Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1773
Tipo do documento: Dissertação
Title: Os revoltosos e as quimeras do imaginário: um estudo sobre as memórias e as apropriações sociais esculpidas em torno da Coluna Prestes nas cidades de Timon-MA & Teresina-PI
Other Titles: The rebels and chimeras of the imaginary: a study on the memories and the social appropriation carved atound the Coluna Prestes inthe cities of Teresina-PI & Timon-MA
Autor: Atanásio, Francisco Chagas Oliveira 
Primeiro orientador: Frotscher, Méri
Primeiro membro da banca: Machado, Paulo Pinheiro
Segundo membro da banca: Duarte, Geni Rosa
Terceiro membro da banca: Wadi, Yonissa Marmitt
Resumo: Falar sobre as trajetórias de lendários leva-nos a pensar em narrativas que referencie seus feitos e reitere os traços que ajudam a moldá-los nesse aspecto. A figura do mito, do herói, do vilão nada mais é que o reflexo da incorporação histórica de uma imagem solidificada no tempo. No entanto, o que acontece quando nos deparamos com indicativos que nos levam a rever e figura da lenda gerando certa problemática? E quais seriam os olhares lançados pelas percepções alternativas que reelaboram as narrativas sobre a lenda? Essas foram questões as quais me deparei ao analisar as memórias que estabeleciam determinados sentidos sobre os Revoltosos. O próprio termo Revoltoso , uma vez que carrega certa gama de significados, por si mesmo acaba por indiciar o processo de ressignificação que teria sido impelido sobre aqueles que assim foram definidos a partir do olhar social. Tais sujeitos emergiram do anonimato para se firmarem na história sobre o nome de Coluna Prestes. Esse fora uma grupo historicamente conhecido por ser um levante rebelde advindo das forças armadas, insurgente na década de 1920, que se opôs ao poder oligárquico da política dos governadores, regime político presente nas duas primeiras décadas do Brasil republicano. Liderado por Luiz Carlos Prestes, esse movimento empreendeu uma surpreendente trajetória, itinerando, entre os anos de 1925-1927, por cerca de 25.000 quilômetros do território nacional, exortando às comunidades locais para luta contra o julgo político-elitista da época, ao tempo em que combatia as forças inimigas do governo. Em meio às suas incursões diversas histórias exaltaram a trajetória desse movimento. Entre os percursos de sua passagem se encontram várias cidades do nordeste, dentre elas Timon-Maranhão e Teresina-Piauí. Esses seriam outros pontos de narrativas sobre a passagem dos rebeldes. Mas como eles se encontram presentes nas memórias herdadas e nas memórias vividas que carregam a lembrança de tal época? Por meio desse plano é que visualizamos outros sentidos impressos sobre a imagem dos rebeldes. E quais seriam eles? É a partir de tais problemáticas que se estabelece o desdobramento desse estudo, tendo como objetivo analisar as formas pelas quais as figuras dos revolucionários da Coluna Prestes foram apropriadas na memória social. Através de um estudo de caso sobre sua passagem nas duas cidades, observamos que outras imagens foram fabricadas sobre suas figuras. Essas imagens nos levam a explorar as propriedades da memória e o campo pluralizador e quimérico do imaginário social
Abstract: Talking about the trajectory of legendary leads us to believe in narratives that references his achievements and reaffirm the traits that help shape them in that aspect. . The figure of myth, the hero, the villain is nothing but a reflection of the historical embodiment of an image cemented in time. However, what occurs when we face indicating lead us to revise the figure legendary and causing a certain issues? And what would be released by the looks perceptions alternatives that reconstruct the the narratives of the legendary? These were questions which I encountered when analyzing the memories that established certain way about The Rebellious. The very word "Rebellious" since it carries a certain range of meanings, by itself eventually indict the reinterpretation process that would have been driven over those who were well defined from the standpoint of society. These individuals have emerged from obscurity to establish themselves in the story about the name of the Coluna Prestes (Prestes Column). This was a group historically known for being a rebel up coming from the military, insurgents in the 1920s, which opposed the oligarchic power politics of the governors, the present political regime in the first two decades of Republican Brazil.Headed by Luiz Carlos Prestes, this movement has taken an surprising course, itinere between the years 1925-1927, about 25,000 km of national territory, urging local communities to fight against the yoke of elitist political season, at the time the opposing force that fought the government.In the middle the various stories extolled his forays into the course of this movement. Among the routes of its passage are several northeastern towns, among them Timon-Maranhão and Teresina-Piauí. These the narratives were other points of the passage of the rebels. But as they were found in the inherited memories and lived in the memories they carry the memory of this period? Using this plan is that we see other directions printed of the image of the rebels. And what would they? It is the from these issues as establishing the development of this study, having as objective to analyze the ways in which the figures of the revolutionary the Prestes Column were appropriate in social memory. Through a case study on its passage in both cities, we found that other images were made on his figures. These images lead us to explore the properties of memory and pluralized field of the social imaginary and chimerical
Keywords: Coluna Prestes
Imaginário social
Memórias
Timon-MA
Teresina-PI
Prestes Column
Social Imaginary
Memories
Timon-MA
Teresina-PI
CNPq areas: CIÊNCIAS HUMANAS:HISTÓRIA:HISTÓRIA DO BRASIL
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras
Program: Programa de Pós-Graduação em História
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: ATANÁSIO, Francisco Chagas Oliveira. Os revoltosos e as quimeras do imaginário: um estudo sobre as memórias e as apropriações sociais esculpidas em torno da Coluna Prestes nas cidades de Timon-MA & Teresina-PI. 2011. 170 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1773
Issue Date: 3-Mar-2011
Appears in Collections:Mestrado em História (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Francisco_Atanásio_20113.07 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.