Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1603
Tipo do documento: Dissertação
Title: Níveis de proteína bruta e balanço eletrolítico para frangos de corte
Other Titles: Levels from protein and electrolyte balance for broiler
Autor: Navarini, Franciele Clenice 
Primeiro orientador: Nunes, Ricardo Vianna
Primeiro membro da banca: Bruno, Luis Daniel Giusti
Segundo membro da banca: Barbosa, Orlando Rus
Resumo: Foram conduzidos quatro experimentos com o objetivo de avaliar os efeitos de diferentes balanços eletrolíticos e de teores de proteína bruta da ração para frangos de corte machos da linhagem Cobb criados em condições naturais de estresse calórico. No experimento 1 foram utilizadas 880 aves, no período de 1 a 7 dias de idade, com peso médio de 52 gramas. Sendo alojadas 22 aves por unidade experimental, comportando uma densidade de 14,10 aves.m-2 alojados em 40 boxes, distribuídos em delineamento inteiramente casualizados com 8 tratamentos, cinco repetições. No experimento 2, foram utilizadas 800 aves, no período de 8 a 21 dias de idade, com peso médio de 160 gramas. Sendo alojadas 20 aves por unidade experimental, comportando uma densidade de 12,82 aves.m-2. No experimento 3, foram utilizadas 640 aves, no período de 22 a 35 dias de idade com peso médio de 640 gramas. Sendo alojadas 16 aves por unidade experimental, comportando uma densidade de 10,25 aves.m-2. No experimento 4, foram utilizadas 480 aves, com peso médio de 1700 gramas, no período de 36 a 42 dias de idade. Sendo alojadas 12 aves por unidade experimental, comportando uma densidade de 7,69 aves.m-2. As rações foram formuladas a base de milho, farelo de soja e glútem de milho para atender as exigências nutricionais das aves, em todos os experimentos, segundo Rostagno et al. (2005), exceto para proteína bruta cujos níveis foram calculados, considerando os níveis recomendados reduzindo 5%, 10% e 15%, e dois balanços eletrolítico (200 e 240 mEq.kg-1) em todos os experimentos. Os animais receberam água e ração à vontade. Em todos os experimentos foi avaliado desempenho zootécnico (Ganho Médio de Peso, Consumo Médio de Ração, Peso Final e Conversão Alimentar), parâmetros sanguíneos (ácido úrico, proteína total, cálcio, sódio, potássio, cloro); e desenvolvimento ósseo (índice de Sedoor). As condições ambientais do galpão foram monitoradas seis vezes ao dia com auxilio de um termo higrômetro e um termômetro de globo negro e as leituras usadas para calculo do Índice de Temperatura de Globo Negro e Umidade (ITGU). Durante o período experimental, os valores de temperatura, umidade relativa, temperatura de globo negro e ITGU mantiveram-se acima da zona de termoneutralidade para frango de corte. Para as variáveis de desempenho, em todos os experimentos, exceto para o experimento 4, as aves obtiveram maior ganho de peso e peso final com o balanço de 240 mEq.kg-1. Em todos experimentos, as aves que receberam ração com redução dos níveis de PB apresentaram desempenho inferior em relação às alimentadas com ração sem redução protéica, independente do BE. Este resultado fica mais evidente na ração com redução de 15% de PB. Com relação às análises sanguínea, conforme se diminuía os níveis de PB na dieta, diminuía também a concentração de ácido úrico no soro (p<0,05). Para o balanço eletrolítico de 200 mEq.kg-1 verificou-se o maior valor de cálcio no soro sanguíneo. As aves obtiveram menores percentuais sangüíneos de proteína total com balanço na faixa de 240 mEq.kg-1, Os valores médios dos níveis de proteína total no sangue que variam de 2,36 (experimento 4) a 2,92 mg.dL-1 (experimento 2) e encontram-se abaixo de 3,6 mg.dL-1, considerados normais. As concentrações de K+, Cl- (Experimento 4), não foram influenciadas (p>0,05) pelos tratamentos. Em relação à concentração de sódio aos 21 dias de idade (Experimento 2), a redução da proteína bruta da ração diminuiu (p<0,05) as concentrações deste mineral no soro. Esta resposta, entretanto, não foi observada aos 42 dias de idade (Experimento 4). Para avaliação de desenvolvimento ósseo, somente os níveis de proteína PB utilizados no experimento 3, influenciaram linearmente o índice de Seedor do fêmur (P<0,05). O efeito dos níveis de PB sobre o índice de Seedor não foi significativo (P<0,05) para os demais experimentos. Para frangos de 22 a 35 dias de idade, os níveis de PB na ração provocaram efeito linear e decrescente no índice de Seedor do fêmur. Somente no experimento 1 os níveis de proteína PB utilizados influenciaram linearmente o índice de Seedor da tíbia (P<0,05), com resposta linear decrescente. A redução nos níveis de PB na dieta, implica em menores valores para o índice de Seedor, por diminuir o comprimento e peso do fêmur. De maneira geral a redução de 0%, 5%, 10% e 15% da proteína bruta da ração, em relação ao recomendado por fase, associada à correção do balanço eletrolítico, não se mostrou benéfica nas condições ambientais estudadas
