Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2479
Tipo do documento: Dissertação
Title: As condições de produção dos discursos de identidade: um estudo sobre os jovens militantes do MST
Autor: Tarini, Ana Maria de Fátima Leme 
Primeiro orientador: Brenneisen, Eliane Cardoso
Resumo: RESUMO: Este trabalho apresenta uma análise sobre o processo de construção de identidades dos jovens Sem Terra, estudantes do curso Técnico em Agroecologia, ministrado no assentamento Antônio Companheiro Tavares, localizado no município de São Miguel do Iguaçu - Paraná. O estudo de caso é subsidiado pelos fundamentos filosóficos e pedagógicos adotados na formação educacional dos jovens selecionados e servem como parâmetros para identificar e/ou justificar as identidades construídas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em seu espaço de formação histórica e identitária. Busca-se - na autoidentificação dos sujeitos estudantes - compreender o dinamismo do processo de construção de identidades sob o viés sociológico e lingüístico, abarcando dois eixos teóricos: estudos de identidade e discurso, em que são entrelaçados os fios da teoria do discurso francesa aos dos estudos sócio-culturais da sociologia. Tais pressupostos permitem o entendimento de quem são esses jovens, como se identificam, por que e para quê assim o fazem. Analisam-se, também, em algumas práticas discursivas - fornecidas por entrevistas orais individuais e coletivas; registros de observações de campo; coleta de redações escritas escolares e de informações nos cadernos de reflexão dos jovens estudantes - as condições de produção e os silenciamentos na composição de seus discursos de identidade. Ao se propor um olhar para os discursos de identidade dos jovens Sem Terra, busca-se coadunar sujeito, discurso e história, os quais constroem e dão sentido à história por meio de seus discursos. Nesta perspectiva, concebe-se que os acontecimentos discursivos são cristalizados nas culturas de cada sociedade (FOUCAULT, 2005) e que - para capturá-los - há que se tomar um campo imenso de possibilidades, constituído pelo conjunto de todos os enunciados falados ou escritos em sua dispersão de acontecimentos e na instância própria de cada um deles (GREGOLIN, 2004). Isto posto, a investigação revelou que as relações sociais com os familiares, vizinhos, amigos reais e virtuais, enfim, todas as relações sugerem a formação identitária. Contudo, ao assumirem a identidade, os jovens estudantes do assentamento em questão sugerem a preferência pela mesma forma de identificação. Ou seja: jovem Sem Terra.
Abstract: This essay presents an analysis of the building process of young landless people identities, students of the technical course in Agro environment held on the settlement Antônio Companheiro Tavares, in the town of São Miguel do Iguaçu- Paraná. The case study is subsided by philosophical pedagogical foundations adopted in the educational formation of the selected youngsters and can be used as parameters for the identification and/or justification of the identities built by the Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) on their space of historical and identity formation. We search - on self identification of the subject students - to understand the dynamics of the process of construction of identity under the sociological an linguistics joint comprehending two theoretical axles: studies of identity and discourse, in which are jointed the threads of French speech theory and sociology s socio cultural studies. Such presuppositions allow the understanding of who these youngsters are, how they identify themselves and the reason why they do it are also analyzed. Some discursive practices also analyzed, which are given by individual and collective oral interviews: field observation registers; collection of school writing works and information on reflection notebooks of the young students - the production conditions and the silences in composition of their identify discourses. By proposing a look to the identify discourse of the young landless people we search to join subject, discourse and history, which build and give sense to history through its discourses. Under this perspective, we conceive that discursive happenings are fossilized in the cultures of each society (FOUCAULT, 2005) and that - in order to capture them - it is necessary to take a huge field of possibilities constituted by the set of all the spoken or written statements in its dispersion of happenings and in the own instance of each one of them (GREGOLIN, 2004). Being so, the investigation revealed that the social relations with family members, neighbors, real and virtual friends, in short, all the relations suggest the identity formation. However, by assuming the identity the young students of the mentioned settlement suggest the preference for the same form of identification, that is: landless young people.
Keywords: Identidade
Análise do discurso
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)
Identity
MST
Discourse analysis
young landless people
CNPq areas: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Linguagem e Sociedade
Program: Programa de Pós-Graduação "Stricto Sensu" em Letras
Citation: TARINI, Ana Maria de Fátima Leme. As condições de produção dos discursos de identidade: um estudo sobre os jovens militantes do MST. 2007. 198 f. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Sociedade) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Cascavel, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2479
Issue Date: 12-Dec-2007
Appears in Collections:Mestrado em Letras (CVL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
ANA MARIA DE FATIMA LEME TARINI.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.