Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3061
Tipo do documento: Dissertação
Title: Marx: crítica à dimensão política
Other Titles: Marx: a critical political dimension
Autor: Paixão, Bruno Gonçalves da 
Primeiro orientador: Antunes , Jadir
Primeiro coorientador: Silva, Claudinei Aparecido de Freitas da
Primeiro membro da banca: Antunes, Jadir
Segundo membro da banca: Schütz, Rosalvo
Terceiro membro da banca: Lessa Filho, Sérgio Afranio
Resumo: Esta dissertação pretende analisar a essencialidade que perpassa a dimensão da política em Marx. Entendendo essência enquanto características predominantes de uma forma de ser ou de uma categoria, tentará demonstrar aqui que a Política, no conjunto das obras marxianas, possui um caráter negativo. Esse filtro interpretativo parte da premissa, não de uma análise puramente conceitual da categoria aludida acima, como forma etérea, e sim de sua ligação com a materialidade da vida, ou seja, como parte de um desenvolvimento histórico das relações sociais de produção. Nesse sentido, a pretensa discussão buscará o DNA da Política no surgimento da propriedade privada, enquanto elemento necessário de mediação da luta de classes que se inicia com tal sociabilidade. A política surge enquanto energia social usurpada, como uma dimensão que aparece para regular as relações de domínio de uma classe sobre a outra, agindo sempre para a desefetivação do ser social, possuindo assim, um caráter essencialmente negativo. Essa constatação marxiana rompe com a perspectiva da tradição filosófica onde a política aparece enquanto dimensão intrínseca ao ser social, e por isso, o desenvolvimento deste último estaria atrelado ao da primeira, ou seja, toda saída para os problemas da humanidade só poderiam ser resolvidos no âmbito e no aprimoramento da política. Para Marx, ao contrário, aperfeiçoar a política é prolongar qualquer sociabilidade erigida sobre os pilares das classes sociais, mantendo intacta a exploração do homem pelo homem. A saída para a superação de tal estado relacional entre os homens, segundo Marx, é a revolução política de alma social, contrapondo assim a toda e qualquer tentativa revolucionária anterior, que para o pensador alemão, foram revoluções sociais de alma política. Para além da simples troca na posição das palavras, tal conceito de revolução é central na obra marxiana, pois aponta para a superação da política numa sociabilidade emancipada.
Abstract: This thesis analyzes the essentiality that permeates the politics dimension of Marx. Understanding essence as predominant features of a way of being or category try to demonstrate here that the politics, in all the Marxian works, has a negative character. This interpretive filter assumes, not a purely conceptual analysis of the category alluded above, as ethereal form, but his connection with the materiality of life, that is to say as part of a historical development of social relations of production. In this sense, the alleged discussion will seek the DNA of the Politics in the emergence of private property as a necessary element of mediation of the class struggle that begins with such sociability. The politics comes as social power usurped as a dimension that appears to regulate the relations of domination of one class over the other, always acting for the deactivation of the social, thus having an essentially negative character. This Marxian finding breaks with the perspective of the philosophical tradition where the policy appears as an intrinsic dimension to be social, and therefore, the development of the latter would be coupled to the first, that is all output to humanity's problems could only be solved in the framework and improving the policy. For Marx, on the contrary, improved policy is to prolong any sociability built on the pillars of social classes, keeping intact the exploitation of man by man. The solution to overcoming such relational status between men, according to Marx, it is the political revolution of social soul, thus opposing to any previous revolutionary attempt that for the German thinker, they were social revolutions of political soul. Beyond the simple exchange of words in position, the concept of revolution is central to the Marxian work it points to overcome the political emancipated society.
Keywords: Política
Estado
Revolução
Politics
State
Revolution
CNPq areas: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas e Sociais
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Campun: Toledo
Citation: PAIXÃO, Bruno Gonçalves da. Marx: crítica à dimensão política. 2016. 134 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3061
Issue Date: 29-Aug-2016
Appears in Collections:Mestrado em Filosofia (TOL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruno_G_Paixao_2016.pdf1.14 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.