Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1349
Tipo do documento: Dissertação
Title: Resposta da soja (Glycine max (L.) Merrill) a ação de bioestimulante
Other Titles: Response of (Glycine max (L.) Merrill) to bioestimulantes
Autor: Klahold, Celestina Alflen 
Primeiro orientador: Guimarães, Vandeir Francisco
Primeiro membro da banca: Rodrigues, João Domingos
Segundo membro da banca: Echer, Márcia de Moraes
Resumo: A soja é uma cultura que se destaca pela produção nacional de grãos. O crescimento da produção e o aumento da capacidade produtiva da soja estão aliados aos avanços científicos e tecnológicos no setor produtivo. Um destes avanços é o uso dos bioestimulantes. Desta forma este trabalho teve como objetivos verificar o efeito do biestimulante Stimulate®, aplicado via semente e pulverização foliar e combinação destas duas formas no desenvolvimento e produtividade da soja. O experimento foi realizado em uma propriedade agrícola da linha São Domingos, município de Toledo-PR. Este foi conduzido em vasos, sob cobertura plástica do tipo guarda chuva , com as laterais abertas até 2,5m de altura Utilizou-se delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro blocos, sendo os tratamentos obtidos através da combinação da aplicação de diferentes doses do bioestimulate, via semente (0, 3 e 5mL 0,5Kg sementes-1) e via foliar (0,0; 0,075; 0,150 e 0,225 mL L-1). Durante o experimento foram realizadas quatro coletas de plantas por tratamento: aos 15 DAE (dias após emergência) (V3), 58 DAE (R2), 73 DAE (R3) e 129 DAE (R9). Através dos resultados, pode-se concluir que as aplicações de Stimulate® via semente não promoveram alterações nas variáveis avaliadas aos 15 e 58 DAE para a cultura da soja. Aos 73 DAE, a aplicação do bioestimulante Stimulate® via semente, via foliar e nas duas formas combinadas, resultaram efeitos positivos sobre a massa seca de flores, massa seca da raiz, razão raiz/parte aérea e número de flores. A aplicação de bioestimulante proporcionou incrementos quanto ao número de vagens, número de grãos e produção por planta, podendo-se destacar os tratamentos 3 (0,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,150 mL L-1 (APF)), 5 (3,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,0 mL L-1 (APF)), 8 (3,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,225 mL L-1 (APF)) e 10 (5,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,075 mL L-1 (APF)). O aumento no número de grãos e vagens por planta resultante da aplicação de bioestimulante resultou em menor massa de 100 grãos, devida provavelmente à partição de fotoassimilados entre os drenos fisiológicos.
Abstract: Soybeans is a crop of prominence in the national grain production. The production growth and the increasing in the productivity capacity of soybeans are connected to the scientific and technological advances in the productive sector. One of theses advances is the biostimulants uses. Thus this paper aimed to verify the effect of the biostumulant Stimulate® applied via seed and the leaves pulverization and the combination of these two ways in the development and yield of the soybeans. The experiment was performed in vases with a plastic cover umbrella kind, with sides open up to 2,5 m of height in the region called Linha São Domingos a region in Toledo Municipality, Paraná. Randomized block experimental design was used with four blocks with the treatments obtained through the combination of different biostimulant doses applied, via leaves and seeds. During the experiment four plant collections were done per treatment: 15 DAE (days after emergence) (stage V3), 58 DAE (stage R2), 73 DAE (stage R3) and 129 DAE (stage R9). Through the results it was possible to conclude that the applications of Stimulate® via seed did not promote the alterations in the evaluated variables at the 15 and 58 DAE in the soybeans crop. At the 73 DAE the application of the biostimulant Stimulate® via seed, via leaves and in the combination of the two ways resulted in positive effects on the dry mass of the flowers, dry mass of the root, ratio root/shoot and the number of leaves. The application of the biostimulant promoted increments to the numbers of beans, grains and the production per plant, highliting the treatments 3 (0,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,150 mL L-1 (APF)), 5 (3,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,0 mL L-1 (APF)), 8 (3,0 mL 0,5 Kg-1 (AS) + 0,225 mL L-1 (APF)) and 10 (5,0 mL Kg-1 (AS) + 0,075 mL L-1 (APF)). The increasing in the number of grains and the beans per plant resulting of the application of the biostimulant led to a lower mass of 100 grains, probably because of the partition of the photoassimilates among the physiological sink.
Keywords: Reguladores vegetais
Soja
Auxina
Citocinina e giberelina
Plant growth regulators
Soybean
Auxin
Cytokinin
Giberellin or giberelic-acid
CNPq areas: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Parana
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Produção Vegetal
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Nível Mestrado
Citation: KLAHOLD, Celestina Alflen. Response of (Glycine max (L.) Merrill) to bioestimulantes. 2005. 57 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Marechal Cândido Rondon, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1349
Issue Date: 24-May-2005
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Celestina_A_Klahold.pdf389.43 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.