Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1565
Tipo do documento: Dissertação
Title: Valor nutricional do resíduo seco de cervejaria e sua utilização na alimentação de ruminantes
Autor: Faccenda, Andressa 
Primeiro orientador: Zambom, Maximiliane Alavarse
Primeiro coorientador: Castagnara, Deise Dalazen
Primeiro membro da banca: Haygert-Velho, Ione Maria Pereira
Segundo membro da banca: Velho, João Pedro
Resumo: Na alimentação de ruminantes o farelo de soja é muito utilizado como alimento proteico, no entanto seu custo elevado onera a alimentação dos rebanhos. A utilização de resíduo de cervejaria em substituição ao farelo de soja é uma alternativa que reduz custos, contudo seu elevado teor de umidade dificulta a conservação desse material. Objetivou-se avaliar a eficiência da desidratação do resíduo úmido de cervejaria (RUC) ao sol bem como o efeito do período de armazenamento do resíduo desidratado (RSC) sobre sua qualidade nutricional. Foi determinada a curva de desidratação do RUC ao sol, e o valor nutricional do RSC armazenado por 10, 20, 30, 60, 90, 120, 150 e 180 dias. A desidratação do RUC ao sol foi eficiente em garantir a conservação do material. A armazenagem do RSC até 180 dias não comprometeu a composição do resíduo, mas reduziu a degradabilidade ruminal da proteína (P<0,01) sem comprometer, entretanto, a digestibilidade total da proteína. Nesse contexto, a desidratação do RUC ao sol é uma prática eficiente na conservação desse ingrediente e permite um elevado tempo de armazenamento. Com o objetivo de determinar o melhor nível de utilização de RSC na dieta para vacas em lactação foi realizado estudo utilizando cinco vacas lactantes alimentadas com dietas contendo níveis (0%, 25%, 50%, 75% e 100%) de RSC em substituição ao farelo de soja. As vacas foram distribuídas em um quadrado latino 5x5, avaliando-se a ingestão e a digestibilidade de nutrientes, a síntese microbiana, a produção e composição do leite e a viabilidade econômica das dietas. Foi obtida redução na ingestão de matéria seca, proteína bruta e nutrientes digestíveis totais (P<0,05) e aumentos na ingestão de extrato etéreo e fibra em detergente neutro (P<0,05). A digestibilidade da matéria seca, proteína bruta, extrato etéreo e fibra em detergente neutro aumentaram (P<0,05) com os níveis de RSC. Não houve influência na produção leiteira (P>0,05), mas os teores de gordura, proteína e sólidos totais do leite reduziram (P<0,05). Nesse contexto, a utilização de RSC na alimentação de vacas em lactação é rentável e pode ser realizada em até 75% de substituição ao farelo de soja. Outro objetivo foi avaliar o efeito da substituição de farelo de soja pelo RSC sobre os parâmetros de fermentação ruminal. Foram utilizados quatro bovinos canulados no rúmen alimentados com dietas contendo níveis (0%, 33%, 66% e 100%) de RSC em substituição ao farelo de soja, distribuídos em um quadrado latino 4x4, avaliando-se a ingestão e digestibilidade dos nutrientes, o pH e o nitrogênio do fluído ruminal. A ingestão de extrato etéreo, fibra em detergente neutro e ácido aumentaram com o RSC (P<0,05). A digestibilidade da matéria seca reduziu (P<0,05) com o aumento da substituição do farelo de soja. O pH ruminal não foi influenciado pelos tratamentos (P>0,05), entretanto a concentração de nitrogênio amoniacal reduziu (P<0,05) à medida que houve substituição do farelo de soja pelo RSC. Desse modo, o fornecimento do RSC não interfere no pH ruminal, mas reduz a ingestão de nutrientes digestíveis totais, a digestibilidade da matéria seca e o nitrogênio amoniacal do rúmen
Abstract: In ruminant feeding soybean meal is often used as a protein food, but its high cost burdens feeding cattle. The use of brewers grains replacing soybean meal is an alternative that reduces costs, but its high moisture content makes it difficult to conservate this material. This study aimed to evaluate the efficiency of dehydration of sun-dried wet brewers grains (WBG), as well as the effect of dried brewers grains (DBG) storage period on the nutritional quality. The WBG sun-dried dehydration curve was determined, and the nutritional value of DBG stored for 10, 20, 30, 60, 90, 120, 150 and 180 days. Dehydration of sun-dried WBG was effective in ensuring the conservation of the material. The DBG storage up to 180 days did not affect the waste composition, but reduced the ruminal degradability of protein (P<0.01), without compromising the total protein digestibility. In this context the dehydration of the sun-dried WBG is an efficient conservation practice for this ingredient and allows a high storage time. In order to determine the best level of DBG in the diet of lactating dairy cows a study was conducted using five lactating cows fed diets containing levels (0%, 25%, 50%, 75% and 100%) of DBG replacement in relation to soybean meal. The cows were distributed in a 5x5 Latin Square Design, evaluating the nutrientes intake and digestibility, microbial synthesis, production and milk composition and the economic viability of diets. A reduction in dry matter intake, crude protein and total digestible nutrients (P<0.05) was obtained and increases in ether extract intake and neutral detergent fiber (P<0.05). The dry matter digestibility, crude protein, ether extract and neutral detergent fiber increased (P<0.05) with DBG levels. There was no influence on milk production (P>0.05), but the levels of fat, protein and total milk solids reduced (P<0.05). In this context the use of DBG in the supply of dairy cows is cost effective and can be performed up to 75% replacement of soybean meal. Another objective was to evaluate the effect of soybean meal replacement by DBG on ruminal fermentation parameters. Four rumen cannulated steers were used fed diets containing levels (0%, 33%, 66% and 100%) of DBG replacing soybean meal, distributed in a 4x4 Latin Square evaluating the nutrients intake and digestibility, pH and nitrogen in rumen fluid. The intake of ether extract, neutral detergent fiber and acid detergent fiber increased with DBG (P<0.05). The dry matter digestibility decreased (P<0.05) with increasing substitution of soybean meal. The ruminal pH was not affected by treatments (P>0.05), however the ammonia concentration decreased (P<0.05) as soybean meal was replaced by DBG. Thereby providing the DBG does not interfere in ruminal pH but reduces the intake of total digestible nutrients, dry matter digestibility and ammonia from the rumen
Keywords: Bovinos
Cevada
Desidratação
Proteína
Substituição
Cattle
Barley
Dehydration
Protein
Replacing
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:ZOOTECNIA:NUTRIÇÂO E ALIMENTAÇÃO ANIMAL
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: FACCENDA, Andressa. Valor nutricional do resíduo seco de cervejaria e sua utilização na alimentação de ruminantes. 2015. 83 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1565
Issue Date: 20-Feb-2015
Appears in Collections:Mestrado em Zootecnia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Andressa_Faccenda_20151.55 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.