Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/671
Tipo do documento: Dissertação
Title: Atividades educativas e estresse de mães de prematuros após a alta hospitalar: ensaio clínico randomizado
Other Titles: Educative activities and stress of mothers of premature babies after discharge: randomized clinical trial
Autor: Bugs, Bruna Maria 
Primeiro orientador: Viera, Cláudia Silveira
Primeiro coorientador: Rodrigues, Rosa Maria
Primeiro membro da banca: Fonseca, Luciana Mara Monti
Segundo membro da banca: Guimarães, Ana Tereza Bittencourt
Resumo: A expectativa de vida de Recém-Nascidos Pré-Termo (RNPT) hospitalizados têm sido positivamente influenciada pelos avanços científicos e tecnológicos. Contudo, o nascimento prematuro rompe as expectativas construídas pela família sobre a chegada de um bebê perfeito e saudável. Desse modo, ter um filho prematuro é fator estressante para os pais na hospitalização e em casa, pois assumem as responsabilidades pelo cuidado de uma criança com muitas especificidades. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar a influência de uma atividade educativa nos níveis de estresse de mães de RNPT após a alta hospitalar. Desenvolveu-se estudo de abordagem quantitativa, do tipo Ensaio Clínico Randomizado (ECR), registrado sob número RBR-9yz2pb no Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (Rebec), em que as mães de RNPT hospitalizados Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) ou Unidade de Cuidado Intermediário (UCI) foram divididas em dois grupos: o de intervenção e o controle. O Grupo de Intervenção (GI) foi composto de 15 mães que participaram de atividade educativa com fim de preparo para alta hospitalar. O Grupo Controle (GC) foi constituído por 27 mães que receberam o preparo de alta padrão da unidade. O nível de estresse foi avaliado nos dois grupos, por meio de escalas de mensuração do estresse parental validadas no Brasil, aplicadas em dois momentos: entre a primeira e segunda semana de hospitalização, em que era utilizada a Escala de Estresse Parental UTIN (EEP-UTIN) e, após a alta hospitalar, entre o terceiro e sexto mês após alta, durante o retorno no ambulatório de seguimento do prematuro, aplicando-se a escala Índice de Estresse Parental (IEP). O GI ao participar da atividade educativa já havia respondido a EEP-UTIN. A avaliação do conhecimento materno foi mensurada por instrumento que obteve confiabilidade pelo Alfa de Cronbach de 0,9257. Essa avaliação ocorreu por meio de pré-teste, aplicado ao GI e GC durante a hospitalização e pelo pós-teste, aplicado para o GI após a participação na atividade educativa e para o GC até três dias após a alta hospitalar. O escore geral de estresse pela EEP-UTIN do GI e GC apresentou diferença estatística (p=0,022). O percentil de escore geral de estresse pela IEP não apresentou diferença significativa nos grupos (p=0,115). A redução do estresse após a alta foi 2,68 vezes maior no GI que no GC. Na avaliação do conhecimento, as mães do GI acertaram 13% a mais de questões no pós-teste, enquanto que as mães do GC acertaram 3% a mais. A idade gestacional e o peso ao nascer do bebê influenciaram a apreensão do conhecimento das mães. Na avaliação da intervenção, todas as mães disseram que a atividade contribuiu para esclarecer dúvidas e aumentar a confiança para cuidar dos filhos no domicílio. A atividade educativa permitiu que as mães do GI não tivessem seus níveis de estresse elevados após a alta, considerando a maior gravidade dos bebês, possibilitando uma equivalência nos grupos GI e GC.
Abstract: Life expectancy premature newborns hospitalized have been positively influenced by scientific and technological advances. However, a premature birth breaks the expectations built by the family about a perfect and healthy baby. Thus, having a premature baby is a stress factor to the parents during the hospitalization and at home, because they have the responsibility for the care of a child with many specifics. This research aims to evaluate the influences of educative activities in stress levels of preterm mothers after the hospital discharge. A quantitative study was developed, as a randomized clinical trial, registered under RBR-9yz2pb on Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (Rebec) in which mothers of preterm babies hospitalized in Neonatal Intensive Care Unit (NICU) or Intermediate Care Unit (ICU) were divided into two groups: intervention and control. The Intervention Group (IG) was composed by 15 mothers that participated in educative activities in order to prepare to the hospital discharge. The Control Group (CG) was composed by 27 mothers who received the standard discharge of the unit. Stress levels were assessed in both groups using stress measurement scales validated in Brazil and applied in two moments: between the first and second hospitalization week using Parental Stress Scale: Neonatal Intensive Care Unit and between the third and sixth month after discharge, during the return in the premature follow-up ambulatory , applying the Parenting Stress Index (PSI). The IG answered the PSS-NICU before participating in educative activities. Maternal knowledge was assessed by instrument that obtained reliability by Cronbach's alpha 0.9257. This evaluation happened with a pre-test, applied to the IG and CG during hospitalization and a post-test, applied to the IG after participation in the educative activity and to the CG up to three days after hospital discharge. IG and CG overall stress score assessed by PPS-NICU showed a statistically significant difference (p = 0.022), giving the similarity of the groups in this aspect. The percentile overall score of stress assessed by IEP was not significantly different in the groups (p = 0.115). The reduction of stress after discharge was 2,68 times greater in IG than CG. In the assessment of knowledge, the mothers of the IG hit 13% more questions in the post-test, whereas CG mothers hit 3 % more. Gestational age and birth weight baby influenced the acquisition of knowledge. In the evaluation of the intervention, all mothers said the activity helped them to answer doubts and to increase confidence in taking care of children at home. The educative activity allowed IG mothers did not have increased levels of stress after discharge, considering the greater severity of the babies, providing a balance between the IG and CG.
Keywords: Psychological Stress
Mothers. Preterm
Health Education
Psychological Stress
Mothers
Preterm
Health Education
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Biologia, processo saúde-doença e políticas da saúde
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biociências e Saúde
Citation: BUGS, Bruna Maria. Educative activities and stress of mothers of premature babies after discharge: randomized clinical trial. 2016. 186 f. Dissertação (Mestrado em Biologia, processo saúde-doença e políticas da saúde) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Cascavel, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/671
Issue Date: 9-Mar-2016
Appears in Collections:Mestrado em Biociências e Saúde (CVL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bruna_ Bugs.pdf6.68 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.