Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2639
Tipo do documento: Tese
Title: Mecanismos alelopáticos como estratégia de manejo envolvendo espécies de cobertura vegetal
Other Titles: Allelopathic mechanisms as strategy management with cover crops Species
Autor: Mauli, Marcia Maria 
Primeiro orientador: Nóbrega, Lúcia Helena Pereira
Resumo: Este trabalho teve por objetivo isolar e identificar os compostos secundários das espécies de cobertura de inverno tais como aveia preta, nabo forrageiro e ervilhaca peluda a fim de suprir a crescente necessidade de busca por produtos saudáveis e que não agridam o meio ambiente. Além de ampliar os conhecimentos sobre o manejo dessas plantas, para demonstrar suas vantagens no controle de plantas invasoras e incentivar o uso do sistema plantio direto de forma adequada, já que as mesmas possuem evidências de potencial alelopático. Parâmetros que auxiliassem na elucidação da decomposição dos resíduos vegetais e liberação de aleloquímicos na inibição de picão preto foram avaliados, como a porcentagem de inibição em função da quantidade de massa, usando as quantidades de 10, 20, 30, 40 e 50 g, equivalentes a 7,5; 15; 22,5; 30 e 37,5 t ha-1, além da testemunha (sem cobertura). Também foi avaliada a influência da capacidade de campo na decomposição dos resíduos, com 70 e 50% de água disponível, mais a testemunha (100%). Houve a liberação de aleloquímicos pela permanência do material vegetal sobre o solo, em que foram avaliados os respectivos períodos de permanência vegetal: 0; 2; 4; 6 e 8 semanas e aplicação de solução do solo onde foram cultivadas as espécies de cobertura, as quais foram testadas de forma concentrada e nas diluições 100; 200; 300 e 400 mL L-1, mais a testemunha. Em todos os testes foram avaliados: emergência (porcentagem de inibição de emergência, índice de velocidade de emergência IVE e velocidade de emergência, VE) durante 10 dias e desenvolvimento inicial (massa fresca e seca de parte aérea e da raiz) durante 30 dias. Cinco sementes ou plântulas em vaso e 20 delas em gerbox foram utilizadas, com três repetições. Os compostos secundários foram extraídos por extração exaustiva durante sete dias; isolados por coluna cromatográfica por via úmida (CCVU) e identificados por ressonância magnética nuclear (RMN). Os principais grupos químicos presentes nas plantas também foram identificados por meio das técnicas fingerprint e screen fitoquímico. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado (DIC). Os dados quantitativos foram submetidos à análise de variância para verificação de significância e submetidos à análise de regressão. Os qualitativos foram submetidos à comparação de médias pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. De modo geral, quanto maior a quantidade de resíduo sobre o solo, maior a inibição de picão preto. O ideal é que, no que se refere à quantidade de água no solo, o resultado fique entre 70 e 50%, quando ocorreram as maiores inibições. Na avaliação dos períodos de decomposição, houve maior interferência do solo esterilizado e do manejo do resíduo do que do próprio tempo. Todavia, os resultados mais expressivos foram encontrados em solo não esterilizado e com incorporação do resíduo. A solução do solo apresentou alterações consideráveis na emergência de picão preto apenas nas últimas coletas, principalmente em nabo forrageiro e ervilhaca peluda. Os resultados, neste caso, foram mais expressivos quando se utilizou papel germiteste do que areia como substrato. Com relação aos compostos presentes nas plantas, detectou-se a presença de taninos, esteroides e triterpenóides, derivados de cumarina, saponina espumídica e alcaloides. Em vista dos resultados observados, recomenda-se o uso dessas plantas de cobertura na rotação de culturas com a soja, visando à diminuição da planta invasora picão preto
Abstract: This trial aimed at isolating and identifying secondary compounds of winter cover crops as black oats, turnip and hairy vetch in order to meet the growing need for healthy products that do not harm the environment. It also enlarges the management knowledge of such crops to demonstrate their advantages on weed control and stimulate the use of a correct no-tillage system, since there is some evidence of their allelopathic potential. Parameters that help on elucidating decomposition of plant residues and releasing allelochemicals to inhibit Bidens pilosa have been evaluated as inhibition percentage according to the amount of mass, which used the amounts of 10, 20, 30, 40 and 50 g, equivalent to 7.5, 15, 22.5, 30 and 37.5 t ha -1, and as well as the control treatment (no mass cover). It was also evaluated influence of field capacity on the wastes decomposition, with 50 and 70% of available water plus the control (100%). There was some releasing of allelochemicals by permanence of plant material on the soil in order to evaluate their respective periods of vegetable permanence: 0, 2, 4, 6 and 8 weeks and the application of soil solution where cover crops were cultivated, which were tested in a concentrated way and at the following dilutions 100, 200, 300 and 400 mL L- 1, as well as the control. In all tests, emergence (inhibition emergence percentage, emergence speed index - ESI and emergence speed - ES) during 10 days and initial development (fresh and dry weight of shoot and root) during 30 days were evaluated. Five seeds or seedlings have been used in pot and 20 of them in gerbox, with three replications. The secondary compounds were obtained by exhaustive extraction during seven days, isolated by column chromatography by wet (CCW) and identified by nuclear magnetic resonance (NMR). The main chemical groups in plants were also identified through techniques such as fingerprint and phytochemical screen. The experimental design was completely randomized. Quantitative data were submitted to variance analysis to check significance and were submitted to regression analysis. The qualitative data were submitted to average comparison by Tukey test at 5 % probability. Generally, the greater residue amount on soil, the greater is B. pilosa inhibition. The best regarding water content in soil is that the result must range between 70 and 50%, which is when the greatest inhibitions occurred. During the evaluation of decomposition periods, there was greater interference on sterilized soil and the residue management than the period itself. Thus, the most significant results were found in no sterilized soil and residue incorporation. The soil solution showed considerable changes in B. pilosa emergence only during the last sampling collections, especially in oilseed radish and hairy vetch. The results, in this case, were more significant when germitest paper was used than sand as substrate. In relation to the compounds, it was detected the presence of tannins, steroids and triterpenoids, derived from coumarin, spumidic saponin and alkaloids. So, based on the observed positive changes, it is recommended to use these cover crops in crop rotation with soybeans to reduce B. pilosa weed
Keywords: aleloquímicos
rotação de culturas
plantas invasoras
allelochemicals
crop rotation
weeds
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ENGENHARIA AGRICOLA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Engenharia
Program: Programa de Pós-Graduação "Stricto Sensu" em Engenharia Agrícola
Citation: MAULI, Marcia Maria. Allelopathic mechanisms as strategy management with cover crops Species. 2013. 120 f. Tese (Doutorado em Engenharia) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Cascavel, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2639
Issue Date: 12-Nov-2013
Appears in Collections:Doutorado em Engenharia Agrícola (CVL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marcia Mauli.pdf2.03 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.