Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2202
Tipo do documento: Dissertação
Title: Determinantes da expansão da fronteira de produção das culturas de arroz, milho e soja no Norte e Nordeste brasileiro
Other Titles: Determinants of the expansion of the production frontier of rice, corn and soybeans in the North and Northeast of Brazil
Autor: Pintor, Eduardo de 
Primeiro orientador: Piacenti, Carlos Alberto
Primeiro membro da banca: Staduto, Jefferson Andronio Ramundo
Segundo membro da banca: Oliveira, Gilson Batista de
Resumo: O setor agrícola foi e continua sendo indispensável para o desenvolvimento da economia brasileira. Esse setor realizou suas funções básicas para auxiliar o processo de desenvolvimento em grande parte do território nacional. As principais funções realizadas, nas décadas de 1960 e 1970, foram: aumento sustentado da oferta de produtos agrícolas; expansão das exportações do agronegócio; liberação de mão de obra para outros setores da economia; transferência de recursos financeiros para outras atividades na economia; e a constituição de mercado consumidor para os bens e serviços industrializados. Contudo, sabe-se que o desenvolvimento ocorre de forma desigual e desproporcional no território, tendendo a concentra-se espacialmente nos locais de maior acumulação de capital. Deste modo, o setor agrícola também se modernizou de forma mais intensiva em locais com maior concentração de capital. Sua modernização não ocorreu de forma igualitária em todo o território nacional, possuindo, ainda, áreas onde a expansão agrícola ocorreu nas décadas de 1990 e 2000. O Brasil é um dos poucos países que tem a possibilidade de expansão da fronteira agrícola de produção via incorporação de novas áreas. O processo de expansão agrícola nestas áreas continua ocorrendo, seja pelo crescimento de área ou pela elevação da produtividade. Elas estão concentradas nos estados das regiões Norte e Nordeste brasileiro. O agente capaz de realizar esta expansão agrícola por meio de novos investimentos é o empresário. Na concepção de Schumpeter, ele é o agente que realiza as novas combinações dos fatores de produção que resultam em inovações na economia. Para tanto, esse agente, quando desprovido dos meios de produção, necessita de crédito. O papel do crédito é proporcionar os meios para que o empresário realize novas combinações. Esta capacidade de que o empresário é dotado resultará na abertura de novos mercados ou em uma nova fonte de matéria-prima. O agricultor figura como este agente capaz de implantar a mudança técnica do processo produtivo na região analisada. Assim, pautado nestas premissas e na forma pela qual o desenvolvimento se propaga no território, analisou-se a expansão da fronteira de produção das culturas de arroz, milho e soja no Norte e Nordeste brasileiro, no período de 1999 à 2012. Para isto, foi utilizado um modelo econométrico estimado por meio da técnica de dados em painel. A equação estimada por esse método constatou que 81,95% da área colhida das culturas de arroz, milho e soja para o Norte e Nordeste brasileiro de 2000 a 2012, são explicadas pelo crédito rural de custeio, Valor Adicionado Bruto da produção agropecuária, preço das commodities, número de empregados no setor agrícola, número de estabelecimentos do setor agrícola, quantidade vendida de tratores, exportações do agronegócio e as dummies Bahia, Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins. Além disso, a capacidade de aprendizagem e técnica dos agricultores foi fundamental para a consolidação do processo de expansão agrícola, sendo eles, vistos como os empresários capazes de colocar em prática as mudanças técnicas aplicadas ao setor agrícola no Norte e Nordeste brasileiro.
Abstract: The agricultural sector has been and remains essential to the development of the Brazilian economy. This sector held its basic functions to assist the development process in much of the country. The main functions, carried out in the 1960s and 1970s, were: sustained increase in supply of agricultural products; expansion of agribusiness exports; labor release to work in other sectors of the economy; transfer of financial resources to other activities in the economy and consumer market constitution for industrialized goods and services. However, it is known that development occurs unevenly and disproportionately in the territory, tending to be concentrated spatially at the locations of greater wealth accumulation. Thus, the agricultural sector also has modernized more intensively in places with higher wealth concentration. Its modernization has not occurred equally throughout the national territory, having also areas where agricultural expansion occurred in the 1990s and 2000. Brazil is one of the few countries that has the possibility of expanding the agricultural frontier of production through incorporation of new areas. The process of agricultural expansion in these areas continues to occur, either by area growth or by increase in productivity. They are concentrated in the states of the regions North and Northeast of Brazil. The agent capable of accomplish this agricultural expansion through new investments is the entrepreneur. In Schumpeter's view, it is the agent who performs the new combinations of production factors that result in innovations in the economy. To this end, this agent, when unprovided of the means of production, needs credit. The role of credit is to provide the means for the entrepreneur perform new combinations. This capacity that the entrepreneur is gifted will result in the opening of new markets or a new source of raw material. The farmer figure as this agent able to implement the technical change of the production process in the analyzed region. Thus, based on these assumptions and the way that the development is spread in the territory, it analyzed the expansion of the production frontier of rice, corn and soybeans in the North and Northeast of Brazil, from 1999 to 2012. For this, it used an econometric model estimated by panel data technique. The equation estimated by this method found that 81.95% of the harvested area of rice, corn and soybeans to the North and Northeast Brazil from 2000 to 2012, are explained by the rural credit funding, Gross Value Added of agriculture, commodities price, number of employees in the agricultural sector, number of establishments of the agricultural sector, quantity sold tractors, agribusiness exports and dummies Bahia, Maranhão, Pará, Piauí and Tocantins. Besides, the learning ability and technique of farmers was critical to the consolidation of the agricultural expansion process, they are seen as entrepreneurs able to put into practice the technical changes applied to the agricultural sector in the North and Northeast of Brazil.
Keywords: Desenvolvimento rural
Agricultura - Aspectos econômicos - Brasil
Desenvolvimento econômico
Inovações tecnológicas
Setor agrícola
Desenvolvimento
Mudança técnica
Dados em painel
Fronteira de produção
Agricultural sector
Development
Technical change
Panel data
Productoin frontier
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIAS AGRARIA E DOS RECURSOS NATURAIS::ECONOMIA AGRARIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Desenvolvimento regional e do Agronegócio
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional e Agronegócio
Citation: PINTOR, Eduardo de. Determinants of the expansion of the production frontier of rice, corn and soybeans in the North and Northeast of Brazil. 2016. 92 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento regional e do Agronegócio) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2202
Issue Date: 27-Jan-2016
Appears in Collections:Mestrado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Eduardo de Pintor.pdf2.22 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.