Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4098
Tipo do documento: Tese
Title: Alterações bioquímica e física da soja tratada com silicato de potássio visando o controle de Meloidogyne incognita
Autor: Mattei, Danielle 
Primeiro orientador: Stangarlin, José Renato
Primeiro coorientador: Arieira, Cláudia Regina Dias
Primeiro membro da banca: Kuhn, Odair José
Segundo membro da banca: Tsutsumi, Cláudio Yuji
Terceiro membro da banca: Missio, Vivian Carré
Quarto membro da banca: Portz, Roberto Luis
Resumo: Os nematoides das galhas (Meloidogyne spp.) estão entre os principais fitopatógenos de sistema radicular. O controle químico desse se baseia no uso de nematicidas sintéticos que apresentam elevada toxicidade, necessitando-se desenvolver métodos alternativos, como o uso de indutores de resistência, como o silício, considerado um indutor de amplo espectro. Desse modo, objetivou-se avaliar a eficiência de doses de silicato de potássio como indutor para o controle de Meloidogyne incognita em soja, avaliando sua influência sobre a atividade enzimática, teores de compostos fenólicos e lignina e modificações anatômicas nas células radiculares. Soja, cv. Syn. 1059, foi induzida, por pulverização em parte aérea no estádio fenológico V1, com silicato de potássio (Silifort®) à 0%, 0,25%, 0,5%, 1%, 2% e 4%. Cloreto de potássio (KCl) à 0,04% de K2O, acibenzolar-S-metil (ASM) (Bion®, 200 mg L-1) e plantas não tratadas e não inoculadas foram utilizados como testemunhas. A inoculação com três mil ovos e eventuais juvenis de M. incognita foi realizada 10 ou 8 dias após os tratamentos, dependendo do ensaio. A avaliação dos parâmetros vegetativos e nematológicos foi realizada 60 dias a inoculação. A amostragem radicular para análise enzimática foi realizada aos 0, 4, 8, 12, 16 e 20 dias após a indução, e, nesta última, foram coletadas amostras para análise de fenóis, lignina e histologia. Foi procedida a análise de variância e quando significativa, foi realizado teste de Dunnett (5% de probabilidade de erro). Análises de regressão linear, quadrática e cúbica foram realizadas para as doses. O silicato de potássio a 0,5% e o ASM apresentaram redução de mais de 50% da população final e fator de reprodução de M. incognita. A população final, fator de reprodução, nematoides por grama de raiz e ovos por massa de ovos apontaram menores valores para dose calculada de 0,8% de silicato. A atividade enzimática não foi afetada, anteriormente à inoculação. A polifenoloxidase apresentou comportamento linear crescente (47% superior para silicato 4%), quatro dias após a indução. Fenilalanina amônia-liase apresentou para silicato 2%, aos 12 dias após indução, atividade 72% superior ao controle. A peroxidase, em mesmo período, apresentou incremento linear (55% superior para silicato 4%), e aos 16 dias, silicato 2% apresentou atividade 40% superior a dose 0. O silicato favoreceu o acúmulo de fenóis e decréscimo de lignina. Compostos fenólicos apresentaram média inferior ao controle para silicato, mas superior ao KCl e ASM, e a lignina, em geral, não diferiu do controle. O diâmetro da raiz e dos vasos do xilema não foi afetado. Diâmetros do floema, de suas células e das células do xilema foram menores para silicato de potássio entre 0,6% e 1,3% e maior para silicato 3,3% a 4%. A espessura da parede das células do floema e estria de Caspary apresentou comportamento similar, enquanto que para as do xilema observou-se comportamento inverso. Portanto, confirmou-se a influência do silicato de potássio sobre a atividade enzimática, teor de fenóis, lignina e características anatômicas, em soja desafiada por M. incognita, indicando indução de resistência e priming, favorecendo o controle do nematoide das galhas.
Abstract: Root-knot nematodes (Meloidogyne spp.) are among the major phytopathogenic nematodes. Chemical nematicides present high toxicity, and alternative methods such as resistance induction are required. Silicon is considered a broad-spectrum inductor. The aim of this study was to evaluate the efficiency of doses of potassium silicate as an inducer for the control of Meloidogyne incognita in soybean, evaluating enzymatic activity, changes in the phenolic compounds and lignin contents and anatomical modifications. Soybean, cv. Syn. 1059, was induced, by spraying on shoot at phenological stage V1, with 0%, 0.25%, 0.5%, 1%, 2%, and 4% potassium silicate (Silifort®). Potassium chloride (KCl) at 0.04% K2O, acibenzolar-Smethyl (ASM) (Bion®, 200 mg L-1) and untreated and uninoculated plants were used as controls treatments. The inoculation with 3,000 eggs and eventual juveniles of M. incognita was carried out 10 or 8 days after treatments, depending on the assay. Evaluation of vegetative and nematological parameters was performed at 60 days. Root samples for enzymatic analysis were performed at 0, 4, 8, 12, 16 and 20 days after induction, and at the final, samples were collected for analysis of phenols, lignin and histology. Dunnett's test (5% probability of error) was performed. Linear, quadratic and cubic regression analyzes were performed for the doses. The 0.5% potassium silicate and ASM showed a reduction of more than 50% of the final population and reproduction factor of M. incognita. The final population, reproduction factor, nematodes per gram of roots and eggs per mass, showed lower values for dose around 0.8% of silicate. The enzymatic activity was not affected prior to inoculation. Polyphenoloxidase showed an increasing linear behavior (47% higher for 4% silicate), four days after induction. Phenylalanine ammonia-lyase presented at 2% silicate, at 12 days after induction, activity 72% higher than the control. In the same period, peroxidase showed a linear increase (55% higher to 4% silicate), and at 16 days, 2% showed activity 40% higher than dose 0. The silicate favored phenols accumulation and lignin decrease. The average of phenolic for silicate was lower than the control, but higher than KCl and ASM, and lignin, in general, did not differ from the control. Diameter of root and xylem vessels was not affected. Phloem diameter, its cells and xylem cells were lower for potassium silicate between 0.6% and 1.3% and higher for 3.3% to 4%. The wall thickness of the phloem and Casparian strip cells presented similar behavior, whereas xylem cells presented inverse behavior. Therefore, the influence of potassium silicate on enzymatic activity, phenol content, lignin and anatomical characteristics was confirmed in soybean challenged by M. incognita, indicating induction of resistance and priming, favoring root-knot nematode control.
Keywords: Indução de resistência
Nematoide das galhas
Silício
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: MATTEI, Danielle. Alterações bioquímica e física da soja tratada com silicato de potássio visando o controle de Meloidogyne incognita. 2018.115 f. Tese ( Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/4098
Issue Date: 14-Dec-2018
Appears in Collections:Doutorado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Danielle_Mattei_20182.42 MBAdobe PDFView/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons