Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/779
Tipo do documento: Dissertação
Title: Viabilidade econômica da utilização agrícola do biossólido da Unidade de Gerenciamento de Lodo (UGL) Ouro Verde
Other Titles: Economic viability of the agricultural use of biosolid from Sludge Management Unit (SMU) Green Gold
Autor: Marcon, Mônica Kristina Foltran 
Primeiro orientador: Frigo, Elisandro Pires
Primeiro membro da banca: Siqueira, Jair Antonio Cruz
Segundo membro da banca: Albrecht, Leandro Paiola
Resumo: Devido ao crescimento da demanda mundial na produção de alimentos e culturas energéticas, que estão relacionados diretamente com aumento da utilização de fertilizantes, o emprego de alternativas viáveis de forma econômica e ambiental, vão de encontro ao conceito de sustentabilidade, de modo a evitar o risco de escassez e elevação de preços do produto. O resíduo resultante do tratamento de esgoto sanitário, conhecido como lodo, pode ser utilizado como biossólido, desde que atendidas às exigências previstas na Resolução CONAMA no. 375/2006. A reciclagem agrícola do biossólido, como fertilizante, é permitida para culturas cuja parte comestível não entre em contato com o solo, sendo vedada para olerícolas, tubérculos, raízes e culturas inundadas. A partir de dados da Companhia de Saneamento do Paraná (SANEPAR), foram verificados os relatórios de análises de parâmetros agronômicos de 10 (dez) lotes de biossólido, processados na Unidade de Gerenciamento de Lodo (UGL) Ouro Verde, no município de Foz do Iguaçu. Para cada lote, foram relacionadas as concentrações dos nutrientes N, P, K, Ca e Mg inseridos no biossólido. Partindo do princípio que o biossólido é doado a agricultores cadastrados na companhia de saneamento, que, no entanto, se responsabilizam pelos custos de transporte e de que esta despesa apenas é vantajosa se for equivalente ao custo de fertilizantes disponíveis no mercado, foi determinado o preço de fertilizantes por lote de biossólido, de modo a estabelecer a distância máxima que justifica a busca e substituição do fertilizante químico pelo biossólido. Os principais resultados encontrados permitem concluir que em uma tonelada de biossólido da UGL Ouro Verde estão inseridos de R$ 30,83 a R$ 167,32 de fertilizantes, considerando-se o pior e o melhor cenário, respectivamente. Assim, a distância compensatória de busca do biossólido para o agricultor variou de 280,24 km a 1521,12 km. A redução do teor de umidade do biossólido permite que mais nutrientes sejam transportados. A reciclagem agrícola do lodo de esgoto da ETE Ouro Verde permite a redução da dependência de energia fóssil para a produção de fertilizantes químicos NPK em 362,81 MJ.kg-1, considerando o biossólido em base seca.
Abstract: Due to the growing global demand for food production and energy crops that are directly related to increased use of fertilizers, the use of viable alternatives for economic and environmental way, go against the concept of sustainability in order to avoid the risk shortages and rising prices of the product. The residue from the treatment of sewage, known as sludge, can be used as provided met the requirements laid down by Resolution CONAMA 375/2006. Agricultural recycling of sewage sludge as a fertilizer, is permitted for crops whose edible portion does not contact with the soil, being forbidden to vegetable crops, tubers, roots and flooded crops. From data Sanitation Company of Paraná (SANEPAR), where found reports of analyzes of agronomic parameters of ten (10) batches of biosolids processed in Sludge Management Unit (SMU) Green Gold, the city of Foz do Iguaçu . For each batch were related concentrations of N, P, K, Ca and Mg entered into biosolids. Assuming that the sludge is donated to registered farmers in the sanitation company, which, however, are responsible for transportation costs and that this expenditure is only advantageous if it is equivalent to the cost of fertilizers available in the market, the price was determined fertilizer per batch of biosolids in order to establish the maximum distance that justifies the search and replacement of chemical fertilizer by biosolids. The main findings conclude that in a ton of biosolids SMU Green Gold are inserted from R$ 30.83 to R$ 167.32 fertilizers, considering the worst and the best scenario, respectively. Thus, the compensatory distance search of biosolids to farmers ranged from 280.24 km to 1521.12 km. Reducing the damp content of the biosolids allows more nutrients to be transported. Agricultural recycling of sewage sludge from SMU Gold Green allows the reduction of dependence on fossil fuels for the production of chemical fertilizer NPK at 362.81 MJ.kg-1, considering the sludge on a dry basis.
Keywords: lodo de esgoto
biossólido
transporte
sewage sludge
biosolid
transport
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Agroenergia
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Energia na Agricultura
Citation: MARCON, Mônica Kristina Foltran. Economic viability of the agricultural use of biosolid from Sludge Management Unit (SMU) Green Gold. 2014. 50 f. Dissertação (Mestrado em Agroenergia) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Cascavel, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/779
Issue Date: 17-Feb-2014
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia de Energia na Agricultura (CVL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dissertacao_MonicaMarcon.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.