Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1370
Tipo do documento: Dissertação
Title: Fungitoxicidade contra alternaria solani, controle da pinta preta e efeito sobre o crescimento do tomateiro (Lycopersicum esculentum Mill) por medicamentos homeopáticos
Other Titles: Fungitoxicity against alternaria solani, control of early blight and effect on the growth of tomato (Lycopersicum esculentum Mill) plants by homeopathic drugs
Autor: Toledo, Márcia Vargas 
Primeiro orientador: Stangarlin, José Renato
Primeiro coorientador: Kuhn, Odair José
Primeiro membro da banca: Bonato, Carlos Moacir
Segundo membro da banca: Pietrowski, Vanda
Resumo: O tomate (Lycopersicon esculentum Mill) é a segunda hortaliça mais consumida no Brasil. A doença pinta preta, causada pelo fungo Alternaria solani é uma das mais importantes. O tratamento normalmente é feito com fungicidas o que ocasiona a produção de frutos contaminados por resíduos de agrotóxicos. O uso da homeopatia tem sido uma prática relevante no controle de doenças, e uma alternativa para reduzir esses contaminantes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a ação dos medicamentos homeopáticos Propolis, Isoterapico de A. solani e Isoterapico de cinza, nas dinamizações 6, 12, 30 e 60CH, e Sulphur, Silicea terra, Staphysagria, Phosphorus, Ferrum sulphuricum e Kali iodatum nas dinamizações 6, 12, 30 e 100CH, na atividade fungitóxica sobre A. solani, no controle da doença pinta preta, e no crescimento das plantas de tomate. Foi realizado ensaio in vitro visando investigar a atividade antimicrobiana dos tratamentos no crescimento micelial, esporulação e germinação de esporos de A. solani. Os resultados indicaram que Sulphur em 100CH e Staphysagria em 100CH reduziram o crescimento micelial comparando com os controles água destilada e solução hidroalcoólica. Na inibição da esporulação, Propolis em 6, 30 e 60CH e Ferrum sulphuricum em 6 e 30CH diferiram dos controles. Isoterapico de A. solani em 6CH, Isoterapico de cinza em 6CH e Ferrum sulphuricum em 6 e 30CH reduziram a germinação de esporos de A. solani. Os dados indicaram também que a água destilada, quando dinamizada em 60 e 100CH, reduziu o crescimento micelial. Na segunda fase, foi realizado ensaio em casa de vegetação com ambiente controlado com os medicamentos Propolis, Sulphur e Ferrum sulphuricum. O trabalho foi realizado em vasos e, aos 19 dias após o transplante das mudas, as 6ªs folhas foram tratadas e 72 horas após, as 6ªs e 7ªs folhas foram inoculadas com A. solani. Foram feitas avaliações da severidade com 7, 10, 14 e 16 dias após a inoculação e com os dados calculada a área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD). Ao término foram avaliadas variáveis de crescimento. Sulphur em 12 e 30 CH, Ferrum sulphuricum em 6, 12 e 30CH e Propolis em todas as dinamizações reduziram a AACPD da pinta preta, Sulphur em 60CH e solução hidroalcóolica 10% apresentaram efeito sistêmico na indução de resistência. Propolis em 30 e 60CH incrementaram o volume de raiz, Ferrum sulphuricum em 60CH, Sulphur em 60CH e Propolis em 30CH incrementaram a massa seca da raiz, enquanto que Propolis em 30 e 60CH, Ferrum sulphuricum em 6, 12, 30 e 60CH e Sulphur em todas as dinamizações incrementaram a massa da parte aérea. Os resultados indicam que os medicamentos homeopáticos testados têm potencial para controle de pinta preta no tomateiro, por ação direta no patógeno e no hospedeiro.
Abstract: The tomato (Lycopersicon esculentum Mill) is the second most consumed vegetable in Brazil. The early blight disease, caused by the fungus Alternaria solani is one of the most important disease of this culture. The control is usually done with fungicides that can cause the production of fruits contaminated with pesticide. The use of homeopathy has been a practice for disease control, and an alternative to reduce these chemical drugs. The objective of this study was to evaluate the fungitoxic activity against A. solani, the disease control of early blight and the effect on plant growth of tomato.of homeopathic drugs Propolis, Isotherapic of A. solani and Isotherapic of ash in at dinamizations 6, 12, 30 and 60CH, and Sulphur, Silicea terra, Staphysagria, Phosphorus, Ferrum sulphuricum and Kali iodatum at dinamizations 6, 12, 30 and 100CH. In vitro assays was investigate the antimicrobial activity of the treatments on mycelial growth, sporulation and germination of spores of A. solani. The results indicated that Sulphur 100CH and Staphysagria 100CH reduced the mycelial growth compared with the control treatment wint distilled water and water-etanol solution. Propolis, 6, 30 and 60CH and Ferrum sulphuricum 6 and 30CH inhibited the sporulation, Isotherapic of A. solani in 6CH, Isotherapic of ash at 6CH, and Ferrum sulphuricum 6 and 30CH reduced the spores germination of A. solani. The data also indicated that the distilled water at 60 and 100CH reduced the mycelial growth. In the second phase, anassay was conducted in a greenhouse with Propolis, Sulphur and Ferrum sulphuricum. The work was carried out in pots, and at 19 days after transplanting of seedlings, the 6 ths. leaves were treated and 72 hours after the treatment, the 6ths. and 7ths. leaves were inoculated with A. solani. The severity were evaluated 7, 10, 14 and 16 days after inoculation and was calculated the area under the disease progress curve (AUDPC). Sulphur, 12 and 30 CH, Ferrum sulphuricum at 6, 12 and 30CH and Propolis in all dinamizations reduced the AUDPC of early blight. Sulphur 60CH and water-etanol solution 10% had systemic effect in the induction of resistance. Propolis at 30 and 60CH increased the amount of root, Ferrum sulphuricum 60CH and Sulphur in 30CH increased the root dry weight, while Propolis on 30 and 60CH, Ferrum sulphuricum in 6, 12, 30 and 60CH and Sulphur in all dinamizations increased the mass of the shoot. The results indicate that the homeopathic drugs tested have potential for control of early blight in the tomato, by direct actions on the pathogen and host.
Keywords: Homeopatia
Alternaria solani
Pinta preta
Tomate
Indução de resistência
Controle alternativo
Homeopathy
Alternaria solani
Early blight
Tomato
Induction of resistance
Alternative control
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: TOLEDO, Márcia Vargas. Fungitoxicidade contra alternaria solani, controle da pinta preta e efeito sobre o crescimento do tomateiro (Lycopersicum esculentum Mill) por medicamentos homeopáticos. 2009. 95 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1370
Issue Date: 29-Jun-2009
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marcia_Toledo_2009711.69 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.