio Sedrez
Segundo membro da banca: Pietrowski, Vanda
Terceiro membro da banca: Fey, Emerson
Quarto membro da banca: Guimarães, Vandeir Francisco
Quinto membro da banca: Costa, Antonio Carlos Torres da
Resumo: As raízes da mandioca são dependentes das folhas para a produção de fotoassimilados que serão convertidos em açúcares e acumulados nas raízes como amido. A desfolha artificial em culturas de importância econômica torna-se uma metodologia útil para simular danos de pragas desfolhadoras e também por condições climáticas (granizo). Este trabalho teve por objetivo avaliar o desempenho agronômico da cultura da mandioca em função das épocas e dos níveis de desfolha artificial. O experimento foi realizado no município de Guaíra-PR em um LATOSSOLO VERMELHO Eutroférrico de textura argilosa. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 5 x 5, sendo 5 níveis de desfolha e 5 épocas de desfolha artificial, com 3 repetições. Os níveis constituíram de 0, 25, 50 75 e 100% de desfolha, realizada com auxílio de uma tesoura cortando as devidas proporções de todas as folhas da planta, em diferentes épocas de desenvolvimento da cultura. As desfolhas foram realizadas aos 45, 90, 135, 180 e 225 dias após o plantio e após a brotação das ramas de primeiro ciclo. Foi verificado que o comportamento das variáveis altura de planta e diâmetro de caule foram semelhantes nos dois ciclos de desenvolvimento por meio da interação dos fatores níveis e épocas de desfolha, enquanto para o número de folhas, houve um acréscimo quando a planta foi desfolhada totalmente durante o segundo ciclo nos 90 e 135 DAB devido ter proporcionado a maior ramificação do caule, porém, não contribuíram para variações na massa da parte aérea e no acúmulo de fécula nas raízes. O tamanho das raízes (comprimento e diâmetro) pouco foram influenciadas pelos tratamentos e, o número de raízes por planta apesar de ter apresentado efeito significativo quando submetido aos tratamentos no segundo ciclo da cultura, ocorreu deterioração das mesmas, devido possivelmente pelas condições ambientais e pelas características genéticas do material e não pelos tratamentos aplicados. As desfolhas mais drásticas (75 e 100%) quando aplicado aos 132 dias após o plantio obteve uma produção de 33874 kg ha-1 sendo suficientes para reduzir a massa de raízes por planta de forma intensa, enquanto que para a deposição de amido (fécula) nas raízes tuberosas somente os níveis obtiveram efeito significativo para redução de sua quantidade acumulada, apresentando de forma geral efeito linear decrescente de acordo com o aumento da desfolha. Pode-se concluir que a planta de mandioca desfolhada aos 45 dias após o plantio ou após a brotação consegue se recuperar dos danos de desfolha e que os níveis e as épocas de desfolha, pouco interferem no tamanho das raízes e, o número de raízes por planta não foi influenciado pelo desfolhamento em diferentes níveis nem em diferentes épocas, porém, desfolhamento entre 122 e 132 dias após o plantio e a brotação do caule, resulta em maior prejuízo a massa de raiz. Já para o aspecto qualitativo, os níveis de desfolha mais drásticos (75 e 100%) causam as maiores perdas na quantidade de fécula armazenada nas raízes tuberosas independente da época de desfolhamento.
Abstract: Cassava roots are dependent on the leaves for the production of assimilates to be converted into sugars and accumulated in roots and starch. The artificial defoliation in economic importance of culture becomes a useful methodology to simulate damage of defoliating pests and also by climatic conditions (hail). This study aimed to evaluate the agronomic performance of the cassava crop in terms of times and levels of artificial defoliation. The experiment was conducted in Guaira, PR municipality in a Oxisol clayey. The experimental design was randomized blocks in a factorial 5 x 5, 5 levels of defoliation and 5 times of artificial defoliation, with 3 repetitions. The levels consisted of 0, 25, 50, 75 and 100% defoliation, performed with the aid of scissors cutting the proper proportions of all the leaves of the plant at different times of culture development. The leafless were performed at 45, 90, 135, 180 and 225 days after planting and after the sprouting of the branches of the first cycle. It was found that the behavior of the variables plant height and stem diameter were similar in the two cycles of development through interaction levels factors and times of defoliation, while the number of leaves, there was an increase when the plant was completely defoliated during the second cycle in the 90 and 135 DAB because it provided the largest branch of the stem, however, did not contribute to variations in shoot mass and starch accumulation in roots. The size of the roots (length and diameter) just were affected by treatments and the number of roots per plant despite having significant effect when subjected to treatment in the second crop cycle, was deteriorating same due possibly by environmental conditions and by genetic characteristics of the material and not the applied treatments. The most drastic defoliation (75 and 100%) when applied at 132 days after planting obtained an output of 33874 kg ha-1 sufficient to reduce the mass of roots intensively plant, while for the deposition of starch (starch ) the tuberous roots only levels had a significant effect to reduce their accumulated amount, with generally linear effect according to the increased defoliation. It can be concluded that the leafless cassava plant at 45 days after planting or after sprouting can recover from defoliation damage and the levels and times of defoliation, little interfere with root size and the number of roots plant was not influenced by defoliation at different levels or at different times, however, defoliation between 122 and 132 days after planting and stem sprouting, resulting in greater damage to root mass. As for the qualitative aspect, the most drastic defoliation levels (75 and 100%) cause the greatest losses in the amount of starch stored in independent storage roots of defoliation season.
Keywords: Manihot esculenta Crantz
Corte
Erinnyis ello
Folha
Fécula
CNPq areas: CIÊENCIAS AGRÁIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: ECCO, Martios. Níveis e épocas de desfolha artificial no desempenho agronômico da cultura da mandioca. 2015. 101 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3195
Issue Date: 31-Jul-2015
Appears in Collections:Doutorado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Martios_Ecco_20151.35 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons