Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2195
Tipo do documento: Tese
Title: Desenvolvimento sustentável e desigualdade regional nas microrregiões do Paraná
Other Titles: Sustainable development and regional inequality in the Paraná micro
Autor: Rodrigues, Katia Fabiane 
Primeiro orientador: Rippel, Ricardo
Primeiro membro da banca: Silva, Christian Luiz da
Segundo membro da banca: Piffer, Moacir
Terceiro membro da banca: Shikida, Pery Francisco Assis
Quarto membro da banca: Carmo, Roberto Luiz do
Resumo: Esta tese teve como principal objetivo, investigar o processo de desenvolvimento sustentável nas microrregiões paranaenses, mediante a formulação de índices agregados, para os anos 2000 e 2010. Além disso, buscou-se compreender como as variáveis que determinam o desenvolvimento estão distribuídas entre as microrregiões e como elas afetam a questão da desigualdade regional. Para vislumbrar esse cenário, alguns elementos teóricos foram traçados, entre eles, aponta-se a compreensão e o contexto da teoria do desenvolvimento econômico, as correntes ambientalistas e o conceito de ecodesenvolvimento/desenvolvimento sustentável. Este traçado teórico, é relevante para compreender, os fundamentos da concepção e evolução do conceito de desenvolvimento, tendo em vista seu caráter dinâmico. Considerando a necessidade de mensurar o desenvolvimento, atrelada ao que foi postulado pela Agenda 21, a presente pesquisa, procurou apontar alguns métodos, entre eles, o Índice de Desenvolvimento Humano IDH, o modelo Pressão-Estado-Resposta e suas derivações, a Pegada Ecológica, o Barômetro da Sustentabilidade e o Painel da Sustentabilidade. Isto posto, para atender aos objetivos da pesquisa, primeiro foi determinado um grupo de indicadores, em seguida, formulou-se alguns índices, que foram divididos em doze sub-índices, dentro das quatros dimensões do desenvolvimento sustentável, a social, ambiental, econômica e institucional. Por fim, para elucidar a questão das desigualdades regionais, além dos resultados encontrados na análise dos índices, utilizou-se o coeficiente de variação ponderado de Williamson, visando compreender o quanto as microrregiões são desiguais, considerando os indicadores que refletem o desenvolvimento. Com base nesses elementos, constatou-se que, as microrregiões mais desenvolvidas, foram as que no período apresentaram uma estrutura econômica sólida, que propiciou melhorias na renda, no emprego e na infraestrutura. De outra forma, as microrregiões menos desenvolvidas apresentaram algumas limitações, na renda, no emprego, nas condições de saneamento e na estrutura institucional. Entre as microrregiões mais e menos desenvolvidas do estado, observou-se uma importante contradição, ou seja, as microrregiões mais desenvolvidas apresentaram elementos que impactam o meio ambiente e um elevado nível de violência, ao ponto que as microrregiões menos desenvolvidas, impactam menos o meio ambiente e apresentam menos fatores que configuram um cenário de insegurança. Assim, ficou claro que a dimensão econômica exerceu forte influência, no processo de desenvolvimento das microrregiões paranaenses, revelando dessa forma, que as microrregiões não apresentam uma harmonia entre as distintas sustentabilidades. Além desses elementos, averiguou-se também a presença de fortes assimetrias regionais em vinte e um indicadores que medem o desenvolvimento sustentável.
Abstract: This thesis aimed to investigate the process of sustainable development in micro Paraná, through the development of aggregate indices for the years 2000 and 2010. In addition, we sought to understand how the variables that determine development are distributed among the micro-regions and how they affect the issue of regional inequality. To envision this scenario, some theoretical elements were drawn between them, pointing to understanding and context of the theory of economic development, environmental currents and the concept of eco-development / sustainable development. This theoretical route, it is important to understand the fundamentals of design and evolution of the concept of development, considering its dynamic character. Considering the need to measure development, linked to what was postulated by Agenda 21, the present study sought to point out some methods, including the Human Development Index - HDI, the model Pressure-State-Response and its derivations, the Footprint Ecological, the Barometer of Sustainability and the Sustainability Panel. That said, to meet the research objectives, first was given a group of indicators, then made up some indexes, which were divided into twelve sub-indices within the four dimensions of sustainable development, social, environmental, economic and institutional. Finally, to clarify the issue of regional differences, and the results found in the analysis of the indices used if the coefficient of variation weighted Williamson, to understand how the microregions are unequal, considering the indicators that reflect the development. On that basis, it was found that the most developed micro-regions were those that the period showed a solid economic structure, which led to improvements in income, employment and infrastructure. Otherwise, the less developed micro-regions showed some limitations, income, employment, sanitary conditions and institutional structure. Among the micro more and less developed state, there was a major contradiction, ie the most developed micro presented elements that impact the environment and a high level of violence, to the point that the least developed micro-regions, impact unless the middle environment and have fewer factors that shape an insecure setting. Thus, it became clear that the economic dimension strong influence in the development process of the state's micro-regions, thereby revealing that the micro do not have a harmony between the different sustainabilities. In addition to these elements, it was also examined the presence of strong regional differences in twenty-one indicators measuring sustainable development.
Keywords: Desenvolvimento econômico - Aspectos ambientais - Paraná
Paraná - Condições econômicas - Disparidades regionais
Indicadores ambientais
Desenvolvimento sustentável
Medidas de mensuração do desenvolvimento sustentável
Desigualdades regionais
Microrregiões paranaenses
Sustainable development
Measurement measures of sustainable development
Regional inequalities
Microregions Paraná
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA REGIONAL E URBANA::ECONOMIA REGIONAL
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Desenvolvimento regional e do Agronegócio
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional e Agronegócio
Citation: RODRIGUES, Katia Fabiane. Sustainable development and regional inequality in the Paraná micro. 2015. 253 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento regional e do Agronegócio) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2195
Issue Date: 30-Sep-2015
Appears in Collections:Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Katia Fabiane Rodrigues.pdf6.89 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.