Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3069
Tipo do documento: Dissertação
Title: Mente, mundo e significado: a dicotomia entre internismo e externismo.
Other Titles: Mind, world and meaning: the dichotomy between internalism and externalism.
Autor: Oliveira, Bruno Fernandes de 
Primeiro orientador: Schorn, Remi
Primeiro membro da banca: Schorn, Remi
Segundo membro da banca: Leclerc, André
Terceiro membro da banca: Penna-Forte, Marcelo do Amaral
Resumo: Esta dissertação tem como objetivo apresentar e investigar o problema do significado no âmbito do externismo semântico, proposto por Hilary Putnam, e as críticas internistas de John Searle. Tal proposta tem a intenção de mostrar a contribuição de Putnam a favor do externismo e a teoria internista desenvolvida por Searle. A discussão que se realizará tem em vista a relação da mente humana com o mundo, na qual, o externismo defende uma relação causal externa como essencial para a determinação do significado, enquanto, o internismo defende que a intencionalidade não depende de uma relação com o mundo físico/social, para que se possa formar o significado. Segundo Searle, o significado, a consciência, a intencionalidade e os estados mentais, são processos biológicos da própria mente, ou seja, qualquer explicação acerca desses estados mentais deve-se explicar como o organismo da mente se relaciona com a realidade. Em The Meaning of ‘meaning’, Putnam apresenta suas teses a favor do externismo semântico e críticas ao individualismo. O objetivo fundamental é de refutar, basicamente, as teorias que, em particular, sustentam que os estados mentais e os significados das palavras são processos eletroquímicos da mente, isto é, não dependem do mundo externo. Com o objetivo de refutar a teoria externista, Searle desenvolve uma teoria da intencionalidade como solução para os problemas mais discutidos da história da filosofia, dentre eles: a teoria do significado, da referência e problema mente-corpo. Segundo Searle, a intencionalidade não precisa ter relação com o mundo físico/social, para que se possa formar o significado. Em suma, a teoria internista, de Searle, pretende mostrar que o mundo não é necessário para atribuirmos significados aos termos. No entanto, o argumento que o filósofo apresenta a favor dos significados serem propriedades biológicas do cérebro, deixa a questão linguagem versus mundo a explicar.
Abstract: This dissertation aims to introduce and investigate the problem of meaning in the sphere of semantic externalism, propose by Hilary Putnam, and the internalist criticism of John Searle. Such proposal aims to show Putnam’s contribution in favor of the externalism and the internalist theory developed by Searle. The discussion that will be developed looks for the relation between the human mind and the world, in which the externalism defends a causal external relation as essential for the determination of meaning, whereas the internalism defends that the intentionality does not depend of a relation with the social/physical world in order to form a meaning. According to Searle, the meaning, the conscience, the intentionality and the states of mind are biological processes of the mind, therefore, any explanation about these states of mind should explain how the mind’s organism relates with reality. In The Meaning of “meaning”, Putnam presents her thesis of the semantic externalism and critics the individualism. The main goal is to basically refute the theories that supports that the states of mind and meaning of words are electrochemical processes of the mind, and as such, do not depend of the external world. With the objective of refuting the externalist theory, Searle develops the theory of intentionality as a solution for the most discussed problems in the history of philosophy, such as the theory of meaning, reference and mind-body problem. According to Searle, the intentionality does not require a relation with the social/physical world to form a meaning. Summarizing it, the internalist theory of Searle seeks to show that the world is not necessary in order to men attribute meaning to terms. However, the argument presented by the philosopher that meaning is nothing but a biological property of the brain leaves the issue language versus world to be explained.
Keywords: Externismo
Internismo
Mente
Mundo
Significado
Externalism
Internalism
Mind
World
Meaning
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Sociais
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Campun: Toledo
Citation: OLIVEIRA, Bruno Fernandes de. Mente, mundo e significado: a dicotomia entre internismo e externismo.. 2016. 90 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3069
Issue Date: 23-Sep-2016
Appears in Collections:Mestrado em Filosofia (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruno_F_de_Oliveira_2016.pdf997.86 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.