Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1772
Tipo do documento: Dissertação
Title: A Revista Veja e as empresas da construção civil (1968-1978)
Other Titles: Veja Magazine and the civil construction companies (1968-1978)
Autor: Rautenberg, Édina 
Primeiro orientador: Silva, Carla Luciana Souza da
Primeiro membro da banca: Calil, Gilberto Grassi
Segundo membro da banca: Corrêa, Maria Letícia
Resumo: A dissertação buscou investigar o discurso e posicionamento da revista semanal Veja, de publicação da Editora Abril, sobre as empresas da construção civil durante a ditadura civil-militar brasileira, tomando como recorte os dez primeiros anos da revista (1968-1978). Como delimitação, selecionamos três das principais obras construídas naquele período para assim, problematizar o discurso de Veja em relação às obras e, em especial, as suas construtoras. Para isto trabalhamos com a Rodovia Transamazônica, a Ponte Rio-Niterói e a Hidrelétrica de Itaipu. Iniciamos a dissertação apresentando nosso objeto de estudo, a revista Veja, situando-a no contexto político em que foi criada (1º Capítulo), passando por uma discussão bibliográfica, que situa a formação do capitalismo e do Estado capitalista no Brasil e sua especificidade sob o regime militar (2º Capítulo). Estes dois primeiros capítulos estão concentrados no Volume I. O Volume II suporta o cerne de nossa pesquisa, onde analisamos a posição de Veja em relação às construtoras e as obras analisadas. O terceiro capítulo baseia-se na análise do discurso e posição de Veja em relação à construção da Rodovia Transamazônica, cujas obras iniciaram em 1970, pelas construtoras Camargo Correa, Rabello S/A, EIT, Queiroz Galvão, Mendes Júnior, S.A. Paulista, Paranapanema, e pelos Batalhões de Engenharia e Construção do Exército (BECs). O quarto capítulo trabalhou com a análise de Veja sobre a construção da Ponte Presidente Costa e Silva, popularmente conhecida como Ponte Rio-Niterói, cujas construções iniciaram em 1969, pelo Consórcio Construtor Guanabara, formado pelas empresas Camargo Correa, Mendes Júnior, Rabello S.A. e Sérgio Marques de Souza. Devido à escassa bibliografia sobre o tema, o capítulo procurou apresentar os acontecimentos que envolveram a construção da obra, bem como analisar como Veja foi se posicionando em relação a mesma. O quinto capítulo analisou o discurso e a posição de Veja em relação à construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu, cujas obras tiveram inicio em 1975. A construção ficou a cargo de dois consórcios, um brasileiro e um paraguaio: UNICON (União de Construtoras Ltda), brasileiro, formado pelas empresas Cetenco Engenharia Ltda, CBPO Cia brasileira de Pavimentação e Obras, Camargo Correa, Andrade Guttierrez e Mendes Junior; e CONEMPA (Consórcio de Empresas Construtoras Paraguaias), formado pelas empresas Barrail Hermanos, Cia. General de Construcciones, ECCA. S.A., Ing. Civil Hermanos Baumam, ECOMIPA Emp. Const. Min. Paraguaya e Jimeñez Gaona & Lima. Esperamos com este trabalho demonstrar a relação de Veja com a ditadura e também com as empresas de construção civil (que cresceram graças às políticas ditatoriais), demonstrando e problematizando estas relações de poder que permeiam a sociedade civil e a posição de Veja dentro destas relações
Abstract: This study would investigate the speech and the standpoint of the Veja Magazine, of the publishing house Abril, about the civil construction companies during the brazilian dictatorship civil-military, taking as cut out the magazine's first ten years (1968-1978). As delimiting, it was selected three of the main works built in that period and then problematize the Veja s speech about the works and specially about their builders. Thereunto, it was analysed the speech of the magazine about these works: Transamazonica Highway, the Rio-Niteroi Bridge and Itaipu Dam. The dissertation was initiated presenting our study object, the Veja magazine, and it was situated on its political context, where it was created (first chapter), it was through a bibliographic discussion, that situates the formation of the capitalism and the capitalism State in Brazil, also its specificities about the military regime (second chapter). These first two chapters are concentrated on the Volume I. The Volume II supports the core of our research, where we analysed the Veja's viewpoint in relation of the builders and the works analysed. The third chapter is based on discourse analysis and on the Veja s viewpoint about the Transamazonica Highway construction, whose works have started in 1970 by the builders: Camargo Correa, Rabello S/A, EIT, Queiroz Galvão, Mendes Júnior, S. A. Paulista, Paranapanema, and by the Battalions of Engineering and the Army Building (BECs). The fourth chapter worked with the Veja s analysis about the construction of the Presidente Costa e Silva Bridge, popularly known as Rio-Niterói Bridge, whose construction have started in 1969, by the Builder Consortium Guanabara, formed by the companies Camargo Correa, Mendes Junior, Rabello S. A. and Sérgio Marques de Souza. Despite the scarce bibliography about the theme, the chapter tried to present the events that involved the construction of the work, even as analysed how Veja was positioning itself in relation to the work. The fifth chapter analysed the discourse and the Veja s viewpoint about the construction of the Itaipu Hydroelectric Power Plant, whose works have started in 1975. The construction was in charge of two consortia, one was Brazilian and another Paraguayan. The UNICON (Union of Construction Ltd.), Brazilian, formed by the Cetenco Engineering Ltd., CBPO Brazil's Cia Paving and Construction, Camargo Correa, Andrade Guttierrez and Mendes Junior Companies; and CONEMPA (Consortium of Paraguayan Construction Companies), formed by Barrail Hermanos, Cia. General of Construcciones, ECCA. S. A., Ing. Civil Hermanos Baumam, ECOMIPA Emp. Const. Min. Paraguaya e Jimeñez Gaona & Lima Companies. We hope with this work demonstrate the relation of Veja with the dictatorship and also with the civil construction companies (that grew up because of the dictorial policies), demonstrating and questioning these power relations permeating the civil society and the viewpoint of Veja into these relations
Keywords: Revista Veja
Empresas da construção civil
Ditadura civil-militar
Hegemonia
Veja Magazine
Civil construction companies
Dictatorship civil-military
Hegemony
CNPq areas: CIÊNCIAS HUMANAS:HISTÓRIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras
Program: Programa de Pós-Graduação em História
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: RAUTENBERG, édina. A Revista Veja e as empresas da construção civil (1968-1978). 2011. 408 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1772
Issue Date: 31-Mar-2011
Appears in Collections:Mestrado em História (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Edina_Rautenberg_20114.68 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.