Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1399
Tipo do documento: Dissertação
Title: Escalonamento na produção de mudas de marmeleiro: armazenamento a frio de materiais propagativos, uso de acido indolbutirico e métodos de enxertia
Other Titles: Scheduling in the production of seedlings of quince: cold storage of materials propagative, the use of IBA and grafting methods
Autor: Celant, Viviane Marcela 
Primeiro orientador: Pio, Rafael
Primeiro coorientador: Guimarães, Vandeir Francisco
Primeiro membro da banca: Echer, Márcia de Moraes
Segundo membro da banca: Detoni, Alessandra Maria
Resumo: Desenvolveu-se um protocolo de produção de mudas de marmeleiro enxertadas no porta-enxerto Japonês (Chaenomeles sinensis) no inverno. Assim, o presente trabalho teve por objetivo estudar o armazenamento a frio de estacas de cultivares de marmeleiro e o tratamento com acido indolbutirico, a viabilidade da manutenção dos ramos porta-borbulha de diferentes cultivares de marmeleiro através do armazenamento a frio, e diagnosticar o método de enxertia a promover melhor desenvolvimento do enxerto e ainda estudar a viabilidade da conservação e crioconservação de sementes do marmeleiro Japonês . Para atingir tal objetivo, foram realizados três experimentos. No primeiro experimento, foram utilizadas estacas lenhosas dos marmeleiros Cheldow e Marmelo Pera . Parte das estacas foram armazenadas em câmara fria, e outra parte foi colocada diretamente para enraizar, em leito de enraizamento, em viveiro. As estacas foram tratadas com diferentes concentrações de acido indolbutirico: 0, 1000, 2000 e 3000 mg L-1, por 10 segundos. Apos 75 dias, avaliou-se a porcentagem de estacas enraizadas, calejadas, brotadas e vivas, numero médio de folhas e brotos, comprimento médio de brotos e raízes, massa seca media da parte aérea e das raízes. No segundo experimento ramos dos marmeleiros Japonês (Chaenomeles sinensis), Smyrna , Portugal , Mendoza Inta-37 e Provence (Cydonia oblonga) foram coletados em julho de 2008. Uma parte dos ramos foram utilizados para a realização da enxertia pelos métodos de borbulhia e garfagem, em mudas de nove meses de idade do porta-enxerto Japonês e outra parte foi armazenada em câmera fria a 4oC por 30 e 60 dias. Passados 60 dias da realização da enxertia, foi mensurada a porcentagem de brotação dos enxertos e ao final de 120 dias da realização das enxertias o comprimento, diâmetro e massa seca media dos enxertos. No terceiro experimento, uma parte das sementes do marmeleiro Japonês foram semeadas imediatamente (32,8% de umidade) e o restante teve a umidade rebaixada para 14,14%. Parte das sementes com umidade de 14,14% foi estratificada por 20 dias em geladeira em placas de Petri forradas com algodão umedecido, outra parte foram armazenadas por 3, 6, 9 e 12 meses dentro de tubos plásticos, sob a temperatura de 20oC, 5oC e -12oC, e a outra parte das sementes foram colocadas em criotubos e armazenadas em crioconservação por 20 dias. Apos o armazenamento, todas as sementes foram estratificadas e semeadas nos mesmos moldes e colocadas em câmara tipo B.O.D. Avaliou-se a porcentagem de germinação ao final da estratificação e por mais quatro avaliações espaçadas de sete dias. Concluiu-se que as estacas do cultivar Cheldow se propagam mais facilmente, o armazenamento a frio aumenta a porcentagem de estacas enraizadas e brotadas, com maior enraizamento quando tratadas com 2000 mg L-1 de AIB; apesar dos cultivares apresentarem diferença, recomenda-se que os ramos sejam armazenados por ate 30 dias, se utilizando a enxertia pelo método de garfagem. E possível armazenar as sementes de marmeleiro por ate 9 meses sob a temperatura ambiente (20oC) ou por longos períodos através da crioconservação, possibilitando o escalonamento da produção dos porta-enxertos e ainda dando suporte ao armazenamento de germoplasma
Abstract: Developed a protocol for the production of seedlings grafted on quince rootstock 'Japanese' (Chaenomeles sinensis) in winter. Thus, the present work had for objective to study the cold storage of cuttings of quince cultivars and treatment with indolbutyric acid, the viability of the budsticks storage of different cultivars of quince by cold storage, and to verify the grafting method to promote better development of the graft and also to study the viability of conservation and cryopreservation of seeds of quince Japones . To achieve this goal, three experiments had been carried through. In the firs experiment, were used hardwood cuttings of quince 'Cheldow' and 'Marmelo Pera'. Some of the cuttings were stored in cold, and other part was placed directly to take root, in the rooting bed in the nursery. The cuttings were treated with different concentrations of indolbutyric acid: 0, 1000, 2000 and 3000 mg L-1, for 10 seconds. After 75 days, we evaluated the percentage of rooted cuttings, callous, sprouting and alive, average number of leaves and shoots, length of shoots and roots, mass dries average of the aerial part and roots. In the second experiment branches of quince Japones (Chaenomeles sinensis), Smyrna , Portugal , Mendoza Inta-37 and Provence (Cydonia oblonga) had been collected in July of 2008. A part of the branches were used for grafting by the methods of budding and cleft grafting in seedlings of nine months of age of the rootstock 'Japanese' and another part was stored in cold chamber at 4 ° C for 30 and60 days. After 60 days of grafting, was measured the percentage of sprouted of the rootstock and the final 120 days of the completion of grafting the length, diameter and average dry weights of the grafts. In the third experiment, a part of the seeds of quince 'Japanese' were sown immediately (32.8% moisture) and the remain had the humidity lowered for 14,14%. Part of the seeds with 14,14% humidity was stratified for 20 days in refrigerator in Petri dishes lined with moistened cotton, another part was stored for 3, 6, 9 and 12 months within plastic tubes in the temperature of 20 ° C 5 o C and -12 o C, and the other part of the seeds were placed in cryotubes and stored in cryogenic storage for 20 days. After storage, all seeds were stratified and sown in the same way and placed in chamber B.O.D. We evaluated the germination percentage at the end of stratification and four assessments spaced seven days. It was concluded that the cuttings of cultivating `Cheldow' if propagate more easily, cold storage increases the percentage of rooting and sprouting, with higher rooting when treated with 2000 mg L-1 IBA; to cultivate although them to present difference, it is recommended that the branches are stored for up to 30 days if using the grafting method of grafting. You can store the seeds of quince for up to 9 months under room temperature (20 C) or for long periods through cryopreservation, allowing the assignment of the production of rootstocks and still supporting the storage of germplasm
Keywords: Chaenomeles sinensis
Cydonia oblonga
Produção de mudas, germinação
Chaenomeles sinensis
Cydonia oblonga
Seedlings production, germination
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: CELANT, Viviane Marcela. Escalonamento na produção de mudas de marmeleiro: armazenamento a frio de materiais propagativos, uso de acido indolbutirico e métodos de enxertia. 2010. 56 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1399
Issue Date: 5-Feb-2010
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Viviane_ Celant_20101.16 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.