Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1338
Tipo do documento: Dissertação
Title: Composição química da manipueira e sua potencialidade no controle de Meloidogyne incognita em tomateiro no oeste do Paraná
Other Titles: Chemical composition of manipueira and its potential in the control of Meloidogyne incognita on tomato crop at Western Paraná
Autor: Nasu, Érica das Graças Carvalho 
Primeiro orientador: Furlanetto, Cleber
Primeiro coorientador: Gonçalves Júnior, Affonso Celso
Primeiro membro da banca: Cares, Juvenil Enrique
Resumo: A cultura do tomateiro é fortemente afetada por Meloidogyne incognita. As dificuldades de controle deste nematóide enfatizam a necessidade de obtenção de métodos alternativos de controle, os quais contribuam para a preservação do meio ambiente. Manipueira é um resíduo líquido gerado pela indústria da mandioca e encontrada em grande quantidade no Oeste do Paraná. Objetivou-se com o presente trabalho estudar a composição química da manipueira produzida na região Oeste do Paraná, bem como o seu efeito nematicida sobre M. incognita, parasita do tomateiro nesta região. As análises químicas foram realizadas com manipueira caseira e industrial. As amostras de manipueira industrial foram coletadas em três fecularias do Oeste Paranaense e as de manipueira caseira foram extraídas de quatro cultivares de mandioca brava. As análises químicas revelaram teores variados de macro e micronutrientes como N, P, K, Ca, Mg, Fe e Mn nas amostras analisadas. O pH das amostras variou de 6,0 a 6,6, a DBO de 1.600 a 1.986 mg L-1 e o teor de CN- de 25 a 40 mg L-1. A ação nematicida da manipueira sobre M. incognita foi testada em ensaios in vitro, em vasos em casa de vegetação e a campo. Ensaios in vitro seguiram o delineamento inteiramente casualizado com 12 repetições. Os tratamentos foram manipueira industrial 100%, e diluições em água a 75%, 50%, 25%, 15%, 10%, 8%, 6%, 4% e 2%, além da testemunha com água e o nematicida Carbofuran a 50 mg L-1. Cada repetição foi constituída por um tubo eppendorf contendo 1 ml das respectivas soluções e 500 formas infestantes J2 de M. incognita raça 3. Após 24 h da montagem do experimento, procedeu-se à contagem de nematóides vivos e mortos e a inoculação em vasos contendo duas plantas de tomate Santa Cruz Kada para os tratamentos até 25% de diluição. Foram inoculados 1.500 J2/vaso em quatro repetições. As avaliações em vaso ocorreram 45 dias após a inoculação, tendo-se contado o número total de galhas por sistema radicular de tomateiro. Os resultados demonstraram que os tratamentos com manipueira até 10% de diluição foram superiores aos demais, não diferindo estatisticamente ente si e apresentando 100% de mortalidade in vitro. A suspensão nematicida mostrou-se superior à testemunha com água. Os ensaios em vasos, contendo plantas de tomate Sta Cruz Kada, previamente inoculadas com M. incognita, foram realizados com os tratamentos manipueira a 10%, 25% e 50%, além da testemunha com água e o nematicida Carbofuran 2 g por vaso. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualisado com 4 repetições. Foram analisadas variáveis como altura de plantas, massa seca da parte aérea, comprimento de raízes, número de galhas e de ovos por raiz e o fator de reprodução (FR) em vasos. Os resultados mostraram que os tratamentos com manipueira foram superiores aos demais para a maioria das variáveis avaliadas. Os melhores tratamentos em vaso para o controle de M. incognita foram manipueira a 10 e 25%. No entanto, manipueira a 50% foi superior aos demais como fonte nutricional. O ensaio a campo foi realizado no período de maio a agosto de 2007 em área infestada com M. incognita e cultivada com tomateiro cv. Sta Cruz Kada. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com 4 tratamentos e 4 repetições. As variáveis avaliadas a campo foram altura de plantas, massa fresca e seca da parte aérea, número galhas e ovos por raiz e peso de frutos (g). Os melhores tratamentos a campo no controle de M. incognita foram manipueira a 10 e 25%. O tratamento manipueira 50% foi o mais relevante como fonte nutricional. Em termos de produtividade a campo, não houve diferença estatística entre os tratamentos com manipueira, mas sim dos mesmos em relação à testemunha com água. Os resultados sugerem que em futuros ensaios sejam intercaladas aplicações de manipueira a 10 ou 25% com manipueira mais concentrada a 50%, com o objetivo de maximizar o efeito da mesma no controle de M. incognita em tomateiro
