Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2127
Tipo do documento: Dissertação
Title: Razão e emancipação: uma leitura a partir de Theodor W. Adorno
Other Titles: Reason and emancipation: from the reading of Theodor W. Adorno
Autor: Bido, José Mateus 
Primeiro orientador: Schütz, Rosalvo
Primeiro membro da banca: Batista, Maria Isabel Formoso Cardoso e Silva
Segundo membro da banca: Oliveira, Avelino da Rosa
Resumo: A dissertação busca estabelecer a relação entre razão e emancipação a partir da leitura de Theodor W. Adorno. Este diálogo se inspira na perspectiva de que a racionalidade traz em si a potencialidade para a superação do projeto reificador, imposto pela sociedade de consumo. A potencialidade está em creditar à racionalidade crítica a constituição de um processo formativo do indivíduo para a sua emancipação racional e política. A emancipação racional provoca o indivíduo a se tornar consciente de si como ser contingente e histórico, distinto do outro, mas que necessita do outro para a constituição do não-idêntico. A emancipação política provoca o indivíduo a estabelecer relações com pessoas e instituições, de maneira tal que sua ação seja medida pela autonomia e não pela heteronomia. Pensamento e ação são trabalhados por Adorno como duas condições intrínsecas de um mesmo processo que permeiam e instituem as realidades-problemas. São elementos característicos e próprios da condição humana na história e estão para proporcionar aos homens o conhecimento e a eliminação/superação dos vínculos que instituem a identidade massificada. Pensamento e ação estão postos epistemologicamente para conduzir a sociedade contemporânea, num processo dialético, para a formação permanente, a fim de que as barbáries sejam identificadas, denunciadas e evitadas. Uma reflexão e ação, com características de se portarem como crítica constante de si mesmas, potencializam a abertura para o novo, resistindo dialeticamente ao dado posto, num processo emancipador. Pensada, portanto, a partir do contexto histórico, a concepção de emancipação, torna-se, pois, mais do que uma condição situacional que envolve o indivíduo na clareza intelectual para a tomada de decisão, de forma livre. A concepção adorniana de emancipação torna-se um projeto que uma sociedade livre e democrática deve perseguir e possibilitar aos seus membros, dando as condições para a conquista de uma identidade própria, por meio de uma formação cultural permanente. A condição de um indivíduo esclarecido, na perspectiva adorniana, está implicitamente ligada ao processo de sua formação, por uma ampla educação. Educação leva a uma concepção de razão diferenciada: razão histórica e não razão absoluta (perenis). Esta condição formativa se apresenta como a possibilidade capaz de conduzir ao amadurecimento intelectual, humano e cultural a fim de que o indivíduo compreenda a diferença de significado entre agir por autonomia e agir por heteronomia. A diferença entre agir por motivação autônoma e agir por motivação heterônoma. A diferença entre agir por iniciativa própria e agir por força ou iniciativa externa. A compreensão da emancipação passa a ser vista como projeto e como processos formativos, ambos tomados a partir da perspectiva da noção de uma racionalidade libertadora, frente ao escopo reificador da sociedade de consumo.
Abstract: The dissertation seeks to establish the relationship between reason and emancipation from the reading of Theodor W. Adorno. This dialogue is based on the view that rationality carries with it the potential to overcome the project reifies imposed by consumer society. The capability is critical rationality credit to the constitution of an individual's training process for its rational and political emancipation. Emancipation rational causes the individual to become conscious of itself as being contingent and historical, as distinct from another, but that requires the other to form the non-identical. Political emancipation causes the individual to connect with people and institutions, such that its action is measured not by the autonomy and heteronomy. Thought and action are worked by Adorno as two intrinsic conditions of the same process that permeate and establishing the realities, problems. Are characteristic elements themselves and the human condition in history and are to give people the knowledge and eliminate / overcome the bonds establishing the identity mass. Thought and action are epistemologically placed to lead the contemporary society, a dialectical process, for continuing training, so that the atrocities are identified, reported and avoided. A reflection and action, with features behave as constant criticism of themselves, potentiate the opening for the new, resisting the given position dialectically in a process of emancipation. Thought, therefore, from the historical context, the concept of emancipation, it is therefore more than a situational condition that involves the individual in intellectual clarity for decision making, free-form. Adorno's conception of emancipation becomes a project that a free and democratic society must pursue and enable its members, giving the conditions for achieving an identity through a cultural constant. The condition of an enlightened individual with a view to Adorno, is implicitly linked to the process of its formation, by a broad education. Education leads to a different conception of reason: historical reason not absolute reason (perenis). This condition presents itself as a training opportunity that can lead to intellectual maturity, human and cultural order that the individual understands the difference in meaning between autonomy and act for act on heteronomy. The difference between acting and acting autonomously motivated by heteronomous motivation. The difference between acting on their own initiative and act by force or external initiative. The understanding of emancipation is now seen as a project and training processes, both taken from the perspective of the notion of a liberating rationality, front reifying the scope of the consumer society.
Keywords: Razão
Emancipação
Teoria crítica
Filosofia alemã
Cultura
Sociedade
Formação do indivíduo (Filosofia)
Adorno, Theodor W., 1903-1969
Reason
Emancipation
Critical theory
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Filosofia Moderna e Contemporânea
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Filosofia
Citation: BIDO, José Mateus. Reason and emancipation: from the reading of Theodor W. Adorno. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia Moderna e Contemporânea) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2127
Issue Date: 13-Jul-2012
Appears in Collections:Mestrado em Filosofia (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Jose Mateus Bido.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.