Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1587
Tipo do documento: Dissertação
Title: Mel de Apis mellifera como bioindicador de resíduos de pesticidas
Other Titles: Pesticides residues in honey of Apis mellifera as quality bioindicator
Autor: Cunha, Fernando da
Primeiro orientador: Garcia, Regina Conceição
Primeiro coorientador: Oliveira, Newton Tavares Escocard de
Primeiro membro da banca: Coelho, Silvia Renata Machado
Segundo membro da banca: Peixoto, Erika Cosendey Toledo de Mello
Resumo: O efeito direto e indireto dos agrotóxicos utilizados na agricultura tem sido, cada vez mais, alvo de estudo nos diferentes ambientes e organismos vivos com os quais têm contato. As abelhas Apis mellifera são insetos que estão diretamente relacionadas aos ambientes naturais, produzindo o mel com características específicas dessa relação com os vegetais, nos quais buscam alimento. A legislação brasileira pouco se refere à concentração de pesticidas nos alimentos, e o mel apresenta especificações de limites máximos de resíduos de poucos princípios ativos utilizados na agricultura. Assim, buscou-se identificar os pesticidas presentes no mel de Apis mellifera e relacionar os agrotóxicos encontrados às possíveis fontes de contaminação, utilizando o mel como bioindicador ambiental. Foram utilizados padrões de pesticidas organoclorados e organofosforados, recuperados nas amostras e validados, a identificação dos pesticidas no mel foi realizada por meio das análises cromatográficas, em 86 amostras coletadas de 15 apiários e em duas épocas diferentes. Esses apiários foram georreferenciados e a partir das imagens foi estimado o uso e ocupação do solo, onde em média, o uso do solo por área agrícola correspondente a 58,92%, área de mata (22,08%), área de água (9,52%) e área com edificações (6,04%). No entanto, não houve efeito significativo de área sobre a porcentagem de contaminação das amostras. No período de setembro a novembro de 2013, 26,66% das amostras foram contaminadas, e no período de dezembro a janeiro de 2014, 8,88%. Houve efeito significativo de época (p<0,05) sobre o Fenclorfós, Chlorpirifós, Mitotane e Bicyclo, tendo maior ocorrência e concentração de setembro a novembro de 2013. Com relação aos pesticidas com limites de resíduos fora da legislação, não houve efeito significativo de época (p>0,05) sobre a ocorrência de amostras contaminadas com Paration Metílico, Chlorpirifós e DDE. Paration Metílico e Clorpirifós foram encontrados acima do preconizado pela legislação em ambas as épocas de estudo, revelando o uso indevido destes compostos para as culturas e possivelmente o número excessivo de aplicações para o controle de pragas agrícolas. Contudo, o mel de Apis mellifera se mostrou um bioindicador eficiente de resíduos empregados nas culturas agronômicas de entorno dos apiários da pesquisa entre setembro de 2013 e janeiro de 2014, reforçando a importância destes insetos polinizadores para a avaliação da qualidade ambiental
Abstract: The direct and indirect effects of agricultural pesticides has been the focus of increasing numbers of studies by different entities and in different locations. The Apis mellifera bee is an insect that are part of the natural environment, producing honey from its interaction with vegetation. Brazilian legislation seldom refers to the concentration of pesticides in food, and honey, a product produced by bees, has had few cases of contamination by pesticides used for the control of pests in agriculture. The maximum pesticide residue limit (MRLs) established in legislation principally relate to those products used in large-scale crop production. Organophosphate and organochloride standards were used on samples and validated. In this way the identification of pesticide residues in honey generated by bees acquired in native trees and planted cultures in a 1,500m radius of the hives, by way of chromatography (CGMS), was estimated over two seasons in fifteen apiaries in the city of Santa Helena-PR. On average, the areas utilised for the study corresponded to 58.92% under agricultural production, 22.08% in native forest, 9.52% in water, and 6.04% in buildings and dwellings. There was however no significant effect in the study area on the percentage of contamination in the samples. In september to november of 2013, 26.66% of the samples were contaminated. In december to january of 2014 the figure was 8.88%. There was significant effect in the period (p<0.05) on the Fenclorfós, Chloropyrifos, Mitotane and Bicylo, with a greater occurrence and concentration in september to november of 2013. Those pesticides with residue limits outside of the legislation, did not have significant effect in the period (p>0.05) on the occurrence of contaminated samples with Parathion Methyl, Chloropyrifos, and DDE. Parathion Methyl and Chloropyrifos were found at levels above those specified in the legislation in both periods of the study. This would suggest the overuse of these pesticides at above recommended levels by agricultural producers to control pests. In conclusion, the Apis mellifera bees were efficient in the detection of pesticide residues in honey, that were used in agricultural production near the apiaries between September 2013 and December 2014. This reinforces the potential of these insects as bioindicators of environmental quality
Keywords: Abelhas
Rastreabilidade ambiental
Cromatografia
Honey bees
Environmental traceability
Chromatography
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:ZOOTECNIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: CUNHA, Fernando da. Mel de Apis mellifera como bioindicador de resíduos de pesticidas. 2016. 61 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1587
Issue Date: 26-Feb-2016
Appears in Collections:Mestrado em Zootecnia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fernando_Cunha_20161.62 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.