Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unioeste.br/handle/tede/1026
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMartins, Sílvio Rogério-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0716439790631516por
dc.contributor.advisor1Klüber, Tiago Emanuel-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5540300916224438por
dc.contributor.referee1Bassoi, Tânia Stella-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4033891956018104por
dc.contributor.referee2Zara, Reginaldo Aparecido-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7998616816664364por
dc.contributor.referee3Vertuan, Rodolfo Eduardo-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/7270314006427713por
dc.date.accessioned2017-07-10T16:38:40Z-
dc.date.available2017-03-28-
dc.date.issued2016-12-13-
dc.identifier.citationMARTINS, Sílvio Rogério. Formação continuada de professores em modelagem matemática na educação matemática: o sentido que os participantes atribuem ao grupo. 2016. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ensino) - Universidade Estadual do Oeste do Parana, Foz do Iguaçu, 2016.por
dc.identifier.urihttp://tede.unioeste.br:8080/tede/handle/tede/1026-
dc.description.resumoAs pesquisas voltadas para a formação de professores em Modelagem Matemática têm sido o foco de constantes discussões no âmbito da comunidade da Educação Matemática. Embora as iniciativas dirigidas às pesquisas sobre esse tema tenham sido ampliadas significativamente, não encontramos nenhuma investigação que tenha se dedicado a estudar o grupo de professores, enquanto objeto intencional, nesses ambientes. Em vista dessa lacuna e buscando contribuir com a pesquisa acerca da formação de professores em Modelagem Matemática, passamos a participar como formadores e formandos de um modelo de formação misto, próximo ao estabelecido por ―C. M. Garcia‖. Modelo esse que, além de se pretender contínuo, configura-se como uma sub-região de inquérito dessa investigação. Caminhando, portanto, sobre o solo dessa formação, estabelecemos a interrogação que orientou essa pesquisa: que sentido os professores participantes da Formação Continuada em Modelagem Matemática na Educação Matemática atribuem ao seu grupo de formação? Esclarecemos que essa investigação foi desenvolvida a partir de uma perspectiva fenomenológica. Isso nos permitiu olhar para o grupo, de tal forma, que ficamos atentos aos múltiplos modos de manifestação do fenômeno. Para tanto, ao efetuarmos esse movimento, procuramos olhar para os discursos e as manifestações espontâneas dos professores durante quatorze encontros da formação, de novembro de 2015 a junho de 2016. A coleta dos materiais, áudios e registros escritos, foi efetuada de forma que todos esses encontros pudessem ser transcritos e analisados. A análise desses materiais permitiu a produção dos dados de pesquisa e foi realizada com o auxílio do software de análise qualitativa Atlas.ti. Foram destacadas inicialmente as unidades de significado que convergiram para quatro categorias, a saber, 1) sobre os desafios que emergem do trabalho em grupo, 2) Sobre o papel dos formadores-formandos e a visão dos formandos-formadores para com os formadores, 3) sobre o sentimento dos professores e as características do trabalho em grupo e 4) o grupo como lócus de reflexão sobre teoria e prática com ou sem modelagem. Essas, por sua vez, foram consideradas num esforço fenomenológico hermenêutico de interpretação e revelaram, entre outras coisas, que a inserção dos professores da Educação Básica em um contexto de formação continuada em que se sintam acolhidos como parte integrante de um coletivo, um grupo em que podem discutir e refletir acerca de suas próprias práticas pedagógicas e dos desafios que emergem quando buscam alterá-las adotando a Modelagem, contando, para isso, com o apoio altruísta dos colegas formandos e formadores, pode encorajá-los a romper, ainda que paulatinamente, com o ensino tradicional e a adotarem a Modelagem como a prática exequível em sua ação docente.por
dc.description.abstractThe research on teachers training in Mathematical Modelling has been the focus of ongoing discussions in the mathematics teaching community. Although the initiatives to research this theme have significantly expanded, we did not find any one dedicated to the study of teachers as intentional objects in this area. In view of this gap and with the purpose of contributing tothe researchon teachers training in Mathematical Modelling, we undertook to participate as trainers and trainees in a mixed training model, similar to that established by C.M. Garcia. This model is expected to be continuous and constitutes a sub-region of inquiry in this research. Walking, therefore, on the ground of such training, the question that has conducted this study was: How dothe teachers participating in the Continuing Education in Mathematical Modelling in Mathematics Education see their training group?It must be clear that this study was carried out from a phenomenological perspective, which allowed us to look at the group attentive tothe multiple modes of manifestation of the phenomenon. To this end, we observed the teachers spontaneous speeches and demonstrations during the fourteen education meetings that took place from November 2015 to June 2016. The collection of materials, audios and written records was made so that all these meetings could be transcribed and analyzed. Such analysis allowed the production of research data and was carried out with the aid of the qualitative analysis software Atlas.ti. We first established the units of meaning that converged to four categories, namely: 1) the challenges that emerge from group work; 2) the role of teachers trainers and how teachers in training see their trainers; 3) teachers feelings and characteristics of their group work, and 4) the group as a locus of reflection on theory and practice with or withoutmodelling. These, in turn, were considered in a phenomenological hermeneutic interpretation effort and revealed, among other things, that placingBasic Education teachers in a context of continuing education in which they feel welcomed and belonging to a collective (a group in which they can,relying on the selfless support of fellow trainees and trainers, discuss and reflect about their own pedagogical practices and the challenges that emerge when they try to change them by adopting Modelling) can encourage them to break, albeit gradually, with the traditional teaching and adopt Modelling as a feasible practice in theirteaching work.eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-07-10T16:38:40Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissert Silvio Martins2.pdf: 1764827 bytes, checksum: 4230d2edc5288efda2c0ba74a890ac5c (MD5) Previous issue date: 2016-12-13eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Estadual do Oeste do Paranapor
dc.publisher.departmentCentro de Educação, Letras e Saúdepor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUNIOESTEpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ensinopor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectGrupo de formaçãopor
dc.subjectformação de professorespor
dc.subjecteducação matemáticapor
dc.subjecteducação básica.por
dc.subjectTraining groupeng
dc.subjectteachers educationeng
dc.subjectteachers trainingeng
dc.subjectmathematics educationeng
dc.subjectbasic education.eng
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS:EDUCACAOpor
dc.titleFormação continuada de professores em modelagem matemática na educação matemática: o sentido que os participantes atribuem ao grupopor
dc.title.alternativeContinuing teacher training in mathematics modeling in mathematics educations: the meaning that the participants attribute to the groupeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.publisher.campusFoz do Iguaçupor
Appears in Collections:Mestrado em Ensino (FOZ)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silvio_Martins_2016.pdf1.72 MBAdobe PDFView/Open Preview


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.