Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1156
Tipo do documento: Dissertação
Title: A linguagem cartográfica no ensino e aprendizagem de geografia para alunos cegos
Other Titles: The cartography language in teaching and learning of geography for blinds
Autor: Tibola, Maiara 
Primeiro orientador: Francischett, Mafalda Nesi
Primeiro membro da banca: Leme, Rosana Cristina Biral
Segundo membro da banca: Filizola, Roberto
Resumo: A presente dissertação foi desenvolvida na perspectiva de pensar na qualidade do ensino e aprendizagem de Geografia para cegos no município de Francisco Beltrão - PR. Para tanto, partimos da realidade das escolas, da necessidade de construção de materiais didáticos táteis que permitam a orientação. A pesquisa delineou três objetivos específicos: identificar como ocorre a mediação do professor no processo de ensino e aprendizagem de Geografia para cegos; compreender como acontece a localização espacial dos fenômenos geográficos representados no mapa; estabelecer a articulação entre conteúdo e forma, por meio da linguagem cartográfica, para que se construam conhecimentos dos conceitos geográficos, com enfoque para a perspectiva inclusiva do Brasil e ao avanço de acordo com as legislações. A pesquisa segue conduzida pela hipótese de que existe a necessidade de formar um quadro mais preciso da situação da educação desses sujeitos, bem como, na premente necessidade de mudança na forma de ensinar nas escolas de ensino regular. O referencial teórico foi pautado nos estudos de Vigotski, que investigou o processo de inclusão escolar, bem como nos estudos voltados ao ensino e aprendizagem de Geografia. Para realizar a pesquisa identificamos as instituições de ensino que possuem alunos cegos matriculados no ensino regular no município de Francisco Beltrão-PR, e nestas, avaliamos os questionários respondidos pelos professores de Geografia do ensino regular que tem alunos cegos inclusos. Na sequência, entrevistamos os professores que realizam o Atendimento Educacional especializado (AEE) do Centro de Atendimento Especializado ao Deficiente Visual (CAEDV); também analisamos o Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP) que fornece materiais adaptados e acessíveis para o ensino e aprendizagem dos alunos e o professor de Geografia da rede pública de ensino. Como diagnóstico, identificamos um caso de uma aluna cega que frequentava o 8º ano do Ensino Fundamental II. As entrevistas tinham por objetivo identificar como ocorre a inclusão de alunos cegos nas escolas, analisar as condições materiais do trabalho do professor, e indicar e indagar as dificuldades do professor quanto ao ensino de Geografia para alunos cegos. As atividades com mapas mediaram o processo de investigação de como a aluna cega compreende o espaço geográfico por meio dos trajetos: casa até a escola; frente da escola até a sala de aula; na sala de aula e casa até o centro de Francisco Beltrão. A partir disso, foram construídos materiais didáticos para mediar a compreensão de localização da aluna, pois a Geografia é construída a partir de acontecimentos além da sala de aula. Desta forma, os resultados da pesquisa ratificam que as limitações dos alunos cegos, quanto à ausência da visão, podem ser superados, desde que se realize o processo de interação dos sujeitos com o meio social, ao ter domínio da linguagem cartográfica e com a utilização de recursos didáticos táteis.
Abstract: This essay was developed in the perspective to think in quality of the teaching and learning of Geography for blinds in Francisco Beltrão-PR. For this propose, from the reality of schools, the necessity of building of tactile educational materials that allow the orientation. The search has three specific objectives: to identify how is the teacher's mediation in the process of the teaching and learning of Geography for blinds; To understand how is the spatial location of the geographical phenomenon represented in map; to establish the articulation between matter and form, by means of cartographic language, for that geographical term be built, with approach for the inclusive perspective in Brazil and the progress according with the laws. The search has the hypothesis that there is the necessity to form one context more accurate of situation of education theses subjects, just as well, in necessity for change in form of to teach in mainstream education schools. The theoretical approach was guided in Vygotsky that investigated the process of school inclusion, just as well in teaching and learning of Geography. To realize the search we identify the educations institutions that has blind students in mainstream education in Francisco Beltrão-PR, and theses, we assess the questionnaire answered by Geography teachers of mainstream education with blind students. In sequence, we interview the teachers that realize the Atendimento Educacional Especializado (AEE) (Special Education Services, SES), do Centro de Atendimento Especializado ao Deficiente Visual (CAEDV) (Accessibility Center to the Visually Impaired Student), also was analyzed the Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP) that provide adapted materials for the teaching and learning of students and the Geography's teacher in public school. We identify one case of blind student that attended in 8ºgrade of elementary school. The interviews had for objective to identify how the inclusion of blind students in schools, to analyze the materials conditions of work of teacher, and to refer the difficult of teacher about the teaching of Geography for blind students. The activities with maps mediate the process of investigation how the blind student understands geographical area by means of route: house until the school, front of school until the classroom; in classroom and house until downtown Francisco Beltrão. From now, education materials were building to mediate the understanding of location of student, since the Geography is built from of events off classroom. This way, the results of search were the limitations of blind students, as absence of vision, can be overcome, provided realize the process of interaction of subjects with social environment, to have domain of cartography language and with the use of tactile educational materials.
Keywords: Teoria histórico cultural
Geografia
Localização
Cartografia tátil
Inclusão
Cultural historical theory
Geography
Location
Tactile Cartography
Inclusion
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centros de Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Geografia
Campun: Francisco Beltrão
Citation: TIBOLA, Maiara. A linguagem cartográfica no ensino e aprendizagem de geografia para alunos cegos. 2016. 155 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Francisco Beltrão, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1156
Issue Date: 15-Mar-2016
Appears in Collections:Mestrado em Geografia (FBE)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Maiara Tibola.pdf7.48 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.