Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4245
Tipo do documento: Dissertação
Title: Produção de biomassa e teor proteico de Daphnia magna (Straus, 1820) submetida à três diferentes dietas
Other Titles: Biomass production and protein content of Daphnia magna (Straus, 1820) submitted to three different diets
Autor: Bezerra, Gildete de Souza 
Primeiro orientador: Sebastien, Nyamien Yahaut
Primeiro coorientador: Baumgartner, Gilmar
Primeiro membro da banca: Sebastien, Nyamien Yahaut
Segundo membro da banca: Piana, Pitágoras Augusto
Terceiro membro da banca: Vélez Escallón, Ana Maria
Resumo: O uso de alimento vivo tem sido recomendado na fase de larvicultura de varias espécies de peixes, por proporcionar melhores resultados de sobrevivência e crescimento, quando comparados aos obtidos com utilização de dietas artificiais. Sendo assim o presente estudo tem como objetivo avaliar a produção de biomassa e teor proteico de Daphnia magna submetida à três diferentes dietas. Para tanto foram testadas três dietas: dieta A (alga Scenedesmus acuminatus) na concentração de 1,5x107 célula/mL por individuo, dieta B (esterco bovino) na concentração de 13g/L e dieta C (S. acuminatus e esterco bovino) na mesma concentração da dieta A e B, durante um período de 21 dias. O experimento foi repetido por três vezes, totalizando 63 dias de estudo O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com três réplicas de cada tratamento, sendo a unidade experimental constituída por recipientes de polietileno com capacidade para 20L contendo 10 neonatas de Daphnia magna. A cada dois dias os parâmetros físicos como temperatura, Ph, oxigênio e oxigênio dissolvido foram mensurados. Ao final do período experimental, foram realizadas analises para quantificação de nutrientes da água de cultivo e das dietas (fósforo, nitrato nitrito, nitrogênio amoniacal, nitrogênio total e nitrogênio orgânico), e a determinação da biomassa final e do teor de proteína das D. magna. Os dados obtidos foram avaliados no programa STATISTICA 7.0. A dieta C proporcionou a maior valor médio de biomassa, seguida da dieta A e B, com valores de 344,12 g, 157,71 g e 81,93 g, respectivamente. As D. magna alimentadas com a dieta B apresentaram maior teor de proteína, de 2,56%, seguidas das D. magna alimentadas com as dietas C e A, com 2,17 e 1,32%, respectivamente. Conclui-se que a dieta C é a mais viável para alimentação de Daphnia magna.
Abstract: The use of live feed has been recommended in the larval stage of several species of fish, as it provides better survival and growth results when compared to those obtained with artificial diets. Therefore, the present study aims to evaluate the biomass and protein content of Daphnia magna submitted to three different diets. For this, three diets were evaluated: diet A (alga Scenedesmus acuminatus) at a concentration of 1.5x107 cells / mL per individual, diet B (cattle manure) at concentration of 13g / L and diet C (S. acuminatus and bovine manure) at Concentration of diet A and B over a period of 21 days. The experimental design was completely randomized, with three replicates of each treatment, the experimental unit consisting of polyethylene containers with capacity for 20L containing 10 neonates of Daphnia magna. The experiment was repeated three times, totaling 63 days of study. Every two days the physical parameters like temperature, Ph, oxygen and dissolved oxygen were measured. At the end of the experimental period, nutrient quantification of culture water and diets (phosphorus, nitrite nitrite, ammoniacal nitrogen, total nitrogen and organic nitrogen) were performed and the final biomass and protein content of the D. Magna The data obtained were evaluated in the STATISTICA 7.0 program. Diet C provided the highest mean biomass value, followed by diet A and B, with values of 344.12 g, 157.71 g and 81.93 g, respectively. The D. magna fed with diet B had a higher protein content of 2.56%, followed by D. magna fed diets C and A, with 2.17 and 1.32%, respectively. It is concluded that diet C is the most viable for feeding Daphnia magna.
Keywords: Biomassa
Proteína bruta
Microcrustáceo
Biomass
Crude protein
Microcrustaceous
CNPq areas: CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS PESQUEIROS E ENGENHARIA DE PESCA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Engenharias e Ciências Exatas
Program: Programa de Pós-Graduação em Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
Campun: Toledo
Citation: BEZERRA, Gildete de Souza. Produção de biomassa e teor proteico de Daphnia magna (Straus, 1820) submetida à três diferentes dietas. 2017. 30 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4245
Issue Date: 10-May-2017
Appears in Collections:Mestrado em Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gildete_Bezerra_2017.pdf718.74 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.