Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1265
Tipo do documento: Dissertação
Title: Crescimento e desenvolvimento de biótipos de Digitaria insularis resistente e suscetível ao glyphosate
Other Titles: Growth and development of Digitaria insularis biotypes susceptible and resistant to glyphosate
Autor: Pereira, Gabriel Rohrer 
Primeiro orientador: Costa, Neumárcio Vilanova da
Primeiro membro da banca: Zobiole, Luiz Henrique Saes
Segundo membro da banca: Guimarães, Vandeir Francisco
Resumo: O manejo químico das plantas daninhas aplicado atualmente na agricultura brasileira e mundial, vem selecionando biótipos resistentes aos herbicidas. Esta seleção pode alterar características da população original da área, trazendo consequências muitas vezes negativas. Recentemente, foi descoberto biótipos de Digitaria insularis resistentes ao glyphosate, diante deste contexto, o objetivo deste estudo foi identificar biótipos resistentes ao herbicida glyphosate e avaliar o crescimento e desenvolvimento de biótipos resistente e suscetível ao glyphosate. Os biótipos resistentes foram selecionados em áreas com histórico de aplicação contínua de glyphosate, e os biótipos suscetíveis em área sem aplicação contínua de glyphosate. Os experimentos foram conduzidos no Núcleo de Estações Experimentais pertencente à Unioeste. O primeiro experimento foi conduzido para se confirmar a resistência de um dos biótipos. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos de sete doses de glyphosate (0, 180, 720, 1.440, 2.880, 5.760 e 14.400 g ha-1). A aplicação foi realizada na fase de desenvolvimento, em que as plantas apresentavam de 2 a 5 perfilhos e 10 cm de altura. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e ajustados ao modelo de regressão não-linear do tipo sigmoidal. Foi necessária uma dose três vezes maior de glyphosate para controlar 50% das plantas do biótipo resistente em relação ao biótipo suscetível. Concluiu-se que há ocorrência de resistência em populações de D. insularis no Oeste Paranaense, sendo o biótipo coletado em Cascavel, considerado resistente. O segundo experimento foi conduzido visando avaliar as características de crescimento da espécie, utilizando-se o delineamento experimental de blocos ao acaso com 4 repetições e 15 tratamentos, caracterizados por épocas de avaliação (14, 21, 28, 35, 42, 49, 56, 63, 70, 77, 84, 91, 98, 105 e 112 dias após a emergência (DAE)), em intervalos regulares de sete dias. Os biótipos foram transplantados em vasos com capacidade de 11 L, sendo uma planta de cada biótipo por vaso. Avaliações de área foliar e massa seca foram realizadas em 15 épocas. Com estes dados de matéria seca, foram calculados a taxa de crescimento absoluto (TCA), a taxa de crescimento relativo (TCR), taxa de assimilação líquida (TAL), razão de área foliar (RAF) e razão de peso foliar (RPF). Os dois biótipos apresentaram crescimento semelhante, atingindo o máximo da área foliar e massa seca aos 112 DAE. Não houve diferença no padrão de acúmulo de massa seca para os biótipos. A TCR e a taxa de crescimento absoluto (TCA) foram diferentes para os dois biótipos, principalmente no início do desenvolvimento das plantas. O biótipo suscetível possui maior habilidade de crescimento quando comparado ao resistente, de modo que a dominância numérica do biótipo resistente em relação ao suscetível, verificada em condição de campo, pode ser decorrente da pressão de seleção causada pelo herbicida
Abstract: The chemical weed management currently applied in the Brazilian and world agriculture, has selected biotypes resistant to herbicides. This selection can change features of the original population of the area, often bringing negative consequences for the area. Given this context, one of the latest cases was biotypes discovery Digitaria insularis resistant to glyphosate. The objective of this study was to identify biotypes resistant to glyphosate and to evaluate the growth and development of these resistant and susceptible biotypes to glyphosate. Biotypes resistant and susceptible were selected in areas with continuous application of glyphosate history, and area without continuous application of glyphosate, respectively. The experiments were conducted at the Experimental Stations Center belonging to Unioeste. The first experiment was conducted to confirm the resistance of the biotypes. The experimental design was a randomized block design with four replications. The treatments consisted of seven doses of glyphosate (0, 180, 720, 1,440, 2,880, 5,760 and 14,400 g ha-1). The application was carried out in the development phase in which the plants had 2 to 5 tillers and 10 cm. The data were submitted to analysis of variance and adjusted to model non-linear regression of sigmoidal type a 3.0 times higher dose of glyphosate to control 50% of biotype resistant plants compared to susceptible biotype was required. It was concluded that there is occurrence of resistance in populations of D. insularis in western Paraná, and the biotype collected in Cascavel, considered resistant. The second experiment was conducted in experimental design of randomized blocks with four replications and 15 treatments, characterized by evaluation times (14, 21, 28, 35, 42, 49, 56, 63, 70, 77, 84, 91, 98 , 105 and 112 days after emergence), at regular intervals of seven days. Biotypes were transplanted into pots with 11 L capacity, one plant per pot each biotype. Leaf area and dry matter evaluations were conducted in 15 seasons. With these data dry matter were calculated relative growth rate (RGR), net assimilation rate (NAR), leaf area ratio (LAR) and leaf weight ratio (RPF). The two biotypes showed similar growth, reaching a maximum leaf area and dry weight to 112 DAE. There was no difference in dry matter accumulation pattern for the biotypes. The TCR and absolute growth rate (TCA) were different for the two biotypes, especially in the early development of plants. The susceptible biotype has higher growth ability when compared resistant, so that the numerical dominance of the resistant biotype compared to susceptible, verified under field conditions, it may be due to caused by herbicide selection pressure
Keywords: análise de crescimento
controle químico
capim-amargoso
plantas daninhas
growth analysis
chemical control
sourgrass
weeds
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Produção Vegetal
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Nível Mestrado
Citation: PEREIRA, Gabriel Rohrer. Growth and development of Digitaria insularis biotypes susceptible and resistant to glyphosate. 2015. 61 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Marechal Cândido Rondon, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1265
Issue Date: 26-Jun-2015
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gabriel_Rohrer_Pereira.pdf2.92 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.