Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4151
Tipo do documento: Tese
Title: A história da confederação anticomunista latino-americana durante as ditaduras de segurança nacional (1972-1979)
Autor: Ribeiro, Marcos Vinicius 
Primeiro orientador: Silva, Carla Luciana Souza da
Primeiro membro da banca: Padrós, Enrique Serra
Segundo membro da banca: Silva, Jussaramar da
Terceiro membro da banca: Calil, Gilberto Grassi
Quarto membro da banca: Koling, Paulo José
Resumo: O tema desta tese é a história da Confederação Anticomunista Latino-americana (CAL). Tratou-se de uma cooperação anticomunista multinacional e sub-regional, tomada como objeto desta tese, que atuou no Conesul durante as Ditaduras de Segurança Nacional, principalmente entre os anos de 1972 e 1979. A CAL foi fundada na Argentina (1972) e teve seu primeiro Congresso realizado na Cidade do México no mesmo ano como entidade irmã e subcapitular da Liga Anticomunista Mundial (LAM), fundada na cidade de Taipei, Taiwan, no ano de 1966. Partimos da problematização sobre a gestão e o uso da violência no capitalismo, para analisar as estratégias de combate ao comunismo planificadas por estas organizações. O principal objetivo destas entidades foi apoiar governos anticomunistas. Nesse sentido, nossa hipótese é a de que tanto a LAM quanto a CAL agiram de forma paralela e complementar, oferecendo apoio e suporte às ditaduras de Segurança Nacional. A CAL planejou a estruturação de uma Agência de Comunicações Internacional (ACI), com o objetivo de difundir notícias e propagandas de apoio a governos anticomunistas. Com a ACI, a CAL também objetivou a vigilância do conteúdo veiculado nos meios de comunicações latino-americanos. A CAL também promoveu Congressos com o intuito de oferecer espaços de trocas de experiências aos seus membros que interpretaram e delimitaram o comunismo de forma ampla, considerando-o o principal inimigo do “Mundo Libre”, e por isso projetaram e construíram mecanismos contrarrevolucionários. A CAL contou com o envolvimento de quadros da repressão ditatorial latino-americana, tais como: policiais e militares de alta patente; bem como de representantes do capital, dentre eles: banqueiros e empresários. Figuraram entre os membros da CAL, também, professores, jornalistas e padres. A partir da consideração do tema, objeto e hipóteses de pesquisa, foi possível considerar a CAL como um Aparelho Cesarista-Policial, a partir do aporte de análise oferecido por Antônio Gramsci. A CAL atuou na defesa das instituições policiais e militares para a resolução dos conflitos dos interesses de classes. As fontes usadas para analisar a ação do complexo CAL /LAM foram documentos oficiais das organizações pesquisados no Archivo del Terror localizado em Assunção, Paraguai.
Abstract: This thesis has as its theme the history of the Latin American Anticommunist Confederation (CAL). The purpose of this thesis refers to the multinational and subregional anticommunist cooperation that operated at Southern Cone during the National Security Dictatorships, mainly between 1972 and 1979. CAL was founded in Argentina in 1972, this year held its first Congress in Mexico City, as a sister and subcapitular entity of the World Anti-Communist League (LAM), founded in Taipei, Taiwan, in 1966. We start from the problematization of the management and use of violence in capitalism, to analyze the strategies to combat communism planned by these organizations. The main objective of these entities was to support anticommunist governments. In this sense, our hypothesis is that both, LAM and CAL, acted in a parallel and complementary way, offering help and support to National Security dictatorships. The CAL planned the structuring of an International Communications Agency (ACI), with the aim of disseminating news and propaganda in support of anticommunist governments. With ACI, CAL also aimed at monitoring the content of the Latin American media. The CAL also promoted congresses in order to provide experience-sharing spaces to its members who played and delimited communism broadly, considering it the main enemy of the "Free World" and so designed and built counterrevolutionaries mechanisms. The CAL saw the involvement of staff of the Latin American dictatorial repression, such as police and high-ranking military; as well as representatives of the capital, among them: bankers and businesspersons. Among the CAL members, there were also teachers, journalists and parents. From the consideration of the subject, object and research hypotheses, we could consider as a CAL Caesarist-police apparatus, from the analysis of supply offered by Antonio Gramsci. The CAL acted in the defense of police and military institutions for the resolution of conflicts of class interests. The sources used to analyze the action of the CAL / LAM complex were official documents of the organizations surveyed in the “Archivo del Terror” located in Asunción, Paraguay.
Keywords: Anticomunismo
Ditaduras
Contrarrevolução
Cesarismo
CNPq areas: CIÊNCIAS HUMANAS:HISTÓRIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras
Program: Programa de Pós-Graduação em História
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: RIBEIRO, Marcos Vinicius. A história da confederação anticomunista latino-americana durante as ditaduras de segurança nacional (1972-1979). 2018. 323 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4151
Issue Date: 14-Dec-2018
Appears in Collections:Doutorado em História (MCR)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcos_Ribeiro_2018.pdf4.9 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons