Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2188
Tipo do documento: Dissertação
Title: Ações coletivas no agronegócio: uma análise da produção científica no Brasil a partir de teses e dissertações (1998-2012).
Other Titles: Collective actions in agribusiness: an analysis of brazilian scientific production found in master and doctoral dissertations (1998-2012)
Autor: Wenningkamp, Keila Raquel 
Primeiro orientador: Schmidt, Carla Maria
Primeiro membro da banca: Walter, Silvana Anita
Segundo membro da banca: Maçaneiro, Marlete Beatriz
Resumo: O agronegócio brasileiro tem sido marcado pela presença cada vez maior de parcerias entre indivíduos e organizações. Essa cooperação torna-se necessária na medida em que diversas transformações do atual cenário mercadológico exigem novas formas de organização e coordenação, a fim de tornar as empresas mais competitivas. Decorre dessa conjuntura a adoção de estruturas de governança baseadas na coletividade, complementaridade e auxílio mútuo, caracterizando-se como diversas formas de ações coletivas. Diante disso, o objetivo desta pesquisa foi compreender a produção científica brasileira em ações coletivas no agronegócio, a partir de dissertações e teses defendidas entre os anos 1998 e 2012. Ou seja, o intuito é investigar se as ações coletivas no agronegócio estão sendo estudadas e, se sim, quais são as características das pesquisas científicas realizadas na temática. Para tanto, este estudo foi embasado a guisa da Teoria da Ação Coletiva. Em termos metodológicos, caracterizou-se como um estudo sobre o estado da arte, uma pesquisa descritiva, bibliométrica e de abordagem quantitativa e qualitativa. A principal fonte de coleta de dados foi a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), a partir das teses e dissertações defendidas nas áreas de Administração, Economia e Planejamento Urbano e Regional, no período 1998 a 2012. Como principais resultados, constatou-se a existência de pesquisas na área de ações coletivas no agronegócio e, ainda, que essas têm aumentado nos últimos anos, porém em número ainda relativamente tímido se considerada a recorrência e a importância dessas estruturas para o agronegócio e para o desenvolvimento local e regional. Quanto às principais características encontradas nas teses e dissertações defendidas na temática, observou-se que, em sua maioria, se constituem de estudos empíricos e que focam modelos coletivos aplicados sob a forma de cooperativas, associações, redes e APLs/clusters/aglomerados. Além disso, que a agropecuária foi o segmento mais estudado nos estudos de caso e que as regiões Sul e Sudeste concentram, tanto a maior parte dos estudos, quanto a maior parte das formas coletivas estudadas empiricamente. Por fim, a partir dos resultados da relação entre as conclusões das teses e dissertações com a Teoria da Ação Coletiva, foi possível perceber que os benefícios proporcionados por ações coletivas desenvolvidas no agronegócio são, de fato, relevantes, tanto para os atores envolvidos, quanto para o entorno. Porém, assim como defende a Teoria da Ação Coletiva, os pesquisadores também constataram a existência de dificuldades relacionadas, principalmente, com a presença de free riders, a falta ou falha de comunicação, a reputação negativa, a falta de confiança e reciprocidade e a ausência de liderança.
Abstract: Brazilian agribusiness has been characterized by the increasing presence of partnerships between individuals and organizations. This cooperation becomes necessary due to various changes in the current market scenario, which requires new forms of organization and coordination in order to make companies more competitive. It follows from this situation the adoption of governance structures based on collective, complementarity and mutual aid, called forms of collective actions. Thus, the aim of this research was to understand the Brazilian scientific production about collective actions in agribusiness, found in dissertations (master and doctorate levels) from 1998 to 2012. In other words, the aim is to investigate whether collective actions in agribusiness are been studied and if so, what are the features of scientific research conducted on the topic. So, this study was based on the Theory of Collective Action. In methodological terms, this research was characterized as a state-of-the-art study, a descriptive research, a bibliometric research and quantitative and qualitative approach. The main source of data collection was the Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), covering dissertations (master and doctorate levels) in Management, Economics and Urban and Regional Planning from 1998 to 2012. Based on the results obtained from these dissertations, it was possible to point out the presence of researches in the area of collective actions in agribusiness and also that these have increased in recent years, but in number still relatively shy when considering the recurrence and the importance of these structures for agribusiness and the local and regional development. Concerning the main features found in these dissertations, it was observed that, in most cases, they are empirical studies, focused in collective models applied in the form of cooperatives, associations, networks and LPA (Local Productive Arrangements)/clusters. In addition, the agricultural sector was the most studied in the case studies and the South and Southeast regions concentrate both most of the studies and most of the collective forms studied empirically. Finally, based on the results of the relationship between the dissertation conclusions and the Theory of Collective Action, it was possible to observe that some benefits provided by collective actions developed in agribusiness are indeed relevant for both the actors involved, as to the surroundings. However, as the Theory of Collective Action advocates, the researchers also found the existence of obstacles related mainly to the presence of free riders, lack or failure of communication, negative reputation, lack of trust, lack of reciprocity and the absence of leadership.
Keywords: Ações coletivas
Agronegócio
Estado da arte
Bibliometria
Collective action
Agribusiness
State-of-the-art
Bibliometrics
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIAS AGRARIA E DOS RECURSOS NATURAIS::ECONOMIA AGRARIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Desenvolvimento regional e do Agronegócio
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional e Agronegócio
Citation: WENNINGKAMP, Keila Raquel. Collective actions in agribusiness: an analysis of brazilian scientific production found in master and doctoral dissertations (1998-2012). 2015. 177 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento regional e do Agronegócio) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2188
Issue Date: 13-Feb-2015
Appears in Collections:Mestrado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Keila Raquel Wenningkamp.pdf1.96 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.