Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1800
Tipo do documento: Dissertação
Title: Análise da estabilidade termo-oxidativa do biodiesel de soja na presença de antioxidantes naturais obtidos por diferentes técnicas de extração
Other Titles: Analysis of the thermo-oxidative stability of soybean biodiesel in the presence of natural antioxidants obtained by different extraction techniques
Autor: Santos, Ana Claudia Cabral dos 
Primeiro orientador: Silva, Edson Antônio Alves da
Primeiro membro da banca: Bariccatti, Reinaldo Aparecido
Segundo membro da banca: Borba, Carlos Eduardo
Resumo: Biodiesel é um combustível que pode ser obtido de fontes renováveis e devido sua composição química é sensível à oxidação. Para aumentar sua estabilidade oxidativa é necessário acrescentar antioxidantes, que são compostos capazes de evitar ou retardar reações de oxidação e podem ser sintéticos ou naturais, dentre os naturais, destacam-se uma variedade de plantas com atividade antioxidante, dentre elas a Hortelã (Mentha spicata L.) e Acerola (Malpighia glabra L.). O objetivo deste trabalho foi avaliar a estabilidade oxidativa do Biodiesel na presença de antioxidantes naturais dos extratos das folhas de Acerola e Hortelã obtidos por extração convencional e com CO2 supercrítico em condições de temperatura e pressão variadas, utilizando teste de estabilidade oxidativa em Rancimat, avaliou-se, também, o antioxidante sintético TBHQ, para comparar com os resultados obtidos com a utilização dos extratos das plantas. Foram avaliados os efeitos da temperatura e Pressão no rendimento e da qualidade do extrato. Os melhores tempos de indução obtidos foram para o Biodiesel acrescido dos extratos supercríticos da Acerola nas condições 40 °C e 150 bar (1,38 h) e 60 °C e 250 bar (1,07 h) e os extratos supercríticos da Hortelã nas condições de 40 °C e 150 bar (1,08 h), 40 °C e 250 bar (1,71 h) e 60 °C e 250 bar (2,04 h) e os extratos soxhlet obtidos com hexano, tanto da Acerola (2,84 h) quanto da Hortelã (2,87 h), que apresentaram tempo de indução maior que o controle (1,04 h). O Biodiesel acrescido do antioxidante sintético TBHQ obteve tempo de indução superior ao controle e ao biodiesel acrescidos dos extratos, sendo de 36,95 horas. A estabilidade oxidativa do Biodiesel foi superior quando acrescido dos extratos obtidos por extração convencional utilizando Hexano como solvente, que, pode ter extraído uma maior quantidade de compostos com atividade antioxidante.
Abstract: Biodiesel is a fuel that can be obtained from renewable sources and due to its chemical composition is sensitive to oxidation. To increase their oxidative stability is necessary to add antioxidants, which are compounds capable of avoiding or delaying oxidation reactions and can be synthetic or natural, from the natural, we highlight a variety of plants with antioxidant activity, among them the mint (Mentha spicata L.) and Acerola (Malpighia glabra L.). The objective of this study was to evaluate the oxidative stability of biodiesel in the presence of natural antioxidants from extracts of Acerola and mint leaves obtained by conventional extraction and supercritical CO2 on temperature and various pressure using oxidative stability in Rancimat test, avaliou- is also the synthetic antioxidant TBHQ, to compare the results obtained with the use of the plant extracts. The effects of temperature and pressure on the yield and quality of the extract. The best induction times were obtained for biodiesel plus the supercritical extracts of Acerola 40 °C and 150 bar condition (1.38 h) and 60 °C and 250 bar (1.07 h) and the supercritical extract of mint conditions of 40 °C and 150 bar (1.08 h), 40 °C and 250 bar (1.71 h) and 60 °C and 250 bar (2.04 h) and soxhlet extract with hexane obtained from both acerola (2.84 h) and Mint (2.87 h), which showed greater induction time of the control (1.04 h). Biodiesel plus the synthetic antioxidant TBHQ got time higher induction to control and biodiesel plus extracts and from 36.95 hours. The oxidative stability of biodiesel was more increased when the extracts obtained by conventional extraction using Hexane as the solvent, which can be extracted from a larger quantity of compounds with antioxidant activity.
Keywords: Extração supercrítica
Soxhlet
Acerola (Malpighia glabra L.)
Hortelã (Mentha spicata L.)
Supercritical fluid extraction
Soxhlet
Acerola (Malpighia glabra L.)
Mint (Mentha spicata L.)
Bioenergia
Biodiesel de soja
Aditivos antioxidante
Estabilidade oxidativa
Atividade antioxidante
CNPq areas: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICA::TECNOLOGIA QUIMICA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Biocombustíveis
Program: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Bioenergia
Citation: SANTOS, Ana Claudia Cabral dos. Analysis of the thermo-oxidative stability of soybean biodiesel in the presence of natural antioxidants obtained by different extraction techniques. 2014. 80 f. Dissertação (Mestrado em Biocombustíveis) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1800
Issue Date: 5-Dec-2014
Appears in Collections:Mestrado em Bioenergia (TOL)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ana Claudia Cabral dos Santos.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.