Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1232
Tipo do documento: Dissertação
Title: Embebição de sementes, temperatura na germinação e propagação assexual de fisális (Physalis spp.)
Other Titles: Water absorption of seeds, germination in temperature and asexual propagation of cape goosebarry (Physalis spp.)
Autor: Piva, Andre Luiz 
Primeiro orientador: Villa, Fabíola
Primeiro membro da banca: Tsutsumi, Cláudio Yuji
Segundo membro da banca: Nava, Gilmar Antônio
Resumo: Os principais métodos de obtenção de mudas de qualidade de fisális envolvem a propagação por sementes, estacas herbáceas e micropropagação, sendo um dos fatores mais importantes para a implantação de novos pomares. Diante do exposto, objetivou-se com o presente trabalho avaliar a embebição de sementes, temperatura na germinação e propagação assexual de fisális, na produção de mudas de qualidade. Os experimentos foram conduzidos durante o período de outubro/2011 a maio/2012, na Estação de Horticultura e Controle Biológico Professor Mário César Lopes , da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus Marechal Cândido Rondon, PR. O delineamento experimental utilizado no experimento com sementes foi inteiramente casualizado, com os seguintes tratamentos 15, 20, 25, 30, 35 e 40°C. A curva de embebição foi realizada empregando-se três métodos, sendo papel embebido em água, semente submersa em água e rolo de papel em BOD a 30°C por 72 horas). Nos experimentos de propagação assexuada utilizou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso, fatorial 3x3 (comprimento de estacas de 5, 10 e 15 cm x três espécies de fisális, sendo Physalis angulata, P. peruviana e P. pubescens) e fatorial 3x3 (estacas lenhosas, semi-lenhosas e herbáceas x três espécies de fisális, sendo Physalis angulata, P. peruviana e P. pubescens), contendo quatro repetições e 10 estacas por repetição. Aos 60 dias após a implantação dos experimentos, realizaram-se as avaliações fitotécnicas. Para sementes de P. angulata, são consideradas como temperatura ótima para a germinação na faixa de 22 a 32°C, mínima e máxima como 15°C e 35°C respectivamente. Sementes de fisális apresentam embebição elevada até à 10° hora, e início de germinação a partir da 48° hora. O tamanho e o tipo das estacas afetam a propagação assexual de fisális. Estacas de 15 cm são apropriadas para a produção de mudas de fisális propagadas assexuadamente. Estacas lenhosas apresentam melhores resultados na propagação vegetativa de fisális
Abstract: The main methods of obtaining quality seedlings of cape gooseberry involve propagation by seed, softwood and micropropagation, being one of the most important factors for the establishment of new orchards. Given the above, the aim of the present study was to evaluate the soaking of seeds, germination temperature and asexual propagation of cape gooseberry, the production of quality seedlings. The experiments were conducted during the period from October/2011 to May/2012, the Station of Horticulture and Biological Control "Mário César Lopes," at the State University of West Paraná, Marechal Cândido Rondon Brazil. The experimental design used in the experiment with seeds was randomized with the following treatments 15, 20, 25, 30, 35 and 40 °C. The absorption curve was performed using three methods; paper soaked in water, seed submerged in water and paper roll chamber at 30 °C for 72 hours). In asexual propagation experiments used the experimental design in randomized blocks, factorial 3x3 (cutting length of 5, 10 and 15 cm x three species of cape gooseberry, Physalis angulate, P. peruviana and P. pubescens) and a 3x3 factorial (hardwood cuttings, semi-woody and herbaceous x three species of cape gooseberry, Physalis angulata, P. peruviana and P. pubescens), with four replications and 10 cuttings per replicate. At 60 days after implantation of the experiments were carried out assessments phytotechnical. To seeds of P. angulata, are considered optimum temperature for germination in the range 22 to 32 °C, minimum and maximum to 15 °C and 35 °C respectively. Seed imbibition present cape gooseberry raised to 10 ° hour, and early germination from the 48th hour. The size and type of cuttings affect the asexual propagation of cape gooseberry. Cuttings of 15 cm are suitable for the production of seedlings propagated asexually cape gooseberry. Hardwood cuttings show better results in the propagation of cape gooseberry
Keywords: Physalis spp.
pequenos frutos
estaquia
sementes
Physalis spp.
small fruits
cuttings
seeds
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Produção Vegetal
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Nível Mestrado
Citation: PIVA, Andre Luiz. Water absorption of seeds, germination in temperature and asexual propagation of cape goosebarry (Physalis spp.). 2013. 58 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Marechal Cândido Rondon, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1232
Issue Date: 26-Feb-2013
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Andre_Luiz_Piva.pdf792.57 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.