Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1465
Tipo do documento: Tese
Title: Óleo essencial de Moringa oleifera Lam. na microbiota fitopatogênica e potencial fisiológico de sementes de Phaseolus vulgaris L.
Other Titles: Essential oil of Moringa oleifera Lam. on the phytopathogenic microbiota and physiological potential of Phaseolus vulgaris L. seeds
Autor: Agustini, Márcia Antonia Bartolomeu 
Primeiro orientador: Malavasi, Marlene de Matos
Primeiro membro da banca: Missio, Robson Fernando
Segundo membro da banca: Zucareli, Claudemir
Terceiro membro da banca: Malavasi, Ubirajara Contro
Quarto membro da banca: Dranski, João Alexandre Lopes
Quinto membro da banca: Kuhn, Odair José
Resumo: Os óleos essenciais configuram como uma alternativa promissora para o tratamento de sementes. Neste contexto, este trabalho objetivou extrair e caracterizar o óleo essencial de Moringa oleifera (OEM), e avaliar seu efeito sobre a microbiota fitopatogênica e o potencial fisiológico de sementes de feijão. Para tanto, três experimentos foram conduzidos com o intuito de extrair e caracterizar o OEM, avaliar seu efeito sobre a viabilidade, o vigor a atividade de isoenzimas em sementes de feijão, e sobre fitopatógenos. A extração e caracterização do OEM ocorreu mediante hidrodestilação das folhas em Clevenger e da cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas. Na avaliação da atividade antimicrobiana do OEM, utilizou-se seis tratamentos, sendo cinco doses de óleo essencial (0,0%; 0,1%; 0,2%; 0,4% e 0,8%) e um fungicida, na avaliação da germinação de esporos e da porcentagem de incidência de fungos (blotter test). As mesmas doses de OEM e um bactericida foram utilizados contra Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli. Por sua vez, utilizou-se sete tratamentos (cinco doses de OEM, um fungicida e um bactericida) com oito repetições de cinquenta sementes distribuídos em DIC para avaliação do percentual de germinação, IVG e primeira contagem de germinação. Para os experimentos à campo, utilizou-se o DBC com 4 repetições de cinquenta sementes e avaliou-se a porcentagem de emergência e IVE. As enzimas esterase, álcool desidrogenase, superóxido dismutase e isocitrato liase foram investigadas por meio de eletroforese em gel de poliacrilamida. Os efeitos das doses do óleo sobre a germinação de esporos fúngicos, o crescimento bacteriano e o potencial fisiológico das sementes foram avaliados por meio de equações de regressão e as médias dos tratamentos quantitativos (doses) foram comparadas aos tratamentos sintéticos por meio do teste de Dunnet (P>0,05). Na composição química do óleo essencial foram identificados onze compostos, dentre os quais 12,92% são terpenos (linalol, timol e β-eudesmol) com propriedades antimicrobianas já referidas na literatura. O fungicida sintético pode ser substituído pela dose contendo 0,4% de OEM para a incidência de A. flavus, Fusarium sp. e Alternaria sp em sementes de feijão. Sobre a germinação de esporos fúngicos, nenhuma das doses de OEM utilizadas foram estatisticamente iguais ao fungicida, no entanto, as doses crescentes reduziram a germinação de esporos de Rhizopus sp. e Fusarium sp. Apesar da redução no número de UFCs, as doses de OEM foram inferiores em eficiência se comparadas ao bactericida sintético na eliminação de Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli. Para o potencial fisiológico, a dose com 0,8% de OEM reduziu a viabilidade e o vigor das sementes da cultivar Colibri e apresentou-se inferior ao bactericida e ao fungicida para o IVG e primeira contagem. Para Campos Gerais, a dose com 0,8% de OEM promoveu maiores médias para a germinação e mostrou-se superior ao bactericida para o percentual de germinação e primeira contagem. O ponto de máxima emergência e IVE foram obtidos com as doses 0,6% e 0,28% (Campos Gerais) e, 0,38% e 0,2% (Colibri). Os baixos valores de expressão de bandas para EST e ADH, relacionaram-se à maior germinabilidade das sementes e a maior expressão de SOD, associou-se à redução na germinação
Abstract: The use of essential oils configures itself as a promising alternative for the treatment of seeds. In this context, this work aimed to evaluate the effect of the essential oil of Moringa oleifera (EOM) on the phytopathogenic microflora and the physiological potential of bean seeds. For this, three experiments were conducted in order to extract and characterize the EOM, to evaluate its effect on viability, vigor, isoenzyme activity in bean seeds, and on plant pathogens. The extraction and characterization of EOM occurred by hydrodistillation of the leaves in Clevenger and gas chromatography-mass spectrometry. In assessing the EOM antimicrobial activity, were used six treatments, five doses of essential oil (0,0%, 0,1%, 0,2%, 0,4% and 0,8%) and a fungicide, in evaluating the germination of spores and fungi incidence percentage (blotter test). The same doses of EOM and a bactericidal were used against Xap. In turn, used seven treatments (five doses EOM, a fungicide and bactericide) with eight repetitions of fifty seeds distributed in CRD for evaluation of the percentage of germination, GSI and first count. The esterase, alcohol dehydrogenase, isocitrate lyase, and superoxide dismutase were investigated by polyacrylamide gel electrophoresis. The effects of the oil levels on germination of fungal spores, bacterial growth and physiological potential of seeds were evaluated by regression equations and the mean quantitative treatment (dose) were compared to synthetic treatment by the Dunnet test (P> 0,05). In the essential oil composition, eleven compounds were identified, of which 12.92% was terpenes (linalool, thymol and β-eudesmol) with antimicrobial properties above mentioned in the literature. The synthetic fungicide may be substituted by dose containing 0.4% EOM for the incidence of A. flavus, Fusarium sp. and Alternaria sp. in bean seeds. On germination of fungal spores, none of the OEM doses used were statistically equal to fungicidal, however, increasing doses obtained linear effect on the germination of spores of Rhizopus sp. and Fusarium sp. Despite the reduction in the number of CFUs, the EOM doses were inferior to synthetic bacterial elimination Xap. For the physiological potential, the dose with 0,8% EOM reduced the viability and vigor of the seeds of the cultivar Colibri and stood below the bactericide and fungicide for GSI and first count. For Campos Gerais, the dose with 0,8% EOM promoted germination and was superior to the bactericidal for the germination percentage and first count. The point of maximum emergence and GSI were obtained with doses of 0.6% and 0.28% (Campos Gerais), and 0,38% to 0,2% (Colibri). Low bands of expression values for EST and ADH, related to the higher germination of seeds and the greatest expression of SOD, was associated with reduction in germination
Keywords: Tratamento de sementes
Vigor
Viabilidade
Terpenos
Antimicrobiano
Seed treatment
Vigor
Viability
Terpenes
Antimicrobial
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: AGUSTINI, Márcia Antonia Bartolomeu. Óleo essencial de Moringa oleifera Lam. na microbiota fitopatogênica e potencial fisiológico de sementes de Phaseolus vulgaris L.. 2015. 87 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1465
Issue Date: 10-Aug-2015
Appears in Collections:Doutorado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marcia_Agustini_20151.64 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.