Abstract: Four experiments were conducted to evaluate the effects of different electrolyte balance and crude protein in feed for broiler chickens Cobb male line reared in natural conditions of heat stress. In experiment 1, were used 880 chicks in the period from 1 to 7 days of age with an average weight of 52,00 grams. Being housed 22 chicks per experimental unit, comprising a density of 14.10 chicks.m-2 housed in 40 boxes were distributed in a completely randomized design with 8 treatments, five replications. In experiment 2, were used 800 chicks in the period from 8 to 21 days of age with an average weight of 160,00 grams. Being housed 20 chicks per experimental unit, comprising a density of 12.82 chicks.m-2. In experiment 3, were used 640 chicks in the period from 22 to 35 days of age with an average weight of 640 grams. Being housed 16 chicks per experimental unit, comprising a density of 10.25 chicks.m-2. In experiment 4, were used 480 chicks, with an average weight of 1,700 grams, the period from 36 to 42 days of age. Being housed 12 chicks per experimental unit, comprising a density of 7.69 chicks.m-2. The diets were formulated from corn, soybean meal and maize gluten to meet the nutritional requirements of chicks in all experiments, according to Rostagno et al. (2005), except for crude protein whose levels were calculated, considering the levels recommended reducing 5%, 10% and 15%, and two electrolyte balance (200 and 240 mEq.kg-1) in all experiments. The animals received water and food ad libitum. In all the experiments was evaluated zootechnical performance (average gain of weight, average consumption of feed, feed conversion and final weight), and developing bone (index Sedoor). The environmental conditions of the building were monitored six times a day to help the hygrometer, a black globe thermometer and the readings used to calculate the of Black Globe Temperature and Humidity Index (BGHI). During the experimental period, the values of temperature, relative humidity, temperature and black globe BGHI remained above the zone of thermo neutrality of broilers. For the variables of performance in all experiments, except for experiment 4, the chicks had greater weight gain and final weight with the balance of 240 mEq.kg-1. In all experiments, the chicks that received diets with reduced levels of CP showed lower performance on fed diets without reducing protein, independent of the BE. This result is most evident in the diet with a reduction of 15% CP. With regard to blood tests, as reduced levels of CP in the diet, also decreased the concentration of uric acid in serum (p <0.05). For the electrolyte balance of 200 mEq.kg-1 saw the highest amount of calcium in blood serum. The chicks had lower percentage of total protein in blood stock in the range of 240 mEq.kg-1, the average levels of total protein in blood that range from 2.36 (experiment 4) to 2.92 mg.dL-1 (experiment 2) and below 3.6 mg.dL-1, are considered normal. The concentrations of K +, Cl-(Experiment 4) were not influenced (p> 0.05) by treatments. In relation to the concentration of sodium at 21 days of age (Experiment 2), the reduction of diet crude protein decreased (p <0.05) the concentrations of this mineral in serum. This response, however, was not observed at 42 days of age (Experiment 4). For evaluation of bone development, only the levels of CP protein used in the experiment 3, linearly affect the rate of Seedor femur (P <0.05). The effect of GA on the levels of Seedor index was not significant (P <0.05) for all experiments. For chickens from 22 to 35 days of age, levels of CP in the diet caused a linear effect and decreasing the rate of Seedor femur. Only in experiment 1 the levels of protein PB used linearly influence the rate of Seedor tibia (P <0.05), with linear response decreasing. The reduction in the levels of CP in the diet, results in lower values for the index of Seedor by reducing the length and weight of the femur. In general the reduction of 0%, 5%, 10% and 15% crude protein of diet on the recommended per phase, associated with correction of electrolyte balance, was not beneficial in the environmental conditions studied
Keywords: Desenvolvimento ósseo
Desempenho
Parâmetros sanguíneos
Índices de conforto térmico
Bone development
Performance
Blood parameters
Thermal comfort index
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:ZOOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: NAVARINI, Franciele Clenice. Níveis de proteína bruta e balanço eletrolítico para frangos de corte. 2009. 68 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1603
Issue Date: 29-May-2009
Appears in Collections:Mestrado em Zootecnia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Franciele_Navarini_2009265.28 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.