Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/2012
Tipo do documento: Dissertação
Title: O imperativo do sangue: estratégias e representação social de parentesco em indivíduos adotados
Other Titles: The imperative of blood: strategies and social representation of kinship in adopted individuals
Autor: Lima, Carla Kelli Schons de 
Primeiro orientador: Colognese, Sílvio Antonio
Primeiro coorientador: Oliveira, Allan de Paula
Primeiro membro da banca: Becker, Simone
Segundo membro da banca: Cardin, Eric Gustavo
Resumo: Mesmo na sociedade contemporânea, aparentemente desparentalizada, as representações de família e parentesco assumem grande relevância nas relações sociais, restando impregnado no senso comum o modelo da família nuclear, tida como ideal, composta por pai, mãe e filhos biológicos. Nesse cenário, se insere a adoção, capaz de promover a pluriparentalidade do indivíduo adotado, pois não obstante o vínculo sócio-afetivo dela decorrente, persiste o vínculo biológico, socialmente mais valorizado, posto que se justifica pelo discurso do natural e pode ser reivindicado a qualquer momento. Desta forma, verifica-se a naturalização de uma construção social, que é o parentesco, de maneira que ele é primeiro construído e depois justificado através de critérios que permitem a inclusão ou exclusão dos seus membros. Assim, nas famílias que não possuem filhos adotivos, os critérios coincidem com os biológicos, enquanto para famílias com filhos adotivos, o critério que define o parentesco é alargado para além do biológico, revelando a primazia da socialização sobre a suposta natureza. Diante disso, o indivíduo adotado constrói suas representações de parentesco através das experiências e relações havidas com as famílias adotiva e biológica, manipulando as categorias para justificar os laços de parentesco, cabendo ao indivíduo vivenciar ambos os vínculos com maior ou menor intensidade, ou ainda optar por algum deles, o que revela o poder de agência dos sujeitos e a possibilidade de manipulação do parentesco e das categorias que o definem.
Abstract: Even in contemporary society, apparently unrelated, representations of family and kinship are of great importance in social relationships, remaining impregnated in the common sense the model of the nuclear family, considered ideal, consisting of father, mother and their biological children. In this scenario, the adoption arises, able to promote the plural kinship of the adopted because despite the socio-affective bond resulting from it, remains the biological bond, socially more valued , since it is justified by the discourse of natural and can be claimed in any time. Thus, there is a naturalization of a social construction, which is the kinship, so that it is constructed and then justified by criteria of inclusion or exclusion of its members. So, in families that do not have adopted children, the criteria coincide with the biological, while for families with adopted children, the criterion that defines kinship is extended beyond the biological, revealing the primacy of socialization about the supposed nature. Therefore, the individual adopted constructs his representations of kinship through the experiences and relationships held with adoptive and biological families, manipulating the categories to justify kinship ties, and subjects may experience both ties with greater or lesser intensity, or choose for some of them, which shows the power of agency of the subjects and the possibility of manipulation of kinship and of the categories that define it.
Keywords: Representação social
Parentesco(Estrutura)
Adoção
Social representation
Kinship
Adoption
Pais e filhos
Crianças adotadas - Relações com a família
CNPq areas: CNPQ::OUTROS::CIENCIAS SOCIAIS
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Fronteiras, Identidades e Políticas Públicas
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Sociais
Citation: LIMA, Carla Kelli Schons de. The imperative of blood: strategies and social representation of kinship in adopted individuals. 2013. 138 f. Dissertação (Mestrado em Fronteiras, Identidades e Políticas Públicas) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/2012
Issue Date: 17-Dec-2013
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carla K Schons de Lima.pdf2.34 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.