Abstract: The tomato crop is strongly affected by the root Knot nematode Meloidogyne incognita. This nematode species is widespread in the Western region of Paraná State, Brazil. The strategies currently adopted on the control of this nematode emphasize the search for alternative methods specially those that contributes to the environmental preservation. Manipueira is a waste liquid residue produced by the cassava industry and found in large amounts at Western Paraná. The aim of this work was to study the chemical composition of the manipueira produced in Western Paraná and its nematicide effect on M. incognita, parasite of tomato crop. The chemical analyses were performed with homemade manipueira and industrial manipueira. The industrial manipueira were collected from three cassava industries in the Western Paraná. The homemade manipueira were extracted from four cassava cultivars. The chemical analysis showed presence of nutrients such as N, P, K, Ca, Mg, Fe and Mn in different concentrations from samples of different sources. The pH of the samples ranged from 6.0 to 6.6, DBO from 1.600 to 1.986 mg L-1 and free cyanide (CN-) from 25 to 40 ppm. The nematicide effect of manipueira on M. incognita was tested in vitro, in pots and in the field. in vitro tests followed the completely randomized statistical design with 12 replications. The treatments were manipueira 100%, and manipueira diluted in water at 75%, 50%, 25%, 15%, 10%, 8%, 6%, 4% and 2%, besides water as the negative control and the nematicide Carbofuran 50 mg L-1 as the positive control. Each replication was composed of one eppendorf containing 1 ml of each solution and 500 second stase juvenile stages (J2). After 24 hours, the living and dead nematodes were counted and inoculated on tomato plants cv. Santa Cruz Kada. In total, it was inoculated 1.500 J2/pot in four replications per treatment. The evaluation 45 days after inoculation was based on the number of galls formed per tomato. The in vitro tests showed that the manipueira treatments until 10% dilution had 100% mortality, being statistically different from the other solutions. The nematicide had a better performance than the negative water control. The essay developed in pots was carried out with the treatments manipueira 10%, 25%, 50%, water control and Carbofuran 2 g per pot. The experimental design was completely randomized with 4 replications. Tomato plants were inoculated with 5.000 J2 and rested for 60 days before starting the treatments. After adding the solutions into the pots the tomato plants were cut at the soil level, being replaced by new ones. Variables such as plant height, dry mass, root length, number of galls and eggs per root and the reproduction factor (RF) were analyzed. The results showed that the manipueira treatments had a better performance than the others considering the most of features studied. The best treatments from the pot test were manipueira 10 and 25%. However, manipueira 50% was superior to the others as a nutritional source. The field experiment with tomato plants cv. Santa Cruz Kada,was performed from May to August 2007 in an area infested with M. incognita. The experimental design was completely randomized containing 4 treatments and 4 replications. The assessed variables were plant height, dry and fresh shoot weight, number of galls and eggs per root and fruit yield (g). The best treatments against M. incognita, in the field experiment, were manipueira 10 and 25%. The treatment manipueira 50% was also the most effective in field conditions as a nutritional source. In terms of crop yield, no statistical difference was detected among the manipueira treatments, which were statistically different from the water control and the nematicide. The results suggest that manipueira at 10 or 25% should be alternated with manipueira 50% in order to maximize its effect on M. incognita
Keywords: Solanum lycopersicum
Nematóide de galhas
Manipueira
Controle alternativo
Solanum lycopersicun
Root-knot nematodes
Manipueira
Alternative control
CNPq areas: CIÊNCIAS AGRÁRIAS:AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Sigla da instituição: UNIOESTE
Departamento: Centro de Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Campun: Marechal Cândido Rondon
Citation: NASU, Érica das Graças Carvalho. Composição química da manipueira e sua potencialidade no controle de Meloidogyne incognita em tomateiro no oeste do Paraná. 2008. 74 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1338
Issue Date: 4-Apr-2008
Appears in Collections:Mestrado em Agronomia (MCR)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Erica_Nasu_2008606.1 kBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.