Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1771
Tipo do documento: Dissertação
Title: Lepra: fotografia e discurso na obra de Souza-Araújo (1916-1959)
Other Titles: Leprosy: photography and speech in the orks of Souza-Araújo (1916-1959)
Autor: Schneider, Silvia Danielle 
Primeiro orientador: Wadi, Yonissa Marmitt
Primeiro membro da banca: Duarte, Geni Rosa
Segundo membro da banca: Olinto, Beatriz Anselmo
Resumo: Esta dissertação teve como objetivo problematizar a obra História da Lepra no Brasil , publicada em 3 volumes, entre os anos de 1946 a 1956, do médico paranaense Heráclides César de Souza-Araújo, em especial o segundo tomo desta obra, o qual retrata a lepra através de imagens. O livro, publicado em 1948, contém 380 estampas, resultando em 1022 imagens. Para analisar as fotografias e ilustrações presentes no segundo volume, utilizei diversos livros, e também artigos de Souza-Araújo, publicados em revistas acadêmicas e jornais, para que eu compreendesse o que o médico visava construir através da composição de um volume, somente com imagens, em uma obra monumental como é História da Lepra no Brasil , escrita para demarcar uma forma de profilaxia da lepra, através de mais de 1.600 páginas. Utilizei o escrito e o imagético em conjunto, por entender que ambos se completam, proporcionando um melhor resultado final. Não optei por este caminho pelo fato de achar que as imagens não possam ser questionadas sem o texto escrito, mas acredito que a união com outros meios só aumenta a potencialidade da imagem. Souza-Araújo construiu um discurso, ao longo de sua carreira médica, defendendo um modelo específico de combate à lepra, o isolacionista, o qual acabou sendo adotado no Brasil, nas primeiras décadas do século XX. Analisei o primeiro e terceiro volumes de História no Brasil , para perceber como ele construiu e os lugares em que pautou-se para escrever sobre a doença. Quanto ao segundo volume, foco principal desta pesquisa, observei-o, esmiucei cada parte da obra e examinei atentamente cada imagem. Logo veio o interesse em problematizar fotografias de doentes e médicos, procurando compreender de que maneira o médico apresentou cada grupo, os quais compartilhavam os mesmos espaços mas de formas completamente diferentes mesmo ambos necessitando um do outro, são percebidos de formas divergentes. Os primeiros, sentem a doença em seus corpos, vivem com ela; os segundos, vêem no corpo doente uma forma de pesquisar, tornando-o um objeto de estudos
Abstract: This paper is aimed to discuss and question the book "History of Leprosy in Brazil", published in three volumes between the years 1946 to 1956, by the physician of Parana Heráclides César de Souza-Araujo, especially the second volume of his work, which portrays leprosy through images. The book, published in 1948, contains 380 prints, resulting in 1022 images. To analyze the photographs and illustrations present in the second volume, I used several books and also articles of Souza-Araujo, published in academic journals and newspapers, in order to understand what the doctor sought to build up through the composition of a volume, only with images, in such a monumental work as is the "History of Leprosy in Brazil", written to mark a form of prophylaxis of leprosy, through more than 1,600 pages. I used the writing and the imagery together, as I have understood that both complete each other, providing a better end result. I have not chosen this path because I found that the images can not be questioned without the written text, but I believe the union with other media only increases the potential of the image. Souza-Araújo built a speech, during his medical career, advocating a specific model of fight against leprosy, the isolationist, which was eventually adopted in Brazil in the early decades of the twentieth century. I analyzed the first and third volumes of "History in Brazil" to see how he built and the places in which he founded himself to write about the disease. About the second volume, the main focus of this research, I analyzed out each part of the work in depth and carefully examined each image. Soon came the interest to question photographs of patients and doctors, aiming to understand how the doctors presented each group, that shared the same space but on completely different ways even both in need of each other, are perceived in divergent ways. The first, feel the sickness in their bodies, living with it; the latter, see in a sick body a form of research, making it an object of study
Keywords: Lepra
Imagem
Discurso
Souza-Araújo
Conhecimento científico
Leprosy
Image
Speech
Souza-Araújo
Scientific knowledge
CNPq areas: CIÊNCIAS HUMANAS:HISTORIA:HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras
Program: Programa de Pós-Graduação em História
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: SCHNEIDER, Silvia Danielle. Lepra: fotografia e discurso na obra de Souza-Araújo (1916-1959). 2011. 232 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1771
Issue Date: 31-Mar-2011
Appears in Collections:Mestrado em História (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silvia_Schneider_201110.9 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.