Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2126
Tipo do documento: Dissertação
Title: Da abstração à concretude da experiência: a filosofia concreta em Gabriel Marcel
Other Titles: From abstraction to the concreteness of experience: concrete philosophy of Gabriel Marcel
Autor: Azevedo, José André de 
Primeiro orientador: Silva, Claudinei Aparecido de Freitas da
Primeiro coorientador: Fabri, Marcelo
Primeiro membro da banca: Onate, Alberto Marcos
Segundo membro da banca: Cardoso Neto, Libanio
Resumo: Partindo de um contexto de crítica ao cientificismo e racionalismo modernos, a obra de Marcel se projeta, antes de tudo, como uma interrogação radical acerca do peso ontológico da experiência. É sob essa direção que o filósofo explora o tema da encarnação como o dado central da metafísica. Apresentando-se com um pensamento assistemático, itinerante e questionador, Gabriel Marcel afirma que a filosofia possui uma arché: a existência enquanto ponto de partida e de referência do labor philosophicus. A partir da questão Quem eu sou?, Marcel projeta um ponto de chegada decisivo: o horizonte da existência em sua radicalidade encarnada. Mais que um mero problema, esse questionamento fixa, antes de tudo, uma exigência ontológica radical, ou seja, o avivamento da encarnação como mistério do ser . Ora, esse fato fundamental da metafísica é uma realidade que se apresenta não diante de mim, mas na qual estou mergulhado. Por isso, o filósofo enunciará esse estado de questão nos termos de uma filosofia concreta em oposição a certo essencialismo hegemonicamente especulativo na tradição filosófica.
Abstract: Starting from a context of criticism to the modern scientism and rationalism, Marcel s work is projected above all, as a radical interrogation about the ontological weight of experience. It is in this direction that the philosopher explores the theme of the Incarnation as the central fact of metaphysics. Presenting with an unsystematic thought, wandering and questioning, Gabriel Marcel says that philosophy has an arket: the existence as a starting point and reference to the labor philosophicus. From the question Who am I?, Marcel projects a decisive point of arrival: the existence horizon embodied in its radicalism. More than just a problem, this question assigns, first of all, a radical ontological requirement, in other words, the revival of the incarnation as the "mystery of being." Now this fundamental fact of metaphysics is a reality that presents itself not in front of me, but where I am immersed. Therefore, the philosopher will set out this state of matter in terms of a "concrete philosophy" as opposed to some speculative hegemonic essentialism in the philosophical tradition.
Keywords: Gabriel Marcel, 1889-1973
Encarnação
Mistério
Filosofia concreta
Gabriel Marcel
Incarnation
Mystery
Philosophy concrete
Filosofia francesa
Filosofia contemporânea
Ontologia
Metafísica
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Filosofia Moderna e Contemporânea
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Filosofia
Citation: AZEVEDO, José André de. From abstraction to the concreteness of experience: concrete philosophy of Gabriel Marcel. 2012. 133 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia Moderna e Contemporânea) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2126
Issue Date: 24-Apr-2012
Appears in Collections:Mestrado em Filosofia (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Jose Andre de Azevedo.pdf909.77 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.