Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3194
Tipo do documento: Tese
Title: Indutores de resistência e seus efeitos sobre Bipolaris sorokiniana e Azospirillum brasilense em trigo: custos adaptativos e ecológico
Autor: Iurkiv, Luciana 
Primeiro orientador: Guimarães, Vandeir Francisco
Primeiro membro da banca: Stangarlin, José Renato
Segundo membro da banca: Coltro-Roncato, Sidiane
Terceiro membro da banca: Nozaki, Márcia de Holanda
Quarto membro da banca: Portz, Roberto Luis
Quinto membro da banca: Guimarães, Vandeir Francisco
Resumo: É reconhecida a eficiência da indução de resistência no controle de fitopatógenos, no entanto, existem custos relacionados à sua aplicação ainda pouco investigados, como é o caso dos custos adaptativos e ecológicos. No presente trabalho objetivou-se verificar a eficiência da aplicação dos indutores acibenzolar-S-metil (ASM), mananoligossacarídeo fosforilado (MOS) e Bacillus cereus no controle de mancha marrom em trigo, e sua relação com a indução de enzimas relacionadas a defesa, assim como a interferência sobre as trocas gasosas, sobre o microrganismo não alvo Azospirillum brasilense, e a produção da cultura. O experimento foi conduzido sob cultivo protegido no Núcleo de Estações Experimentais da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus de Marechal Cândido Rondon. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso em esquema fatorial 4 x 2 x 2, com quatro repetições. O primeiro fator “Indutores de Resistência” foi constituído pelos indutores ASM, MOS, Bacillus cereus e a testemunha Água. O segundo fator “Patógeno” foi constituído pela presença ou ausência do patógeno Bipolaris sorokiniana. O terceiro fator “BPCV” constituiu-se pela presença ou ausência da bactéria promotora de crescimento vegetal A. brasilense. As sementes foram inoculadas com A. brasilense 24 h antes da semeadura. O tratamento com os indutores de resistência foi realizado 25 dias após a emergência e 24 horas após foi realizada a inoculação com o patógeno. Foram realizadas avaliações para quantificação das enzimas peroxidase, fenilalanina amônia-liase e β-1,3-glucanase às 0 h, 24 h, 48 h, 72 h e 96 horas após o tratamento. As trocas gasosas foram avaliadas às 0 h, 24 h, 48 h, 72 h, 96 h e 120 horas após o tratamento. A quantificação de diazotróficos foi realizada na implantação do experimento, no momento da aplicação dos indutores de resistência e no florescimento da cultura. No florescimento foram realizadas análises biométricas e no final do ciclo, análise dos componentes da produção. A aplicação dos indutores de resistência foi eficiente no controle da mancha marrom em trigo. Os tratamentos indutores não apresentaram interferência sobre os microrganismos diazotróficos endofíticos. Observou-se maior atividade de peroxidases para o tratamento MOS o qual apresentou grande eficiência no controle da doença. Não observou-se relação entre a atividade de fenilalanina amônia-liase e β-1,3-glucanase e o controle de mancha marrom. Observou-se maior taxa de assimilação líquida de CO2 (A) na ausência do patógeno e presença de A. brasilense, porém MOS reduziu a A. A concentração interna de CO2 e a transpiração foliar apresentaram-se superiores nos tratamentos com ausência do patógeno. A condutância estomática foi afetada pelo tratamento MOS. O comprimento da folha bandeira e a área foliar foram afetados negativamente pela aplicação de ASM. Porém, a massa total de grãos não sofreu interferência dos tratamentos, apesar de a massa de 100 grãos ter sido superior para ASM.
Abstract: The induced resistance efficiency in the control of pathogens is recognized, however there are costs related to its use that are still little researched, as the case of fitness and ecological costs. This research aims to verify the efficiency of use of the acibenzolar-S-methyl (ASM), mannanoligosaccharide (MOS) and B. cereus inductors in the control of spot blotch wheat disease, and its relation with the induction of enzymes related to the plant defense, as well as the interference on gas exchanges, on the non-target microrganisms A. brasilense, and on the crop production. The experiment was conduced in green house growing at the Núcleo de Estações Experimentais of the Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon Campus. The experimental design was made in randomized block design in a factorial schema 4 x 2 x 2, with four replications. The first factor "Resistance Inductors" was constituted by ASM, MOS, B. cereus inductors and water (control). The second factor "Pathogen" was constituted by the presence or absence of B. sorokiniana pathogen. The third factor "PGPR" was made up by the presence or absence of the PGPR A. brasilense. The seeds were inoculated with A. brasilense 24 h before sowing. The treatment with the resistance inductors was done 25 days after the plant emergency and 24 h after it, the inoculation with the pathogen was done. Evaluations for the quantification of peroxidase enzyme, phenylalanine ammonia-lyase and β-1.3-glucanase enzymes activities were done at 0 h, 24 h, 48 h, 72 h and 96 h after treatment. Gas exchanges were evaluated at 0 h, 24 h, 48 h, 72 h, 96 h and 120 h after treatment. The quantification of diazotrophic was made in the implementation of the experiment, at the moment of the use of the resistance inductors and in the flowering. At the flowering, biometric evaluations were performed, and at the end of the cycle, production analysis were held. The use of resistance inductors was efficient in the control of spot blotch wheat disease. The treatment with inductors did not show any interference on the endophytic diazotrophic microrganism. Higher activity of peroxidases for the MOS treatment was observed, that presented high efficiency on the control of the disease. No relation between the activities of phenylalanine ammonia lyase and β-1.3-glucanase and the control of spot blotch was observed. A higher tax of liquid assimilation of CO2 (A) in the absence of the pathogen and presence of the A. brasilense was observed, however, MOS reduced the “A”. The internal concentration of CO2 and the leaf transpiration showed as superior in the treatment with the absence of the pathogen. The stomatal conduce was affected by MOS treatment. The length of the flag leaf and leaf area were affected by ASM use. But, the total weight of grain did not suffer interference of the treatments, in spite of the weight of 100 grains to have been superior to ASM.
Keywords: Mancha marrom
Acibenzolar-S-metil
Mananoligossacarídeo fosforilado
Bacillus cereus
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: IURKIV, Luciana. Indutores de resistência e seus efeitos sobre Bipolaris sorokiniana e Azospirillum brasilense em trigo: custos adaptativos e ecológico. 2016. 71 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3194
Issue Date: 12-Sep-2016
Appears in Collections:Doutorado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luciana_Iurkiv_20161.56 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons