Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1555
Tipo do documento: Dissertação
Title: Utilização de resíduos da extração do amido da mandioca seco na alimentação de ruminantes
Other Titles: Use of dry cassava starch extraction residue on cattle feeding
Autor: Fernandes, Tatiane 
Primeiro orientador: Zambom, Maximiliane Alavarse
Primeiro coorientador: Modesto, Elisa Cristina
Primeiro membro da banca: Carvalho, Silvana Teixeira
Segundo membro da banca: Castagnara, Deise Dalazen
Terceiro membro da banca: Alcalde, Claudete Regina
Resumo: Na produção de ruminantes, existe a possibilidade de utilização de resíduos agroindustriais na alimentação, devido à capacidade de fermentação ruminal que estes animais apresentam. Diversos resíduos podem ser utilizados, entre os quais possui destaque o resíduo do processamento da mandioca para a extração do amido. Que apresenta qualidade nutricional considerável para alimentação de ruminantes, assim como grande disponibilidade nas regiões próximas às indústrias processadoras da mandioca. Com o objetivo de avaliar a utilização de resíduo da extração de amido da mandioca seco (REAMs) na alimentação de ruminantes, foram realizados estudos para avaliação da digestibilidade in vitro e degradabilidade in situ do REAMs e do milho e determinação do nível adequado de REAMs em substituição ao milho na ração de bovinos, avaliando os parâmetros fermentativos. Para tal, foram utilizados quatro bois castrados, dotados de cânula ruminal, alimentados individualmente, com dietas contendo níveis crescentes (0%, 33%, 66% e 100%) de REAMs em substituição ao milho, para avaliação da ingestão de matéria seca e nutrientes, digestibilidade in vivo, avaliação do pH e nitrogênio amoniacal do líquido ruminal, em diferentes horas (0, 2, 4, 6 e 8) após a alimentação. O REAMs apresentou diferenças quanto à digestibilidade in vitro da MS, MO e FDN, quando comparado ao milho, mas não apresentou alteração quanto ao NDT e a degradabilidade in situ. Quanto às avaliações in vivo, a ingestão de MS e dos nutrientes foi influenciada de forma decrescente pelos tratamentos, resultando em alteração na digestibilidade da MS, MO e no NDT das dietas, ocorrendo redução na concentração de N-NH3, mas o pH não foi influenciado. O resíduo da extração do amido da mandioca apresenta características nutricionais semelhantes ao milho. Sua utilização na alimentação de ruminantes melhora as características fermentativas em até 100% de substituição, necessitando de mais estudos para que este não interfira na ingestão. Em um segundo momento, foi realizado estudo para avaliação da inclusão do REAMs na dieta de vacas em lactação, com o objetivo de mensurar a influência da inclusão deste resíduo no consumo, desempenho e condição metabólica destes animais, assim como a viabilidade econômica da sua utilização. Para este estudo, foram utilizadas quatro vacas em lactação, alimentadas com dietas, contendo níveis crescentes (0%, 33%, 66% e 100%) de REAMs em substituição ao milho. Foi observada redução no consumo de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, extrato etéreo, carboidratos totais, fibra em detergente ácido, não interferindo no consumo de fibra em detergente neutro. Tais variações não afetaram a digestibilidade aparente dos nutrientes, mas observou-se redução na produção de leite e não foi observada alteração na eficiência de produção de leite e nos constituintes do leite, mas sim na produção diária de lactose, sólidos e minerais. Os parâmetros metabólicos, foram influenciados pelos tratamentos, mas permaneceram dentro dos níveis adequados para estes animais. A utilização do REAMs na alimentação de vacas em lactação é uma alternativa à utilização do milho como fonte de energia, em substituição total ou parcial. Contudo, mais estudos precisam ser realizados, visando estratégias de fornecimento, e sua utilização deve ser associada à rentabilidade do produto, uma vez que a aquisição deste resíduo, já seco, não é viável
Abstract: In the production of ruminants there is the possibility of using agroindustrial residue in feeding, due to the capacity these animals present of ruminal fermentation. Many residues can be used, among which we highlight the cassava starch extracting residue, which presents considerable nutritional quality for ruminant feeding, as well as high availability in regions close to the cassava processing industries. With the objective of evaluating the use of dry cassava starch extraction residue (dCSER) in ruminant feeding, we performed studies to evaluate the in vitro digestibility and in situ degradability of dCSER and maize, as well as determine the appropriate level of dCSER to replace the maize in cattle diet, evaluating the fermentative parameters. For this purpose we used four castrated oxen, with rumen cannula, individually fed with diets containing increasing levels (0, 33, 66 and 100%) of dCSER replacing maize, to evaluate the dry matter and nutrient intake, in vivo digestibility, evaluation of pH and ammonia nitrogen of rumen fluid at different times (0, 2, 4, 6 and 8) after feeding. The dCSER presented differences regarding DM, OM and NDF in vitro digestibility when compared to maize, but did not present changes regarding NDT and in situ degradability. As for the in vivo evaluations, DM and nutrients intake was influenced, in a decreasing manner, by the treatments, resulting in changes in DM, OM and NDT digestibility, causing reduction in the NH3-N concentration, not influencing the pH. The cassava starch extraction residue presented nutritional traits similar to those of the maize. Its use in ruminant feeding improves fermentation characteristics in up to 100% of replacement, requiring further studies so that it does not interfere with the intake. In a second phase, we performed a study to evaluate the inclusion of dCSER in the diet of lactating cows, with the objective of measuring the influence of the residue replacement on intake, performance, and metabolic condition of these animals, as well as the economic feasibility of its use. For this study, we used four lactating cows, fed diets containing increasing levels (0, 33, 66 and 100%) of dCSER as replacement of maize. We observed reduction in dry matter, organic matter, crude protein, ether extract, total carbohydrates and acid detergent fiber intake, without interfering in neutral detergent fiber intake. Such variations did not affect the apparent digestibility of the nutrients. We also observed reduction in milk production, without any changes in the efficiency of milk production and in milk components, but with changes in the daily production of lactose, solids and minerals. The metabolic parameters were affected by the treatments, but remained within appropriate levels for these animals. The use of dCSER in ruminant feeding is an alternative to maize as an energy source, in total or partial replacement. However, more studies must be conducted in order to provide strategies, and its use should be linked to the product‟s profitability, since the acquisition of this residue, already dry, is not feasible
Keywords: Alimentos alternativos
Bovinos de leite
Nutrição
Subprodutos
Alternative food
Dairy cattle
Nutrition
Byproducts
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:ZOOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: FERNANDES, Tatiane. Utilização de resíduos da extração do amido da mandioca seco na alimentação de ruminantes. 2014. 69 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1555
Issue Date: 21-Feb-2014
Appears in Collections:Mestrado em Zootecnia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tatiane_Fernandes_20141.26 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.